ÁUDIO: Secretário Baldy diz que projeto do BRT para o ABC está em andamento, mas não confirma data de início das obras

Publicado em: 1 de outubro de 2020

Secretário fala em melhorias com BRT durante obras da linha 17-Ouro

Segundo secretário, outras pastas do Governo também atuam para que seja iniciado o processo para implantação do sistema que substitui projeto de monotrilho

ADAMO BAZANI

Faltando poucos meses para completar um ano de atraso, o projeto do BRT ABC, sistema de ônibus com maior velocidade e capacidade que corredores comuns, está mantido nos planos do Governo do Estado de São Paulo.

Em visita às obras da estação Morumbi da linha 17 de monotrilho, na zona Sul da capital paulista, nesta quinta-feira, 01º de outubro de 2020, o secretário dos Transportes Metropolitanos Alexandre Baldy, que estava licenciado após desdobramento da operação Lava Jato, disse que o sistema de ônibus rápidos está confirmado e que o projeto está em andamento.

De acordo com Baldy, outras secretarias estão envolvidas para liberar o início da implantação do BRT

“O projeto continua em andamento, o governo do Estado tem mantido tratativas dentro de várias secretarias para que possa então o BRT ABC ser colocado em fase de execução, para que esse importante ‘modal’ possa ser iniciado . É uma obra importante que vai gerar emprego e promover a ligação de maneira mais qualificada do que hoje temos atualmente” – disse

Ouça:

O secretário, porém, não informou uma data prevista para o início das obras.

O BRT ABC foi escolhido como meio de transporte para substituir um monotrilho (linha 18-Bronze) entre as cidades de São Bernardo do Campo, Santo André, São Caetano do Sul e a zona Sudeste da capital da paulista.

Na alegação da gestão estadual, a substituição foi a escolha mais acertada diante do alto custo de implantação da linha 18-Bronze, que poderia se aproximar de R$ 6 bilhões ainda de acordo com cálculos do Governo do Estado, sendo R$ 1 bilhão somente em desapropriações.

A possibilidade de substituição do monotrilho pelo BRT já tinha sido levantada pela primeira vez pelo governador João Doria em março de 2019.

Em julho de 2019, Doria anunciou a troca do monotrilho por um BRT (ônibus rápidos em corredores), que, ainda segundo o anúncio, poderia ficar entre oito e 10 vezes mais barato que o monotrilho e com capacidade de transporte semelhante.

O projeto de BRT deveria ter sido apresentado no fim de 2019 e a promessa era de que as obras fossem iniciadas ainda no primeiro semestre de 2020, mas nada disso ocorreu.

O trajeto do BRT deve contemplar as cidades de São Bernardo do Campo, Santo André, São Caetano do Sul, São Paulo (até Terminal Sacomã). O monotrilho “pararia” antes, indo até a Estação Tamanduateí.

O Diário do Transporte mostrou que a Secretaria dos Transportes Metropolitanos publicou o Extrato de Extinção de Contrato na edição do Diário Oficial do Estado de São Paulo em 06 de agosto de 2020. Sendo assim, a contratação com o Consórcio Vem ABC, que faria o monotrilho foi extinto formalmente.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2020/08/07/estado-de-sao-paulo-formaliza-nesta-quinta-06-extincao-de-contrato-do-monotrilho-da-linha-18-do-abc/

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Comentários

  1. Eduardo disse:

    Trocaram o monotrilho por vento! parabéns aos que fizeram lobby do BRT!

  2. Sonia Stecher disse:

    Tem que começar logo a obra….Já esperamos demais esta enganação de monotrilho.

  3. Luis Nunez disse:

    O corredor da Cupece.levou mais de 20 anos para ficar pronto. Ainda falta muito tempo.

Deixe uma resposta