Marcopolo conclui os primeiros ônibus zero quilômetro da JTP para Porto Velho

Publicado em: 2 de julho de 2020
JTP

Veículos possuem ar-condicionado e vidro colados

Empresa que já opera em Embu das Artes vai assumir os serviços na capital de Rondônia

ADAMO BAZANI

A Marcopolo, no Rio de Janeiro, concluiu nesta semana os primeiros ônibus da “JTP Transportes, Serviços, Gerenciamento e Recursos Humanos Ltda” para o sistema de Porto Velho, em Rondônia.

São ao menos sete unidades já prontas, do modelo Torino, encarroçadadas sobre chassi Volkswagen 17.230, com suspensão metálica e motor dianteiro.

Os ônibus contam com ar-condicionado, vidros colados, entradas USB para os passageiros carregarem celulares e outros dispositivos móveis, além de preparação para sinal de internet gratuita por wi-fi.

Cada veículo possui três portas e elevador no acesso central para pessoas com restrições de mobilidade,

A negociação para o financiamento dos veículos começou em janeiro deste ano.

Outras unidades ainda estão sendo produzidas, entre ônibus convencionais e micro-ônibus, todos com chassis Volkswagen e carroceria Marcopolo.

Elevador para acessibilidade é posicionado na porta cental.

Como mostrou o Diário do Transporte, após uma licitação marcada por recursos e contestações, no dia 16 de março, a procuradoria do Município de Porto Velho, em Rondônia, publicou parecer favorável para a contratação da empresa, que já atua em Embu das Artes, município da Grande São Paulo.

O contrato é de 15 anos.

Por causa dos efeitos da pandemia da Covid-19 na economia e no sistema de Porto Velho, que decretou restrições de circulação para evitar o avanço da doença, a data para a JTP assumir ainda será definida.

Relembre histórico da licitação em Porto Velho:

https://diariodotransporte.com.br/2020/03/16/porto-velho-oficializa-contrato-de-r-104-bilhao-com-a-jtp-por-15-anos/

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Comentários

  1. Charles Cardoso dos Santos disse:

    Espero que os portovelhenses recordem os anos de sofrimento com transporte público ineficiente, com ônibus velhos e sem condições de uso. Assim, valorizem e zelem pelo patrimônio que a nova empresa está trazendo para nós. SEM VANDALISMO, por favor.

  2. JOAQUIM ROBERTO PEREIRA disse:

    Bom dia. Esta empresa quando foi licitada parecia que tudo ia melhorar em Embu das Artes mas trouxeram uns ônibus novos com outros velhos que estão dando muito problema. Não fizeram expansão de novas linhas, ou seja, trocaram 6 por meia duzia e o povo continua sem um transporte digno, que atenda a todo município, porque temos bairros populosos como Jardim Nossa Senhora de Fátima, que não tem linhas para o Centro da cidade, uma vergonha.

Deixe uma resposta