R$ 4,83 no Vale Transporte do Bilhete Único: Tire suas dúvidas

Publicado em: 2 de setembro de 2020

Bilhete Único é usado nos sistemas de ônibus e trilhos

Segundo gerenciadora, em nova nota, a única coisa que aconteceu foi a atualização do valor que aparecia na catraca e ressaltou que não se trata de aumento de tarifa

ADAMO BAZANI

A SPTrans- São Paulo Transporte, gerenciadora dos ônibus da capital paulista, voltou a se manifestar nesta terça-feira, 02 de setembro de 2020, sobre o valor de R$ 4,83 que começou a aparecer nas catracas dos ônibus, estações e terminais para quem utilizou a modalidade Vale-Transporte do Bilhete Único a partir de 01º de setembro.

A gerenciadora enviou uma nota ao Diário do Transporte pela qual volta a esclarecer que não houve aumento da tarifa.  Segundo a SPTrans, o que tem ocorrido é uma atualização do valor que aparece no visor. A gerenciadora diz que os R$ 4,83, somente na modalidade Vale-Transporte, já eram pagos pelo empregador desde 01º de janeiro de 2020. O empregado não paga R$ 4,83 e sim há o desconto de até 6% do salário na folha do pagamento independentemente do valor da tarifa.

Em linhas gerais, o que aconteceu, segundo ainda a SPTrans foi o seguinte:

– Houve aumento da tarifa do Vale-Transporte? – Não, o valor de R$ 4,83 era pago pelo empregador desde 01º de janeiro de 2020.

– A tarifa comum continua em R$ 4,40? Continua em R$ 4,40. Segundo a SPTrans, não houve alteração em  nenhum valor do sistema municipal de ônibus e da integração com  o Metrô e CPTM desde 01º de janeiro de 2020, data do último reajuste.

– O passageiro está pagando mais? Segundo a SPTrans, o passageiro não está pagando a mais. O Vale-Transporte é descontado em até 6% do salário do trabalhador, independentemente do valor da tarifa. O que conta para o passageiro com vale-transporte é o desconto no salário e não a passagem, segundo a SPTrans.

– Por que o valor do Vale-Transporte é maior que o Bilhete Único Comum?: Foi uma decisão da gestão Bruno Covas. Segundo a SPTrans, a prefeitura “decidiu deixar de subsidiar o vale-transporte, já que ele constitui uma obrigação dos empregadores, conforme a legislação trabalhista.”

– Vão faltar créditos no final do mês? A SPTrans garante que não vão faltar créditos porque o que já foi depositado no Bilhete Único não muda, uma vez que só ocorreu a atualização do valor que aparece na catraca.

– Vai ter ressarcimento? Segundo a SPTrans, não vai ter ressarcimento porque não houve cobrança a mais. Os R$ 4,83 do empregador já estavam sendo cobrados e o limite de 6% do salário em folha de pagamento do trabalhador desde 01º de janeiro de 2020. O que ocorreu a partir de 01º de setembro de 2020 foi a atualização do visor das catracas.

Veja nota oficial

Ao

Diário do Transporte

A/C Adamo Bazani e equipe

A SPTrans esclarece que o sistema de validadores dos ônibus municipais e das estações do Expresso Tiradentes, do Metrô e da CPTM está em processo de atualização. Com o novo procedimento, os equipamentos estarão habilitados para mostrar os valores reais das tarifas de vale-transporte para ônibus, que é de R$ 4,83 desde janeiro de 2020.

Desde 2019, a Prefeitura decidiu deixar de subsidiar o vale-transporte, já que ele constitui uma obrigação dos empregadores, conforme a legislação trabalhista. Sendo assim, os recursos municipais deixaram de ser destinados ao cumprimento de um encargo que não cabe à população. Os recursos obtidos com o vale-transporte são utilizados para custear o sistema de transporte por ônibus da cidade. 

Vale ressaltar que, desde então, o trabalhador não paga nada a mais com a mudança, já que o desconto na folha de pagamento continua sendo de no máximo 6% do seu salário.

Abaixo, veja a portaria com os valores desde o início do ano:

Estabelece as novas tarifas para a utilização dos serviços do Sistema de Transporte Coletivo Urbano de Passageiros na Cidade de São Paulo para o ano de 2020.

PORTARIA SMT.GAB nº 147, de 30 de dezembro de 2019

EDSON CARAM, Secretário Municipal de Mobilidade e Transportes no uso das atribuições que lhe são conferidas pelo Decreto nº 57.867, de 12 de setembro de 2017;

CONSIDERANDO o Decreto nº 55.816, de 23 de dezembro de 2014, que delega competências para estabelecer as tarifas para a prestação dos serviços de transporte coletivo urbano de passageiros;

CONSIDERANDO o Decreto nº 58.639, de 22 de fevereiro de 2019, que consolida e atualiza as normas do Bilhete Único,

RESOLVE:

Art. 1º Fixar a tarifa pública para utilização dos serviços do Sistema de Transporte Coletivo Público de Passageiros por Ônibus na Cidade de São Paulo em R$ 4,40 (quatro reais e quarenta centavos), a partir da 00h00 (zero hora) do dia 1º de janeiro de 2020.

  • 1º A tarifa pública para uso do Bilhete Escolar fica fixada em R$ 2,20 (dois reais e vinte centavos), já contemplada a redução de 50% (cinquenta por cento) da tarifa pública comum, com utilização restrita aos períodos letivos e aquisição dos créditos conforme as cotas concedidas a cada estudante.
  • 2º Para as viagens realizadas mediante uso do Bilhete Único-Vale Transporte, o valor da tarifa pública fica fixada em R$ 4,83 (quatro reais e oitenta e três centavos), com uso exclusivo nos ônibus do Sistema Municipal.

Art. 2º As viagens integradas entre o Sistema de Transporte Coletivo Público de Passageiros na Cidade de São Paulo por Ônibus e o Sistema Estadual de Transporte Metropolitano Metroferroviário, a partir da 00h00 (zero hora) do dia 1º de janeiro de 2020, observará a tarifa pública integrada:

I – comum de R$ 7,65 (sete reais e sessenta e cinco centavos);

II – Bilhete Único – Vale Transporte de R$ 8,85 (oito reais e oitenta e cinco centavos).

Art. 3º As tarifas dos Bilhetes Únicos Temporais passam a vigorar, a partir da 00h00 (zero hora) do dia 1º de janeiro de 2020, com os seguintes valores:

I – para o Bilhete Único 24 horas – Modalidade Comum, fica fixado o valor de R$ 16,80 (dezesseis reais e oitenta centavos) para utilização exclusiva no Sistema de Transporte Coletivo Público de Passageiros por Ônibus na Cidade de São Paulo;

II – para o Bilhete Único 24 horas Integrado – Modalidade Comum, fica fixado o valor de R$ 22,52 (vinte e dois reais e cinquenta e dois centavos) para utilização no Sistema de Transporte Coletivo Público de Passageiros por Ônibus na Cidade de São Paulo e no Sistema Estadual de Transporte Metropolitano Metroferroviário;

III – para o Bilhete Único Mensal – Modalidade Comum, fica fixado o valor de R$ 213,80 (duzentos e trezes reais e oitenta centavos) para utilização exclusiva no Sistema de Transporte Coletivo Urbano de Passageiros por Ônibus na Cidade de São Paulo.

IV – para o Bilhete Único Mensal Integrado – Modalidade Comum, fica fixado o valor de R$ 338,00 (trezentos e trinta e oito reais) para utilização no Sistema de Transporte Coletivo Público de Passageiros por Ônibus na Cidade de São Paulo e no Sistema Estadual de Transporte Metropolitano Metroferroviário.

Art. 4º As tarifas fixadas por esta Portaria, discriminadas no Anexo Único – Tarifas para a Utilização dos Serviços do Sistema de Transporte Coletivo Público Urbano de Passageiros na Cidade de São Paulo, entrarão em vigor a partir de 00h00 (zero hora) do dia 1º de janeiro de 2020, cumprindo aos operadores, desde logo, a adoção das medidas que se fizerem necessárias.

Art. 5º Esta Portaria entrará em vigor a partir de 00h00 (zero hora) do dia 1º de janeiro de 2020, revogando-se, a partir de então, a Portaria SMT.GAB nº 189/2018, a Portaria SMT.GAB nº 021/2019 e a Portaria SMT.GAB nº 027/2019.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Comentários

  1. Marcos Cavalcanti dos Santos disse:

    Bom dia Diário do Transporte,estou indignado com a resposta da Sptrans, isso é forma deles maquiagem o aumento das tarifas.
    Houve sim aumento,nos ônibus estão $4,40 mas nas catracas debita do bilhete $ 4,83 isso é um absurdo.

  2. Elisangela da Silva Pereira disse:

    Cadê os direitos do trabalhador já não existe mais

  3. tiago disse:

    “Por que o valor do Vale-Transporte é maior que o Bilhete Único Comum?: Foi uma decisão da gestão Bruno Covas. ”

    Tá chegando a hora do acerto de contas com as urnas prefeito!

  4. tiago disse:

    Acredito que boa parte dos que acessam esse site sabiam disso que aconteceu (que havia uma tarifa maior para VT)

    Foi amplamente divulgado aqui no site quando o VT ficou mais caro (para as empresas) que as outras tarifas.
    Não tinha motivo para a prefeitura pegar essa sarna pra se coçar com essa atualização das catracas.

    O absurdo é a diferença entre os valores. Mas isso foi lá atrás. Desde 2019 o VT é mais caro que a tarifa comum.

    Absurdo é o VT só ter uma integração.
    Já perdi vaga pq moro na CT e a empresa ficava na faria lima.

    Precisaria de 1 ônibus até o term CT,
    1 ônibus do term CT até cptm guaianazes/metro itaquera
    e 1 metrô da ZL até faria lima.

    Mas a empresa só pagaria 1 integração.

    Pela regra anterior estaria tudo certo. Mas com a regra de Covas, a empresa teria que pagar mais 2x R$4,83 por dia para o meu deslocamento,
    POr melhor que eu seja no meu trabalho, não sou indispensável. Escolheram outra pessoa que traz menor custo

    Agora a prefeitura que lute para explicar essa jaboticaba.

    Mas aqui no público do diário do transporte não tem novidade não.

    Abraços e parabéns ao site por explicar bem certinho o que aconteceu

  5. Meire disse:

    Estou indiguinada com esse valor da passagem de R$ 4,83, agora eles da SP Trans informa que esta desde janeiro, isso é um absurdo, estamos passando um grande problema desse covid-19. Muita gente perdendo seus emprego e esse prefeito aumentar a condução dos trabalhadores. Saudades da nossa prefeita Marta Suplecy que fez de tudo referente ao nosso transporte Publico agora vem esse Bruno covas e faz essa palhaçada, estamos indo trabalhar e não passear seu Bruno Covas, coloca a mão na consciência!!!!

  6. Regina Mariano disse:

    Gente a empresa realmente paga no boleto 4,83 por passagem, mas o valor que entra no cartão é de 4,40 os outros 0,43 é subsídio que a prefeitura não vai mais custear. O que ninguém entende é que, se a empresa paga 4,83 por passagem e no meu cartão entra 4,40, logo quando passo na catraca a mesma não me libera pois está faltando 0,43, pois a empresa compra 1 Passagem de 4,40 mas paga 4,83 e no nosso cartao, credita 4,40 e em seguida na catraca desconta 4,83 essa diferença o dono do cartão tão e dar conta. Eu tenho a prova, pois compro VT para os funcionários, na nota de compra emitida pela própria sptrans mostra o numero de passagens, o valor que pago por cada passagem 4,83 e mostra o valor que entrou no cartão do funcionário que é 4,40 por passagem .

  7. Eliezher disse:

    Ok ajustaram a tarifa porém, porque o meu RH compra 200 e eu só recarrego 180?
    Onde está a diferença porque não arruma isso?

  8. Eduardo disse:

    E alguém vai fazer alguma coisa? Eles sabem muito bem roubar a população prestam um serviço péssimo! Espero que a candidata a prefeito de São Paulo acabe com essa SPTrans que só rouba a população e acaba com o sistema de transporte dessa cidade!

  9. Simone disse:

    Paguei 4,83 no ônibus, depois 2,72 no trem e depois foi cobrado mais ,4.83 na lotação. Isso tudo em menos de uma hora e dez minutos. Está correto?

  10. Roger disse:

    Tô cansado de ser enganado.

  11. Nilton disse:

    Como a Regina disse aí, realmente é verdade, agora a sptrans diz que não muda nada pro trabalhador, lógico que muda, se só é depositado no bilhete 4,40 e agora está cobrando 4,83, vai faltar crédito no final do mês.

  12. Daniel disse:

    O que esses miseráveis não entendem é que tem pessoas perdendo o emprego por causa disso, um montante de empresa já não queriam contratar pra pagar duas condução, quanto mais três, a empresa que eu trabalho diz que não contrata mais quem pega três condução, só não fui dispensado como outros foram pq a empresa juga que eu desempenho bem a função.

  13. Tiago disse:

    Sim Simone,

    O vale transporte só tem direito a uma integração.
    Vc usou a integração ao usar o trem.

    Quando foi pegar a lotação já te cobram outra passagem.

    Desde o ano passado os usuários de vale transporte só tem direito a uma integração (seja de ônibus ou trilhos)

    Essa regra é absurda, mas é a regra.

    Se o seu patrão só te paga uma passagem, solicite quem pague mais uma, pois vc usa 3 modais e o benefício só abrange 2.

    Se ele se recusar a pagar mais de 1 passagem pra vc e vc tiver que pagar do bolso, use o cartão do VT para passar somente nos ônibus.
    No trem vc compra o bilhete unitário ou outro bilhete único a parte.

    Hoje vc está pagando:
    4,83 no primeiro ônibus
    2,72 no trem
    4,83 no segundo ônibus

    Total
    12,38 na ida
    12,38 na volta

    Total por dia: 24,76

    Se fizer da forma como indiquei
    4,83 no primeiro ônibus
    4,40 no trem
    0,00 no segundo ônibus

    Total
    9,23 na ida
    9,23 na volta

    Total por dia 18,46

    Quase 6 reais a menos por dia

    No fim de 1 mês vai fazer uma baita diferença (mãos de 100 reais a menos e usando as mesmas opções)

  14. Se no bilhete único houver o saldo de somente R$ 4,40 é bem provável que a catraca não libere a passagem, pois o sistema reconhece que não tem saldo suficiente para pagamento da passagem.
    Absurdo isso e exigimos reembolso nas diferenças de valores debitados do bilhete único.
    Lamentável por não ter uma resposta concreta.

  15. JACQUESON FRANCISCO MARCELINO DA SILVA disse:

    Acabei de passar meu bilhete comum e foi cobrado 4,83.

  16. Marcos Borges disse:

    O NA ÉPOCA EX SECRETÁRIO DOS TRANSPORTES JILMAR TATTO,QUANDO O PREFEITO ERA O VICE PREFEITO DO JOSE SERRA,(‘QUE EU NAO CITO O NOME DESSE VICE PREFEITO,QUE DEPOIS VIROU PREFEITO POIS O SERRA LARGOU A CIDADE A VER NAVIOS PRA SER GOVERNADOR-COISA TIPICA DO PSDB-E ESSE VICE DELE VIROU PREFEITO DEPOIS. NAO CITO O NOME DELE POIS ELE XINGOU UM CIDADÃO DE BEM QUE ESTAVA NO DIREITO DELE E ESSE DESEQUILIBRADO O XINGOU DE “VAGABUNDO “.FIQUEI MUITO CHATEADO COM ESSA CENA QUE VI NA TV DAÍ EU NAO CITO MAIS O NOME DESSE POLÍTICO. ALIÁS ELE NA ÉPOCA FOIREELEITO,DEPOIS DE PEGAR QUASE NO MEIO O MANDATO DO SERRA. LAMENTÁVEL)ENTÃO AO SER REELEITO ELE INVENTOU COISAS RIDÍCULAS ENVOLVENDO O BILHETE ÚNICO E O QUE ELE INVENTOU FOI LIMITAR AS INTEGRAÇÕES DO BILHETE. COISA QUE NÃO TINHA NA ÉPOCA DA MARTA.PORQUE FALEI DO JILMAR TATTO?POIS NA ÉPOCA ELE DISSE QUE ESSE PREFEITO DA ÉPOCA (QUE EU NÃO CITO O NOME MAS DÁ PRA VOCÊS DESCOBRIR QUEM É) ENTÃO QUE ESSE PREFEITO DA ÉPOCA QUERIA DESTRUIR O BILHETE ÚNICO!E NOS DIAS ATUAIS EU DIGO A MESMA COISA QUE O JILMAR TATTO FALOU. ESSE PREFEITO QUE AÍ ESTÁ QUER DESTRUIR O BILHETE ÚNICO!E GARANTO SE ELE FOR REELEITO ELE VAI FAZER ISSO QUE EU FALEI.SE ELE FAZ O QUE FAZ AGORA,PIOR VAI FAZER SE FOR REELEITO. OLHO NELE GENTE!NÃO PODEMOS DEIXAR ESSA SITUAÇÃO ACONTECER!

  17. RodrigoZika disse:

    A questão e as empresas estão depositando o valor correto todo mês? Porque se e desde janeiro isso deve ter ocorrido desde lá, só quero ver quando eu voltar a trabalhar se vão depositar pra durar ate o fim do mês.

  18. José disse:

    Aumentou e nem avisaram e ainda quente do consegue fazer uma integração absurdo

  19. Beatriz Cristina Soares De Abreu disse:

    Governantes FDPP.

  20. Beatriz Cristina Soares De Abreu disse:

    Dica: Slogan Covid-19 no dia da eleição: Fica em casa arrombado.
    Perdemos muitos direitos desde 2014 em diante, desde quando Dilma optou em tirar o valor integral do PIS pelos 30 dias trabalhados no ano-base.

  21. Francileide de castro disse:

    A sptrans alegra que o trabalhador so precisa se preocupar com 6%do salário mais ela esquece que a empresa deposita o valor de 4.40 da passagem ou seja no final do mês falta passagem concordam

  22. Moises Vicente disse:

    absurdo sem tamanho, a empresa não tá pagando a diferença…

  23. WESLEY DORNELAS MAGALHAES disse:

    Mais um motivo nessas eleições para demitiram o atual prefeito de São Paulo. Vamos demitir ele pessoal. Todo o poder emana do povo.

  24. Eduardo Moura Pereira disse:

    Olá SPTRANS….Não houve aumento né da tarifa..
    Vou passará utilizar o transporte a dinheiro e contado,os r$ 4.40.
    Se não houve aumento,não haverá problema na passagem a catraca.Correto?

  25. Eduardo Moura Pereira disse:

    Onde eu trabalho não estou vendo a diferença nenhuma no VT…não estão repassando a diferença….político nao tem dó de nada e de ninguém….a hora que acabar minha passagem quero ver quem vai arcar com o que….
    Palhaçada

  26. Eugênia disse:

    Desde quando vale transporte paga condução mais cara do que bilhete comum????? E ninguem que tem Vale transporte estava pagando esse valor desde janeiro..isso veio aparecer agora ,isso tdo é as consequências do roubo em cima de uma pandemia que deixou mta gente desempregada, e ainda estao tirando proveito em cima dos trabalhadores, então quer dizer que quem usa o vale transporte teve dois aumento comeco do ano??? Ridiculos! Sptrans e gestao bruno covas . Todos querendo roubar! Estou inconformada .

  27. Marcos roberto oliveira amorim disse:

    Ta so que se eu pegar o metro primeiro. E o onibus depois eu estou pagando 4.40 + 4.45 no onibus ja aconteceu comigo isso duas vezes

  28. Hagata disse:

    Sou Hagata, trabalho como RH de duas empresas, desde abril venho reclamando na SPTrans sobre um desconto de 9,90 sobre o total a creditar para alguns funcionários, ja enviei diversos e-mail até hoje e não tivemos um reembolso nem uma explicação considerável até o momento.
    Sobre esse valor de 4,83 estar creditando para o funcionário, também não é real a informação publicada…
    um caso:
    22 dias de vt a 4,40 (ida e volta 8,80) = 193,60 (o valor creditado ao funcionário foi 183,70) assim faltando os 9,90 (não reembolsados) e nem é o valor a 4,83 como eles publicaram que teria q creditar 212,52.

    tenho todos os comprovantes, tanto que creditou ao funcionário quanto o que foi pago para SPTrans.

    Enfim, até agora nada foi resolvido

  29. Andyy disse:

    Estou pagando R$4,83 no Ônibus e R$4,02 no metrô, isso é um absurdo, VT parece que não tem mais integração, estamos voltando ao tempo dos passes.
    Ontem 08/09 me cobrou R$4,83 no ônibus e R$2,82 no metrô, não tem uma regra, cobra o quanto quer.
    Já passei raiva de pegar metrô depois pegar ônibus e dizer que não tenho saldo,meu VT tem mais de R$1.000

  30. Adriana disse:

    Hoje fiz uma foto do saldo que havia em meu bilhete único antes de iniciar a minha ida ao trabalho havia R$ 380,87 ,na ida debitou R$4,40 do trem + R$ 4,45 da lotação na barra funda ,na volta debitou R$ 4,83 do ônibus + R$ 4,02 no metrô , somando deu um desconto de R$17,70 ,eu recebo de recarga por dia R$ 15,30,sendo assim por dia está sendo descontado a maior R$2,40 multiplicando por 26 dias de trabalho que é a minha situação ,estarei colocando de meu bolso R$62,40 . Esse valor não está saindo da conta da empresa e sim de meu bolso . Pessoal presta atenção no saldo do cartão antes de passarem a primeira viagem ,quando retornarem para casa após efetuar o último pagamento da sua passagem diária subtraia pelo valor que havia ,vai identificar o quanto foi debitado no dia ,eu cheguei com o valor de R$363,17. Agora como será resolvido isso ???

  31. Martinho disse:

    Esse pé na cova por ele já não existia o bilhete único é uma raça de vagabundo igual ao avô dele , jogando a empresa contra funcionários, não existe isso sempre foi oficializado 4,40 a passagem
    É óbvio que seja quaisquer valor ou 2 condução será cobrado 6% do salário do trabalhador.
    Essa raça de vagabundo gosta de confundir a mente dos trabalhadores, cobram mais pra cobrir o rombo deles , pq eles não diminuem o salário deles , já basta de não ter a frota de 100% dos ônibus.
    Mas não adianta falar sempre tem um jumento que vai votar ou defender esses caras 😡

  32. Simone disse:

    Gente pelo amor de Deus
    O que está acontecendo?
    Agora estão cobrando 4,02 no trem ao invés de 2,82.
    Não estou entendendo mais nada.
    4,83 no ônibus
    4,02 no trem
    Depois mais 4,83 na lotação
    Vou acabar sendo mandada embora desse jeito.

  33. Simone disse:

    Resumindo?
    Estamos ferrados

  34. Tailani Paula disse:

    O VT a algum tempo é mais caro que o Vale comum, só que as pessoas não buscam informações.
    A questão é que a SPtrans, recebe o valor integral da tarifa, descontava o valor de 0,43 e repassava ao funcionario apenas o valor restante que dava exatamente o valor para ser usado durante o mês, e com essa alteração o valor de recarga que já foi descontado vai faltar nos bilhetes.
    A SPtrans tem que fazer a devolução do valor

  35. Claudinei dos santos disse:

    Gostaria de saber qual o motivo que não está dando integração em outros ônibus que palhaçada é essa

  36. Eliomar disse:

    A verdade é uma só, estão roubando os créditos dos funcionários, trabalho no DP de uma empresa e estou recebendo varias ligações de funcionários que jã esta sem credito para finalizar o mês

  37. CATIA MARQUES MARIANO disse:

    Não é só dos bilhetes da empresa que estão descontando, nos VT comuns também, eu carreguei meu bilhete na rua e se eu não tivesse dinheiro para pagar a condução no segundo ônibus, eu não teria conseguido ir embora. Absurdo isso.

Deixe uma resposta