Grupo Comporte cria plataforma digital Mobifácil e unifica vendas de passagens de ônibus

Publicado em: 24 de julho de 2020

Ônibus da Princesa do Norte, uma das companhias do Grupo Comporte

Sistema eletrônico reúne Breda, Empresa Cruz, Expresso Itamarati, Expresso Luxo, Expresso Maringá, Expresso União, Manoel Rodrigues, Pássaro Marron, Piracicabana, Princesa do Norte e Penha

ADAMO BAZANI

O Grupo Comporte lançou recentemente uma plataforma eletrônica que unifica as vendas digitais de passagens de 11 empresas de ônibus rodoviários: Breda, Empresa Cruz, Expresso Itamarati, Expresso Luxo, Expresso Maringá, Expresso União, Manoel Rodrigues, Pássaro Marron, Piracicabana, Princesa do Norte e Penha.

Algumas destas empresas são do grupo diretamente e outras parceiras ou com participação.

O grupo atua em 12 estados e mais do Distrito Federal, atendendo mais de 700 cidades, com 7,2 mil ônibus.

Chamada Mobiffácil, a plataforma tem endereço próprio www.mobifacil.com.br , mas também pode ser acessada por meio dos sites das companhias de ônibus, que foram reformulados. É possível comprar as passagens pelo celular, computadores de mesa e notebooks.

Segundo o diretor comercial rodoviário do Grupo Comporte, em conversa com o Diário do Transporte, Thomaz Nunes, o sistema de vendas de passagens, no ar desde 25 de maio, traz vantagens como embarque direto no ônibus (sem a necessidade de pegar filas nos guichês para imprimir a passagem), possibilita o pagamento em seis vezes sem juros pelo cartão de crédito e não há cobrança de taxa de conveniência, ou seja, o valor da passagem comprada pela internet é o mesmo que a adquirida nas rodoviárias e pontos de vendas físicos.

Na mesma entrevista, a gerente de produtos do grupo e que está à frente da Mobifácil, Michiko Nabeta, anunciou mais uma novidade que entra em vigor na segunda-feira, 27 de julho de 2020: a possibilidade também de pagamento com cartão de débito.

Já a gerente de marketing digital do grupo, Jessica Teixeira, afirmou que a plataforma seria lançada em março, mas a data foi alterada por causa da pandemia da Covid-19. Segundo Jessica, pesquisas de mercado apontam que o setor de turismo deve se recuperar no fim deste ano e início de 2021 e que ao mesmo tempo, a pandemia mudou o comportamento do consumidor, que está buscando mais o comércio eletrônico.

O grupo ainda informou que tem investido em infraestrutura tecnológica com sinal de wi-fil próprio nas rodoviárias para a utilização do sistema pelo passageiro na hora do embarque, mas lembrou que, no momento da compra, além de um código bidimensional (QRCode), é enviado para o passageiro um cartão de embarque em formato PDF, que pode também ser exibido para o motorista por meio celular.

Os condutores foram orientados a permitir o embarque também após conferirem este cartão virtual, mesmo sem a leitura do código.

PROMOÇÕES:

Outro passo planejado exclusivamente para a plataforma Mobifácil, de acordo com os gestores ouvidos pelo Diário do Transporte, são promoções para os trechos de viagens mais procurados.

Com o lançamento das promoções, a passagem pela internet podem ter valores menores que os praticados nos guichês das empresas de ônibus.

CONEXÕES:

Outro plano do Comporte para a Mobifácil é permitir conexões entre os ônibus de empresas diferentes do mesmo grupo.

O conglomerado identificou que há origens e destinos feitos corriqueiramente pelos passageiros que necessitam de troca de empresa para completar a viagem.

O intuito, além de sugerir rotas pela plataforma tecnológica, é facilitar a compra unificada dos bilhetes das empresas diferentes e a mudança de ônibus necessária no trajeto.

CARGAS E ENCOMENDAS:

Com o baixo nível de ocupação dos ônibus rodoviários e o aumento de transações comerciais virtuais, os serviços de cargas e encomendas se tornaram ainda mais atrativos paras as viações, que viajam com os bagageiros quase vazios. Atualmente, modelos como os HDs ou LDs (depende do nome comercial dado pela encarroçadora), cujo salão de passageiros fica num nível superior ao posto do motorista, ou de 14 metros com dois eixos somente, possuem um espaço de bagagens grande, o que possibilita que volumes além dos levados pelos passageiros sejam transportados em maior quantidade.

A Mobifácil, futuramente, também deve oferecer a opção de transporte de encomendas, segundo os gestores ouvidos pelo Diário do Transporte.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Comentários

  1. Luiz Bartolo disse:

    Parabéns prezados idealizadores, excelente notícia, e pagar cpm cartão de débito irá facilitar mais ainda as viagens, estendam também para o setor de cargas, grato. Luiz Bartollo

  2. Roberson disse:

    11 empresas de um único dono, fora as linhas urbanas ,como é bom ser empresário de ônibus nesse país

  3. Roberson disse:

    11 empresas , fora as urbanas, como é bom ser empresário de ônibus nesse país

  4. Silvia disse:

    O GRUPO COMPORTE (NENÊ CONSTANTINO) UM GIGANTE NO TRANSPORTE NACIONAL COM VÁRIAS EMPRESAS RODOVIÁRIA E URBANA COM MAIS DE 7.200 ÔNIBUS RODANDO EM CIDADES BRASILEIRAS . FORA ISSO É O MAIOR ACIONISTA DA GOL LINHAS AÉREAS , VLT BAIXADA SANTISTA , BR VIAS , ENTRE OUTROS NEGÓCIOS . A FAMÍLIA CONSTANTINO SEGUE O CAMINHO DO PATRIARCA E FUNDADOR DO GRUPO NENÊ CONSTANTINO QUE FUNDOU A PRIMEIRA EMPRESA EXPRESSO UNIÃO E DAÍ NÃO PAROU MAIS DE COMPRAR EMPRESAS

Deixe uma resposta