Sindicato das Empresas de Ônibus de Curitiba alerta prefeitura para problemas no transporte com abertura de shoppings

Publicado em: 19 de maio de 2020

Setransp pede regras e condições de funcionamento que evitem sobrecarregar o transporte coletivo e causar aglomerações, comprometendo o combate ao Covid-19

ALEXANDRE PELEGI

O Sindicato das Empresas de Ônibus de Curitiba (Setransp) está preocupado com as consequências que poderão advir com a reabertura dos shoppings na capital paranaense.

O receio é que se não houver regras e condições de funcionamento que evitem sobrecarregar o transporte coletivo e causar aglomerações, aumentará o risco de transmissão do novo coronavírus.

O Setransp faz esse alerta como parte de sua responsabilidade pela segurança de seus passageiros durante essa tentativa de reabertura gradual do comércio. É fundamental que os horários de funcionamento dos shoppings não coincidam com os horários de pico no sistema de transporte coletivo”, informa a entidade em nota oficial encaminhada ao Diário do Transporte na tarde desta terça-feira, 19 de maio de 2020.

Na nota, o Sindicato lembra que as empresas de ônibus reforçaram a higienização dos ônibus, disponibilizaram álcool em gel para seus colaboradores e fazem campanhas constantes em suas redes sociais sobre a importância do distanciamento social e da obrigatoriedade quanto ao uso de máscaras. E isso desde o início da pandemia. “Também estão atuando em parceria com a Urbs para que os ônibus rodem com no máximo 50% de sua capacidade”, destaca a Nota.

Com o alerta, as empresas de ônibus afirmam esperar que isso possa contribuir para garantir a saúde dos passageiros e possibilitar a volta do comércio com segurança.

Leia na íntegra:

Nota oficial

Ciente do movimento em prol da reabertura dos shoppings, o Sindicato das Empresas de Ônibus de Curitiba (Setransp) pede, se isso vier a ocorrer, que as autoridades estabeleçam regras e condições de funcionamento de modo a não sobrecarregar o transporte coletivo e causar aglomerações, aumentando o risco de transmissão do novo coronavírus.

O Setransp faz esse alerta como parte de sua responsabilidade pela segurança de seus passageiros durante essa tentativa de reabertura gradual do comércio. É fundamental que os horários de funcionamento dos shoppings não coincidam com os horários de pico no sistema de transporte coletivo.

Desde o início da pandemia, as empresas de ônibus reforçaram a higienização dos ônibus, disponibilizaram álcool em gel para seus colaboradores e fazem campanhas constantes em suas redes sociais sobre a importância do distanciamento social e da obrigatoriedade quanto ao uso de máscaras. Também estão atuando em parceria com a Urbs para que os ônibus rodem com no máximo 50% de sua capacidade.

O Setransp destaca também que todo mundo deve colaborar para evitar a transmissão da Covid-19: cuidar com aglomerações no embarque e desembarque dos ônibus, manter a distância mínima de 1,5 metro de outro passageiro, usar máscara e utilizar o transporte coletivo em horários alternativos, se possível. Idosos só devem usar o ônibus em caso de extrema necessidade.

As empresas de ônibus esperam que esse alerta possa contribuir para garantir a saúde dos passageiros e possibilitar a volta do comércio com segurança.

Setransp


Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Deixe uma resposta