ENTREVISTA: Itapemirim vai leiloar mais 187 ônibus e cria proposta para pagamento de demitidos

Itapemirim
Itapemirim Busscar foi um dos arrematados no mais recente leilão. Diego Almeida Araújo/Ônibus Brasil/Arquivo

Expectativa é de arrecadação de R$ 13 milhões que, segundo a empresa, serão suficientes para pagar todos os débitos trabalhistas que não estejam na recuperação judicial do grupo. Sindicato classificou acordo de “inédito”. Empresa diz que está recontratando demitidos. Leilão mais recente só vendeu quatro ônibus

ADAMO BAZANI

Leilões de ônibus usados da Viação Itapemirim serão corriqueiros nas próximas semanas.

Isso porque, a empresa vai disponibilizar 187 veículos para lances, que vão ocorrer em etapas semanalmente.

A exemplo do que ocorreu nos dois mais recentes leilões, todos estes ônibus não estão mais em operação por alcançarem a idade máxima permitida pela ANTT – Agência Nacional de Transportes Terrestres, que gerencia as linhas interestaduais, área de atuação da empresa.

Alguns dos ônibus destes novos lotes têm valor histórico e podem ser inclusive, arrematados por colecionadores e restauradores.

Segundo a Viação Itapemirim, em informação ao Diário do Transporte nesta sexta-feira, 17 de julho de 2020, é esperada uma arrecadação de R$ 13 milhões.

O dinheiro terá um destino certo: o pagamento dos funcionários demitidos da Itapemirim que não estejam contemplados na recepção judicial do grupo, que teve início em 2016.

Os veículos também não fazem parte de relações de bloqueios da recuperação.

A proposta foi apresentada para os sindicatos de trabalhadores dos Estados onde a Itapemirim/Kaissara opera

Desde valor, 5% serão para os departamentos responsáveis de área jurídica das entidades sindicais e 5% para a empresa de leilão como é praxe.

O diretor do sindicato que representa os trabalhadores de empresas de ônibus rodoviários do Estado de São, Wilson Pereira dos Santos, em entrevista ao Diário do Transporte nesta sexta-feira, 17, afirmou que a categoria em sua base aceitou o acordo, que classificou como inédito.

“Nosso ponto de vista, enquanto sindicato, essa proposta é benéfica aos trabalhadores porque pela primeira vez à medida que forem vendidos os lotes dos ônibus, os valores serão revertidos imediatamente para pagar rescisões de contratos daqueles trabalhadores que foram demitidos no mês de março. Os sindicatos dos trabalhadores que farão os pagamentos” – disse ao lembrar que normalmente isso ocorre apenas depois da falência da empresa, o que não é o caso.

OUÇA NA ÍNTEGRA:

Segundo o proprietário da Itapemirim, Sidnei Piva, a proposta é uma alternativa nesta época de pandemia da Covid-19

“Não é que a empresa tem de vender ônibus para pagar funcionários ou ex-funcionários, mas é uma alternativa e uma parceira com as entidades sindicais e trabalhadores para garantia de recursos neste momento de pandemia que trouxe dificuldades para todos” – declarou.

Além da arrecadação dos valores com os leilões, a empresa propôs um cronograma de pagamento com recursos da operação.

Pagamento de R$ 300,00 no mês de julho de 2020, aumentando progressivamente, para o valor de R$ 600,00  até o mês de dezembro de 2020 e a partir do mês de Janeiro de 2021 serão efetuados pagamentos parcelados das verbas rescisórias no valor de 50% dos salários nominais de cada funcionário, mensalmente, até a quitação integral da dívida trabalhista

São em torno de duas mil pessoas nestas condições, sendo que aproximadamente, entre 500 e 600 foram demitidas por causa da pandemia.

Segundo Piva, com o aumento da demanda de passageiros em decorrência da abertura parcial de algumas cidades, com a diminuição do rigor das regras de quarentena, a Itapemirim está recontratando trabalhadores que foram recentemente demitidos.

“Já incorporamos novamente 80 motoristas e outros mais devem ser recontratados”

Segundo a Itapemirim, estes ônibus serão oferecidos por leilão e não por venda direta pelo fato de o grupo estar em recuperação judicial, mesmo os veículos não estando em relações de bloqueios.

LEILÃO RECENTE SÓ VENDEU QUATRO ÔNIBUS:

Na mais recente rodada de leilão, que ofereceu 20 ônibus usados fora de operação pela ANTT, apenas quatro veículos da Itapemirim foram vendidos, totalizando R$ 98,3 mil.

A Itapemirim admite que alguns veículos precisam de reavaliação de valores e que não despertaram interesse.

Além disso, nas próximas vezes, serão publicadas fotos mais apresentáveis dos veículos, que serão lavados e reposicionados, e mais dados.

No  leilão que ocorreu entre os dias 14 e 15 de julho de 2020, foram arrematados os seguintes veículos:

LOTE 1 – Modelo: Marcopolo Paradiso R 1200 G6. Ano: 1987. Placa: MPZ4744. Renavam: 278626572. Valor: R$ 16.800,00.

VALOR TOTAL DA ARREMATAÇÃO: R$ 25.800,00 (vinte e cinco mil e oitocentos reais).

 

LOTE 2 – Modelo: Itapemirim Paradiso R 1200. Ano: 1988. Placa: MRE2968. Renavam: 277528259. Valor: R$ 18.400,00.

VALOR TOTAL DA ARREMATAÇÃO: R$ 22.700,00 (vinte e dois mil e setecentos reais).

 

LOTE 4 – Modelo: Mercedes Benz Vista Buss R. Ano: 1999. Placa: MRZ8569. Renavam: 727949764. Valor: R$ 27.400,00.

VALOR TOTAL DA ARREMATAÇÃO: R$ 27.400,00 (vinte e sete mil e quatrocentos reais).

 

LOTE 19 – Modelo: Volvo Paradiso R 1200. Ano: 1988. Placa: MPZ9275. Renavam: 277528372. Valor: R$ 22.400,00.

VALOR TOTAL DA ARREMATAÇÃO: R$ 22.400,00 (vinte e dois mil e quatrocentos reais).

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. Murilo disse:

    No primeiro leilão disponilizaram 20 carros e foi arematado 4 na media de 24.000,00.
    Se vender todos 187 no próximo leilão não chega a 13 milhões nunca.
    Será que é para mentir ou não sabem calcular.

  2. Beatriz Azevedo disse:

    Essa Itapemirim tá se tornando uma piada dinheiro tem só não está pagando nenhum credor.

  3. Paulo Cesar De Araujo Filho disse:

    No máximo pela media, daria 3 milhões e poucos os 187 ônibus na média alta. Piada hen.

  4. João Luis Garcia disse:

    Isso parece estória da carochinha, afinal os ônibus que devem ser leiloados são veículos com mais de 10 anos e já não serviriam para operar por outras empresas.
    E ainda ficam dizendo que montarão uma empresa aérea, francamente tudo bem que acreditar em Papai Noel não é proibido mas querer fazer outras pessoas acreditarem aí já é demais.

  5. Frederico De Oliveira Junior disse:

    As condições desses busão, são todos deploráveis, no mínimo gastaria para coloca-los para andar, uns trinta a quarenta mil reais, ninguém mais compra valor simbólico, principalmente nessas situações!!

  6. Medeiros disse:

    Mais uma mentira esse sindicato de São Paulo é outra piada tudo desespero pois a justiça está descobrindo os podres agora ficam soltando notícias para tentar disfarçar as fraudes bando de safados mentirosos

  7. gislene pereira borges trussardi disse:

    Eu e meu marido crescemos vendo a Itapemirim também crescer!,e hoje vemos essa nobre empresa a beira da falência!, tudo isso é muito triste pois foi por má administração que tudo chegou aonde está!,espero que se recuperem a tempo pois fazem parte da história rodoviária brasileira.

  8. Arnulfo pereira disse:

    Sou ex funcionário fizeram um acordo comigo pagaria a rescisão em 9 vezes depois pagariam o restante na gestão anterior pagaram poucas parcelas nessa nova gestão não pagaram nenhuma parcela não entendo como isso é assim

  9. Danilo dos Santos Ribeiro disse:

    Penso da seguinte forma: se a administração da Itapemirim fosse prática, deveria manter esses ônibus a venda com condições de uso. O preço que eles estão pedindo é muito alto. Fico triste de ver uma empresa desse porte estar nessa situação. Espero que, nos próximos leilões, eles coloquem ônibus com condições de rodar para que, ao menos, possam ser cuidados.

  10. Cucabeludo disse:

    Ridículo. Ainda falam em abrir empresa aérea.

  11. Antonio carlos disse:

    E o cara da Itapemirim ainda quer fazer os trens do monotrilho da linha 17. E a justiça determinar é o Metrô aceitar, está vai se ferrar.

  12. Luanne Geizy Lima De Sant Ana disse:

    O pior de todo esse dinheiro é nao receber o reembolso da minha mala q o motorista do onibus entregou a outro passageiro sem olhar a numeracao do ticket que desde o prazo de 30 dias q terminaria em março e eu estou até hj sem receber nada. Nem e-mail, telefonema, mensagem nenhum tipo de retorno eles dão. Total falta de respeito para o consumidor.

  13. Fernanda disse:

    Isso é mentira. Sou ex funcionário e o advogado da Itapemirim, dr lando, nos pediu para providenciar um advogado e depois não quis mais o acordo.

    Há ex funcionário passando necessidades em suas casas. Faltam pagar acordos, nao pagaram fgts, nem tickets atradados nem nada. Eles só divulgam falsas notícias de acordos e leilões, mas este dinheiro nunca chega ao ex funcionário. Querem noticiar a verdade? Entre em contato com os ex funcionários e vejam como ficou difícil a vida deles.

  14. Ismael Junior disse:

    Ônibus novo que é bom…

  15. Ademir disse:

    Vista Buss R. Ano: 1999. Placa: MRZ8569. Renavam: 727949764 este caro e bom ou sucata

Deixe uma resposta