ANTT reduz valor de pedágio das rodovias Fernão Dias e BR-116 – Trecho Curitiba – Divisa SC/RS

Publicado em: 22 de julho de 2020

Rodovia Fernão Dias

Na Fernão Dias, pedágio cai de R$ 2,40 para R$ 2,30. Na BR-116, entre Curitiba e Divisa SC/RS, valor passa dos atuais R$ 6,50 para R$ 6,20

ALEXANDRE PELEGI

A Diretoria Colegiada da Agência Nacional de Transportes Terrestres – ANTT aprovou o reajuste de pedágio de duas importantes rodovias interestaduais.

Pelas Deliberações publicadas no Diário Oficial da União desta quarta-feira, 22 de julho de 2020, os valores das Tarifas Básicas de Pedágio (TBP) da Concessão da Rodovia BR-381/MG/SP, trecho Belo Horizonte – São Paulo, sob operação da Concessionária Autopista Fernão Dias S/A, e da Concessão da Rodovia BR-116/PR/SC – Trecho Curitiba – Divisa SC/RS, operada pela concessionária Autopista Planalto Sul S/A, sofreram redução.

No caso da Fernão Dias, a TBP caiu dos atuais R$ 2,40 para R$ 2,30.

Já no caso da BR-116, o valor passou de R$ 6,50 para R$ 6,20.

As duas rodovias são administradas pelo Grupo Arteris.

FERNÃO DIAS

Principal ligação entre as cidades de São Paulo e Belo Horizonte, a rodovia Fernão Dias desde 2008 é administrada pela Arteris. A Rodovia recebe cerca de 250 mil veículos por dia e atende aproximadamente 16,6 milhões de habitantes.

Em termos de movimentação de cargas e passageiros, os volumes de tráfego são mais altos nos trechos entre Bragança Paulista (SP) e São Paulo, e Igarapé (MG) e Belo Horizonte, em ambos os sentidos da rodovia.

Pela Deliberação 334, a Agência alterou a Tarifa Básica de Pedágio (TBP) reajustada após arredondamento, para a categoria de veículo 1, dos atuais R$ 2,40 para R$ 2,30, nas praças de pedágio P1, em Mairiporã/SP, P2, em Vargem/SP, P3, em Cambuí/MG, P4, em Careaçu/MG, P5, em Carmo da Cachoeira/MG, P6, em Santo Antônio do Amparo/MG, P7, em Carmópolis de Minas/MG, e P8, em Itatiaiuçu/MG.

BR-116 (TRECHO CURITIBA – DIVISA SC/RS)

Já a Concessão da Rodovia BR-116, de Curitiba até Capão Alto, na divisa de Santa Catarina com o Rio Grande do Sul, a Tarifa Básica de Pedágio – TBP passou dos atuais R$ 6,50 para R$ 6,20 nas praças de P1, em Mandirituba/PR, P2, em Campo do Tenente/PR, P3, em Monte Castelo/SC, P4, em Santa Cecília/SC e P5, em Correia Pinto/SC.

O trecho liga Curitiba (PR) à divisa dos estados de Santa Catarina e Rio Grande do Sul pela BR-116. Todo esse trajeto corta os municípios de Fazenda Rio Grande, Mandirituba, Quitandinha, Campo do Tenente e Rio Negro, no estado do Paraná, Mafra, Itaiópolis, Papanduva, Monte Castelo, Santa Cecília, Ponte Alta do Norte, São Cristóvão do Sul, Ponte Alta, Correia Pinto, Lages e Capão Alto, no estado de Santa Catarina. A rodovia foi construída entre as décadas de 40 e 50, por ser uma rodovia antiga, quase toda ela ainda é de pista simples.



Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Comentários

  1. Welinton Luiz Silva disse:

    ANTT deveria baixar o pedágio na BR 135 MG De Curvelo até Montes Claros lá o pedágio custa R$ 7,20 sendo 5 praças de pedágio por uma rodovia não duplicada e perigosíssima

Deixe uma resposta