VLPs Attivi Express da Marcopolo/BYD devem operar em outubro de 2021, em São José dos Campos

Publicado em: 10 de agosto de 2020

Design do veículo

Promessa foi apresentada pela prefeitura na manhã. Cada veículo terá 22 metros de comprimento

ADAMO BAZANI

Os ônibus 100% elétricos de 22 metros fabricados pela BYD com carroceria Marcopolo devem estar em circulação comercial em São José dos Campos até outubro de 2021.

A promessa é da prefeitura em apresentação na manhã desta segunda-feira, 10 de agosto de 2020, do sistema de VLP – Veículo Leve sobre Pneus. “Linha Verde”.

De acordo com a Marcopolo, o nome comercial é Attivi Express, seu novo modelo de carroceria urbana articulada e dedicada à chassis de propulsão elétrica para corredores troncais e sistemas de mobilidade para médias e grandes cidades

O chassi D11B, para carrocerias de 22 metros de comprimento, traz baterias de fosfato ferro lítio (LifePO4) e entrega uma autonomia de até 250Km com uma carga completa.  A largura total é de de 2,6m e altura de 3.73m

Cada veículo tem capacidade para 68 passageiros – 60 sentados e 108 em pé, além de espaço para cadeira de rodas. largura total .

Os ônibus já virão com pacote Marcopolo BioSafe, contra disseminação de vírus e bactérias,  contando com poltronas, balaústres e pega-mãos com aditivos antimicrobianos para garantir a desinfecção dos locais de contato das mãos. Será instalado também  sistema UV-C de desinfecção do ar instalado no ar-condicionado

 

Em nota, a Marcopolo explica alguns detalhes da carroceria.

O design moderno e DNA Marcopolo arrojado e atraente, possui iluminação externa com faróis em full LED, garantindo maior eficiência luminosa, e vai estabelecer um novo padrão para o segmento, com muita tecnologia embarcada e equipamentos inéditos no segmento, como a ausência de espelhos retrovisores, substituídos por um sistema composto por seis câmeras de alta definição, duas delas com infravermelho, e monitores que cobrem um campo de visão maior do que os espelhos e eliminam eventuais “pontos cegos” para os motoristas nas laterais do veículo, facilitando as manobras e aumentando a segurança no trânsito.

Outros itens inéditos são o sistema de entretenimento para os passageiros, com dois monitores de 15,6” instalados no teto, rádio e autofalantes internos, portas pantográficas de duas folhas com maior vão livre e sistema antiesmagamento que, ao encontrar obstáculo, realizam automaticamente a sua reabertura, evitando esmagamento ou ferimento ao passageiro. O veículo é equipado com sistema de monitoramento com quatro câmeras internas, poltronas City estofada com apoio de cabeça com tomadas USB, total acessibilidade, com rampas para cadeirante, facilitando e garantindo embarques e desembarques mais rápidos e eficientes.

De acordo com Rodrigo Pikussa, diretor Negócio Ônibus da Marcopolo, em nota, o Attivi Express está sendo desenvolvido em tempo recorde e deverá iniciar os testes de homologação até o final deste ano. “A adoção de veículos com tecnologia limpa será cada vez mais rápida e necessária para uma mobilidade urbana sustentável e que promova a preservação ambiental. A Marcopolo está já há alguns anos envolvida em diferentes projetos de veículos movidos a combustíveis de fontes renováveis, o que reforça a nossa expertise também neste segmento”, enfatiza o executivo.

Segundo o Diretor da Divisão de Ônibus da BYD Brasil, Marcello Von Schneider, São José dos Campos será o primeiro sistema de corredores 100% elétricos no País.

“São José é a primeira cidade do Brasil a criar um viário 100% não poluente, pois entendeu a importância de adotar ônibus elétricos como um aliado no combate às emissões de gases poluentes em larga escala. Além disso, quando a cidade implementa um corredor expresso, ela reorganiza o tráfego e tira mais ônibus a diesel de circulação, impactando diretamente na saúde da população”

O corredor Linha Verde, considerado a principal obra de mobilidade da cidade, terá numa primeira etapa, 14,5 quilômetros, e vai ligar as regiões sul e leste, consideradas as mais populosas, passando pelo centro da cidade.

Os ônibus articulados terão quatro motores ligados aos eixos, com potência máxima de 201 cv cada e potência nominal de 148 cv cada motor. Os ônibus terão tempo de recarga média de até três horas (de 0% a 100).

O chassi possui coluna de direção regulável, regulagem de altura do chassi, ajoelhamento bilateral, sistema antichamas, tacógrafo digital, rodas de alumínio e suspensão pneumática integral.

Como mostrou o Diário do Transporte em 29 de abril, a prefeitura assinou o contrato de fornecimento dos veículos para o sistema. Na ocasião, o poder público havia informado que os 12 veículos curtiram R$ 34,732 milhões, sendo que R$ 9,2 milhões provenientes da outorga do serviço de concessão da zona azul.

No mesmo dia, a prefeitura também assinou contrato com o Consórcio Projeto Linha Verde, formado pelas empresas Compec Galasso e Geosonda, que serão responsáveis pelas obras da primeira fase do projeto, que terá início na Estrada do Imperador (região sul) até o Terminal Intermunicipal (região central).

O contrato tem valor de R$ 55,832 milhões, sendo R$ 30 milhões de aporte do governo estadual, segundo a prefeitura.

O sistema será classificado como TRM (Transporte Rápido de Massa) e vai contemplar um “eixo sustentável” de 75 mil metros quadrados que e inclui, além do corredor expresso para os ônibus, quatro praças ao longo do trajeto.

Das áreas remanescentes, 5% serão destinadas à habitação de interesse social, beneficiando quem mais precisa, segundo a prefeitura.

A administração de São José dos Campo promete a criação de um sistema integrado pelo qual o passageiro use o VLP e os demais ônibus pagando uma tarifa única por sentido.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2020/04/29/byd-vai-fornecer-12-onibus-articulados-100-eletricos-de-22-metros-para-linha-verde-de-sao-jose-dos-campos/

Em nota, a prefeitura de São José dos Campo traz um resumo da ficha técnica do veículo.

Ficha técnica do VLP

–  Primeiro chassi articulado 100% elétrico do fabricado no Brasil

– Autonomia de 250km com baterias de fopsfato de ferro lítio (LifePO4)

– Tempo de recarga média de 3 horas (0% a 100%)

– 4 motores ligados diretamente aos eixos, com potência máxima de 804CV

– Suspensão pneumática integral com ajoelhamento bilateral

– sistema antichamas

– Design moderno, arrojado e atraente com faróis em full led

– Comprimento de 22m; Largura 2,6m; Altura 3,7m

– Capacidade: 60 passageiros sentados + 108 passageiros em pé + espaço para cadeirantes totalmente acessível

– Poltronas estofadas, com encosto de cabeça e entrada USB

– Portas pantográficas com sistema antiesmagamento

– 6 câmeras de alta definição, duas delas com infravermelho, em substituição aos retrovisores externos e internos

– 2 monitores de 15,6” instalados no teto, com rádio e alto-falantes para entretenimento e geolocalização, e disponibilização de Wi-fi a bordo

– Ar-condicionado com renovação completa de ar a cada 3min (conceito aeronáutico)

Tecnologia BioSafe

– Sistema UV-C de desinfecção do ar-condicionado

– Acabamentos com aditivos antimicrobianos nas superfícies de toque

– Estofamentos com aditivos antimicrobianos

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Comentários

  1. Marco Antônio da Silva disse:

    Muito bonito o design dos ônibus! As prefeituras do interior vão ter que repensar sobre essas lombo faixas, transversais gigantes em avenidas e rodovias por aí afora!

  2. Paulo Gil disse:

    Amigos, bom dia.

    OOOOOOOOOOOOOOooooooopa agora sim.

    Portas a lá Paulo Gil, sem retrovisor; aí sim usando a tecnologia que já existe.

    Gostei.

    Mas vamos ver o real.

    SAÚDE A TODOS!

    Att,

    Paulo Gil
    “Buzão e Emoção é a Paixão”

  3. RodrigoZika disse:

    Bonito hein, lembrou os modelos europeus, no centro de PS deveria ser comum desses, masssssssss.

  4. Foi o que imaginei,,,SAI OS RETROVISORES EXTERNOS E ENTRA AS CÂMERAS…PARABÉNS. vem prá Metra tbm !!!

  5. Francisco José de Toledo Piza disse:

    Valeu prefeito, o Vale do Paraíba parabeniza a Cidade de São José dos Campos.

Deixe uma resposta