Justiça proíbe greve no Transcol e ônibus circulam na Grande Vitória (ES) neste domingo

Publicado em: 17 de maio de 2020

Frota de ônibus já está reduzida em 20% e sindicato dos rodoviários informa que podem haver atrasos nas viagens por motoristas que não foram ao trabalho. Foto: Divulgação.

Liminar prevê multa de R$ 30 mil em caso de descumprimento

JESSICA MARQUES

A Justiça do Trabalho proibiu que haja paralisação no Sistema Transcol e os ônibus estão circulando neste domingo, 17 de maio de 2020, na Grande Vitória, no Espírito Santo. A liminar que impede a greve foi assinada pelo desembargador José Luiz Serafini, prevendo multa de R$ 30 mil em caso de descumprimento.

O Sindicato dos Trabalhadores em Transporte Rodoviário (Sindirodoviários) do Espírito Santo decidiu parar por tempo indeterminado exigindo a suspensão do decreto estadual que decidiu que os coletivos circulem sem cobradores durante dois meses.

Relembre: Rodoviários do Transcol, na Grande Vitória, decidem paralisar transporte em defesa de cobradores no sistema

A liminar também proíbe obstrução de vias públicas e danos aos ônibus ou às sedes das empresas que operam no Transcol. As ações também estão passíveis de multa.

Em nota à mídia local, o presidente do Sindirodoviários, José Calos Sales, afirmou que a greve não está sendo feita, mas alguns motoristas não foram ao trabalho neste domingo, portanto os ônibus podem operar com atrasos.

Por sua vez, segundo o GVBus (Sindicato das Empresas de Transporte Metropolitano da Grande Vitória), a frota de ônibus já está reduzida em 20% por conta do afastamento de trabalhadores e da queda na demanda pelo transporte público.

Em nota ao Diário do Transporte, a Ceturb-ES (Companhia Estadual de Transportes Coletivos de Passageiros do Estado do Espírito Santo) informou na tarde deste domingo que “a operacão do Sistema Transcol está normal, sem registro de irregularidades até o momento.”

TRANSCOL SEM COBRADORES

Como mostrou o Diário do Transporte, quem precisar embarcar no transporte coletivo da Região Metropolitana da Grande Vitória precisa utilizar o CartãoGV (bilhete único) para pagar a tarifa, porque os cobradores foram retirados do sistema. A medida foi anunciada pelo Governo do Estado nesta quarta-feira, 13.

Relembre: Ônibus do Transcol, no Espírito Santo, não vão aceitar dinheiro e circularão sem cobrador a partir de domingo

De acordo com o anúncio, a medida, que retira o dinheiro dos veículos, é mais uma ação para diminuir o risco de contágio pelo novo coronavírus. Com a mudança, cartões de vale transporte ou cartões cidadão antigos, que passaram pelo processo de migração no ano passado também podem ser utilizados, incluindo os cartões dos sistemas municipais.

O secretário de Mobilidade e Infraestrutura, Fábio Damasceno, afirmou que a medida visa também a preservar o emprego dentro do sistema. “Estes trabalhadores serão afastados das funções, mas receberão o salário de maneira integral”, garantiu.

Os trabalhadores, no entanto, temem que os cobradores sejam demitidos após o período de 60 dias. A greve visa justamente preservar os empregos.

“Estamos estipulando o uso obrigatório do CartãoGV para diminuir o risco de contágio pela utilização do dinheiro a bordo, tanto de passageiros quanto do colaborador que atua nesta função”, afirmou também o secretário.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Deixe uma resposta