Marabá assina contrato com nova operadora do transporte coletivo

Publicado em: 4 de junho de 2020

Os primeiros ônibus da empresa Integração Serviços começaram a circular no dia 17 de fevereiro, em caráter emergencial. Foto: Divulgação

Empresa Integração Serviços e Locação apresentou valor de tarifa de R$ 3,74 e assumirá serviços no município por 20 anos. Empresa vinha atuando em caráter emergencial desde fevereiro

ALEXANDRE PELEGI

A prefeitura de Marabá, município brasileiro no sudeste do estado do Pará com mais de 270 mil habitantes, contratou a empresa Integração Serviços e Locação como nova concessionária do transporte coletivo municipal.

O Extrato do Contrato foi publicado no Diário Oficial da União desta quinta-feira, 04 de junho de 2020.


maraba_contrato


O certame licitatório foi precedido de audiência pública realizada dia 30 de janeiro de 2020, como mostrou o Diário do Transporte. Relembre: Marabá realiza audiência pública para licitação do transporte municipal

A concorrência foi aberta no dia 30 de abril, data em que a empresa Integração Serviços e Locação foi a única a apresentar documentação, sendo habilitada e considerada vencedora após apresentar, de acordo com o Edital, valor de tarifa de R$ 3,74.

No dia 12 de maio, o resultado foi homologado e adjudicado pela Comissão de Licitação.


ata_abertura_page-0001ata_abertura_page-0002


adjudica_homologa_page-0001


EDITAL

Segundo havia adiantado em janeiro o secretário de segurança institucional, Jair Guimarães, a nova empresa de transporte coletivo terá que atender a população com um mínimo de 77 veículos, sendo sete reservas e 70 em operação. Outra exigência é que 25% da frota sejam compostos por veículos novos e os demais com até cinco anos de uso.

Estamos tendo a oportunidade de melhorar o serviço, devemos aproveitar o momento para opinar. Estamos preocupados em melhorar o serviço que não está a contento. Eu desejo que possamos debater e chegar a um denominador comum”, destacou o coordenador de transporte do DMTU, João Pereira.

Um dos destaques do estudo apresentado em audiência pública foi o Terminal Definitivo de Integração, por onde a frota de ônibus vai racionalizar o tempo, combustível, pneus, custo da operação. O objetivo é que entre uma linha e outra a pessoa não passe mais de 15 minutos esperando. “Esse é um modal diferente com 77 ônibus, sendo 25% da frota nova e com ar-condicionado”, destacou a prefeitura na apresentação, ressaltando que todas as etapas estão previstas para terminar em até três meses.

O Termo Técnico propõe que a rede de transporte coletivo de Marabá seja formada por 15 linhas, em modelo de ampla integração.

A empresa que operava anteriormente o serviço explorava 30 linhas, contemplando os três núcleos, Velha Marabá, Cidade Nova e Nova Marabá, os bairros Morada Nova e São Félix I, II e III, vilas Murumuru, Sarandi, São José e o Loteamento Cidade Jardim.

A elaboração do Termo de Referência consumiu 22 dias de estudo de campo, realizado com base na circulação dos 30 ônibus que operam hoje no sistema.

EMERGENCIAL

Em fevereiro, após as empresas que operavam o transporte municipal Nasson Tur e TC suspenderem os serviços unilateralmente, a prefeitura contratou a Integração Serviços emergencialmente por 30 dias. As duas empresas deveriam continuar atuando por 90 dias até que a Prefeitura finalizasse a contratação de nova empresa. Relembre: Após população ficar sem transporte coletivo, Prefeitura de Marabá contrata empresa de ônibus em caráter emergencial

O contrato celebrado entre a empresa de transporte Integração Serviços e a Prefeitura de Marabá prevê que 10% da frota, obrigatoriamente, deve ter ar condicionado. O contrato tem validade por 30 dias, podendo ser prorrogado por mais 30, ou até o encerramento do processo licitatório para contratação de empresa definitiva, que está em andamento”, informou a Prefeitura, em nota.

O empresário Clésio Siqueira, proprietário da empresa de transporte, afirma que todos os itens do contrato com a Prefeitura serão cumpridos para atender toda a população da melhor forma possível.

No contrato emergencial ficou para atender com 60 veículos. Vamos iniciar com 40 e durante a semana vamos chegar aos 60. Vão ser mantidas as rotas e em relação ao terminal não vamos poder utilizar pois é da empresa anterior, e vamos absorver também grande parte da mão de obra da empresa anterior”, explicou Siqueira, em nota.

De acordo com o secretário de Segurança Institucional, Jair Guimarães, o contrato é temporário para que a população não venha a ser prejudicada com a falta de transporte coletivo.

Foi uma semana de tratativa com a empresa, nós conseguimos esse contrato com essa empresa de Anápolis. Chegaram 40 ônibus sendo 6 com ar condicionado e todos os veículos adaptados para cadeirantes. São ônibus melhores e com certeza vai dar tudo certo”, disse Jair Guimarães.

A Prefeitura informou que todos os direitos dos usuários, como meia passagem, gratuidade para os idosos, assentos para prioridades e cadeirantes, estão sendo respeitados. O valor da passagem inteira está sendo cobrado no valor de R$ 3,60.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Comentários

  1. Robaon disse:

    Infelizmente trocou só as tintas as cacarças são as mesmas lamentavelmente esse e nosso Brasil .

  2. Alaitan Passos disse:

    Nunca vir um ônibus com ar-condicionado,que licitação foi essa que ninguém viu ser publicada nos jornais.e mais 20 anos de sofrimento para população e funcionários.

  3. Alaitan Rodrigues dos Passos disse:

    Nunca vir um ônibus com ar-condicionado,que licitação foi essa que ninguém viu ser publicada nos jornais,São mais 20 anos de sofrimento para população e funcionários.

  4. Jeane Dourado disse:

    Queria entender como será o pagamento da meia passagem (R$1,87), eles te devolverão R$0,03 centavos? Ou você terá ciência que pagará R$1,90, mediante a ausência dos R$0,03? Isso é uma forma de ganhar dinheiro à mais. E como se fecha um contrato de 20 anos (02 DÉCADAS), sem sequer licitação prévia???? Pela misericórdia! Essa não foi a mesma mazela com a sempre anterior, que segundo boatos é do primo do dona da atual ???

  5. Dante disse:

    Só uma empresa participar do certame e 20 anos de contrato aí tem coisa fraude

  6. MARINETE DE ANDRADE SANTOS disse:

    Infelizmente continua a mesma coisa esse transp.coletivo ate pior .agente passa mas de uma hora na parada de onibus.principalmente quand o destino e folha 10 11 06 12 13.isso e uma vergonha esses onibus so a carcaça.

  7. Isaque Silva disse:

    Queria saber se vai ter ônibus diferentes desse, outro modelo por exemplo, alguém sabe?

  8. Claudeon A Ferreira disse:

    Creio que se vai ser R$ 1,87 a melhor solucao será os estudantes colocar saldo no cartao porque moeda de R$ 0,01 nao circula no país para nao serem lesados

Deixe uma resposta