Concessão da Linha 5-Lilás do Metrô de São Paulo completa dois anos

Publicado em: 4 de agosto de 2020

Linha foi inaugurada em 2002. Foto: Diário do Transporte.

Administrada atualmente pela ViaMobilidade, linha conecta região do Capão Redondo até proximidades da Av. Paulista, com a Linha 1-Azul

WILLIAN MOREIRA

A concessão da Linha 5-Lilás do Metrô de São Paulo completa dois anos nesta terça-feira, 04 de agosto de 2020, em um contrato de vinte anos de duração.

A linha possui 20,1 quilômetros de extensão e 17 estações, com integração para a CPTM na estação Santo Amaro e com as linhas 1-Azul e 2-Verde, em Santa Cruz e Chácara Klabin, respectivamente.

A concessionária destaca números dos últimos doze meses, com a média de 545 viagens por dia, transportando neste período 144 milhões de passageiros, bem como ações de melhoria nas estações Capão Redondo e Campo Limpo para uma maior fluidez no embarque e acesso dos passageiros, e modernização do Centro de Controle Operacional (CCO).

Ao todo, 31 mil ações de manutenção corretiva, preventiva e de melhoria foram realizadas, análise de 25 mil notas de manutenção; 65 estudos realizados; 59 projetos implantados, isto na área de engenharia.

Na área de sustentabilidade e ambiental, a linha possui três locais de depósitos de baterias para um descarte adequado, nas estações Santa Cruz, Santo Amaro e Largo Treze, e realizou 34 exposições.

Os locais para descarte de baterias são fruto de sugestões de passageiros, uma dentre as mais de 10 mil recebidas pelos canais oficiais.

Assim como o Metrô, a ViaMobilidade tem um setor de achados de perdidos localizado na estação Adolfo Pinheiro, que recebe todos itens encontrados por funcionários ou passageiros, e ficam a espera do seu proprietário.

“A ViaMobilidade investe continuamente em melhorias para aumentar o conforto e segurança dos passageiros. Nossos colaboradores estão comprometidos em impactar positivamente a qualidade de vida de milhares de pessoas e contribuir para a mobilidade urbana em São Paulo”, afirma Francisco Pierrini, diretor-presidente da ViaMobilidade em nota divulgada para a imprensa.

Iniciado em 04 de agosto de 2018, nos vinte anos do contrato, a ViaMobilidade deverá investir cerca de R$ 3 bilhões em manutenção, conservação, melhorias, requalificação, adequação e expansão da linha, crescimento este que deve ser rumo ao bairro do Jardim Ângela, pedido antigo dos moradores locais e vem sendo estudada pelo Governo do Estado.

SOBRE A LINHA 5-LILÁS

Inaugurada em 2002, com seis estações e oito trens, a linha possuía apenas 8,4 km entre Capão Redondo e Largo Treze, iniciando em 2009 sua expansão em direção ao “norte” da cidade, concluída em 2019 com a entrega da estação de Campo Belo na Zona Sul.

O trecho entre Adolfo Pinheiro e Chácara Klabin levou a linha a integrar com outras do Metrô, desafogando a Linha 9-Esmeralda da CPTM e a estação Pinheiros da Linha 4-Amarela, único caminho até então para consegui chegar por trilhos, as estações da linha.

As novas estações da expansão, contam com bicicletários, algo inexistente nas mais antigas, chegando a marca de mais de 500 vagas em locais no interior da estações, fechados e seguros.

Além da integração com CPTM e Metrô, uma conexão com o monotrilho da Linha 17-Ouro está prevista em Campo Belo, essa possível a partir de 2022, previsão do Governo para a linha ficar pronta e entrar em operação.

Willian Moreira em colaboração especial para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Comentários

  1. Vilma Batista disse:

    Sem dúvida, uma linha muito bem administrada. Trens no horário, limpeza impecável, segurança em todas as estações. Um exemplo a ser seguido.

  2. Joabi Santos Alvim disse:

    Estou muito satisfeito com a linha 5

Deixe uma resposta