Rodoviários do Transcol, na Grande Vitória, decidem paralisar transporte em defesa de cobradores no sistema

Publicado em: 16 de maio de 2020

Crédito: Jordan Andrade – Ceturb/ES

Governo do Espírito Santo decidiu que a partir deste domingo os ônibus não aceitarão dinheiro, e circularão sem cobrador. Sindicato exige que medida seja revogada

ALEXANDRE PELEGI

O Sindicato dos Trabalhadores em Transporte Rodoviário (Sindirodoviários) do Espírito Santo decidiu parar por tempo indeterminado a partir deste domingo, 17 de maio de 2020.

Leia também: Justiça proíbe greve no Transcol e ônibus circulam na Grande Vitória (ES) neste domingo

Por conta da decisão, referendada em assembleia na tarde deste sábado, todas as linhas do Transcol (troncais e alimentadoras), que faz transporte coletivo da Grande Vitória, não sairão das garagens.

Os trabalhadores exigem a suspensão do decreto estadual que decidiu que os coletivos circulem sem cobradores durante dois meses, começando amanhã.

Como mostrou o Diário do Transporte, quem precisar embarcar no transporte coletivo da Região Metropolitana da Grande Vitória precisa utilizar o CartãoGV (bilhete único) para pagar a tarifa. A medida foi anunciada pelo Governo do Estado nesta quarta-feira, 13. Relembre: Ônibus do Transcol, no Espírito Santo, não vão aceitar dinheiro e circularão sem cobrador a partir de domingo

De acordo com o anúncio, a medida, que retira o dinheiro dos veículos, é mais uma ação para diminuir o risco de contágio pelo novo coronavírus. Com a mudança, cartões de vale transporte ou cartões cidadão antigos, que passaram pelo processo de migração no ano passado também podem ser utilizados, incluindo os cartões dos sistemas municipais.

O secretário de Mobilidade e Infraestrutura, Fábio Damasceno, afirmou que a medida visa também a preservar o emprego dentro do sistema. “Estes trabalhadores serão afastados das funções, mas receberão o salário de maneira integral”, garantiu.

Os trabalhadores, no entanto, temem que os cobradores sejam demitidos após o período de 60 dias. A greve visa justamente preservar os empregos.

“Estamos estipulando o uso obrigatório do CartãoGV para diminuir o risco de contágio pela utilização do dinheiro a bordo, tanto de passageiros quanto do colaborador que atua nesta função”, afirmou também o secretário.

O Sindirodoviários quer garantias de que os trabalhadores terão estabilidade após retornar às atividades.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Comentários

  1. David disse:

    E Brasil,porque que só os mais necessitados pagam por tudo?

  2. Fabio Sudario disse:

    Renato Casagrande a maldade do seu coração será cobrada em breve. Você colherá em dobro tudo que está plantando. Esse não foi um bom momento para ir na pilha de seus conselheiros e se aproveitarem da pandemia para criar esse tumulto todo com quem está lutando para ter o emprego preservado. Maldade com o povo tem limite diante de Deus.

  3. Pablo disse:

    Mas um decreto ridículo de um governo que está usando está pandemia para atacar o Governo Federal, #foracasagrande

  4. Renato Carlos Pavanelli disse:

    Governo do Espírito Santo decidiu que a partir deste domingo os ônibus não aceitarão dinheiro, e circularão sem cobrador. Sindicato exige que medida seja revogada. = = = = = = = Ônibus Sem Cobradores Já É Realidade Em Centenas de Países do Mundo, No Brasil, Vai Ser Uma Questão de Tempo. O sindicato Com a Greve que Vão Fazer, Está Também Pondo em Risco o Emprego dos Motoristas Também, que Nesses Tempos Atuais, Não Deveria Usar Esse Procedimento (GREVE). Todos Saem Perdendo.

  5. Odrly disse:

    Estou de acordo com a greve. E tem mais o povo brasileiro , tem que se conscientizar que estes governadores, só olha para o umbigo deles. O povo tem na minha opinião entrar nestes palácios e pegar cada governador do seu Estado e tirar eles a pontapé. Pois eles não merece nenhum respeito da parte do povo.

  6. ADRIANO MAESTRINI disse:

    Parou toda linha do onibus trancol de vitoria

  7. Elias britto disse:

    quem tem que entrar em greve e a população deixar de usar o transporte em manifesto a essa baboseira de tirar os trocadores.

  8. Priscila dos Santos Barcelos disse:

    Ridículo isso , se fosse por conta de contágio, os supermercados teriam que parar de receber dinheiro também , isso é mais uma manobra com falsa justificativa do Casagrande.

  9. Edeilza Almeida disse:

    Manobra de governo que implantar o terror

  10. Marcos disse:

    Um dia este procedimento deverá acontecer, o mundo está evoluindo. Antes deveriam estudar como fazer.
    Quando foi inventado o motor de carro, os criadores de cavalos tiveram um grande problema. Os ônibus estão aí.

  11. Salles SOUSA disse:

    Já,já seram trocados pela tecnologia, não tem retorno. Não é Casagrande, pandemia, não é perseguição e sim,a era tecnológica.

Deixe uma resposta