Irizar apresenta para o Brasil equipamentos e tecnologias para reduzir risco de contágio pela Covid-19

Publicado em: 4 de junho de 2020

Divisórias entre os passageiros

Semelhantes às soluções adotadas na Espanha, ônibus podem ter divisória contra gotículas, suporte para álcool em gel e purificador de ar. Há também câmera que mede temperatura do passageiro

ADAMO BAZANI

A fabricante de carrocerias de ônibus Irizar anunciou que trouxe para o Brasil equipamentos e tecnologias para reduzir o risco de contágio pela Covid-19. Todos os produtos estão disponíveis para os modelos i6 e i6S.

Entre os itens estão divisórias transparentes entre os passageiros e que isolam a área do motorista. As barreiras são feitas de PETG transparente, que é um material plástico considerado mais resistente e flexível que o acrílico convencional.

Redução da ocupação dos ônibus deve ser exigência de autoridades na reabertura

Além disso, foi desenvolvido um sistema de remoção de poltronas para restringir a ocupação dos veículos, o que deve ser uma exigência de muitos governos para liberar o retorno dos transportes.

A empresa, com planta em Botucatu, no interior de São Paulo, e com sede na Espanha, ainda disse que desenvolveu um suporte para álcool em gel que impede vandalismo e roubo, que pode ser afixado nos pontos de maior contato para passageiros se higienizarem.

Um purificador de ar que gera íons negativos de ozônio também é outra promessa da Irizar para desinfecção do ambiente interno do ônibus. O equipamento é colocado no sistema de ar-condicionado do ônibus.

Para o banheiro do veículo, foi criado um sistema que minimiza a necessidade de contado dos passageiros com as superfícies, com sensores acionando a descarga e a saída de água da pia. Também foi fabricado um suporte para álcool em gel no sanitário.

Câmera indica temperatura e mostra ao motorista antecipadamente se passageiro está ou não com máscara

Outra alternativa é um sistema de câmera que além de gerar a imagem do passageiro para o motorista antes do embarque, podendo revelar se o usuário está usando máscara, o equipamento consegue detectar a temperatura corporal, que se estiver acima de 37ºC  emite um alerta para o motorista, também antes do ingresso no veículo.

Lembrando que as autoridades de saúde têm alertado para temperaturas acima de 37,5ºC já que, dependendo do horário do dia e da movimentação que o passageiro fez, a temperatura corporal pode estar mais alta. Assim, os motoristas devem ser orientados.

A Irizar diz que a câmera respeita o anonimato do passageiro, sem gravar os dados pessoais.

Em 02 de maio, o Diário do Transporte mostrou que muitas destas soluções já tinham sido adotadas na Espanha pela Irizar.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2020/05/02/irizar-desenvolve-divisorias-de-protecao-de-motoristas-e-passageiros-para-prevenir-do-contagio-pela-covid-19/

Outras fabricantes de carroceria também comunicaram ao Diário do Transporte o desenvolvimento de kits e tecnologias que podem reduzir os riscos de infecção pelo novo coronavírus, como a Marcopolo que anunciou um conjunto de tecnologias para a retomada mais segura das atividades de transportes que denominou BioSafe. Os equipamentos também podem ser usados em ônibus das marcas Volare e Neobus, que pertencem à Marcopolo.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2020/06/03/marcopolo-lanca-plataforma-de-solucoes-para-prevencao-contra-covid-19/

Já a Caio, de Botucatu, no interior de São Paulo, anunciou um kit de opcionais de baixo custo para ônibus urbanos composto por uma proteção em vidro para o motorista e para o cobrador, evitando o contato direto com os passageiros.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2020/05/22/caio-oferece-solucoes-com-custos-acessiveis-para-protecao-contra-covid-19-em-onibus/

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Comentários

  1. Olavo Leal disse:

    Irizar sempre inovando. Sem dúvida nenhuma, a melhor carroceria rodoviária do Brasil.

  2. DIEGO disse:

    O que outras como a Marcopolo já estão fazendo. Todas deveriam fazer isso.

Deixe uma resposta