Coronavírus: Crivella ameaça fechar BRT do Rio de Janeiro

Prefeito afirmou ainda que "todos os ônibus funcionam ou param todos". Foto: Divulgação.

Segundo o prefeito, medida será tomada se veículos continuarem transportando passageiros em pé

JESSICA MARQUES

O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, informou por meio de nota nesta quinta-feira, 19 de março de 2020, que vai interromper a operação do BRT caso os veículos continuem transportando passageiros em pé.

A Prefeitura havia determinado que o transporte fosse feito apenas com usuários sentados. A medida tem como objetivo prevenir a disseminação do coronavírus.

“Nosso pior problema de foco é na Zona Sul, e o BRT liga a Zona Oeste à Zona Sul. Se com essas medidas houver a desobediência civil dos operadores do sistema, o BRT será suspenso”, afirmou Crivella, em entrevista após reunião do gabinete de crise, na Cidade das Artes.

O prefeito também afirmou que agentes da Prefeitura vão fiscalizar as 36 garagens de veículos do BRT para garantir que todos estejam circulando.

“Os motoristas flagrados transportando passageiros em pé poderão ser detidos por desobediência, o que é previsto no Código Penal. Caso as medidas não surtam efeito em 48 horas, o serviço BRT será suspenso para não disseminar o Covid-19.”

“O motorista tem a autoridade de parar o ônibus e se negar a continuar em defesa das vidas das pessoas que estão ali e da sua própria”, completou o prefeito.

FISCALIZAÇÃO

Para intensificar as medidas de restrição de aglomerações, incluindo a fiscalização nas garagens do BRT, o prefeito enviou à Câmara de Vereadores mensagem pedindo a alteração da escala dos guardas municipais.

“Estamos enviando um pedido à Câmara de Vereadores para que ela se reúna e nós possamos trocar a escala dos guardas municipais de 12 por 60 horas para, nesse caso de crise, 12 por 36 horas, que é usada pelos policiais militares e é suportável”, explicou Crivella.

A Prefeitura informou ainda que a determinação é “colocar todos ônibus do BRT para circular. No BRT está o maior problema. Ou todos os ônibus funcionam ou param todos”.

OUTRAS MEDIDAS

A Prefeitura anunciou ainda que vai adiar o pagamento de taxas para taxistas por 60 dias e oferecer uma frota de 250 ônibus da Liberdade para profissionais da área da saúde.

BRT RIO INFORMA COLABORAR COM PREFEITURA

Em nota, o BRT Rio informou estar colaborando com uma ação da Secretaria Municipal de Transportes e da Guarda Municipal, iniciada na tarde desta quarta-feira, 18, para transportar somente passageiros sentados dentro dos articulados que saírem dos terminais Jardim Oceânico e Alvorada.

Confira a nota, na íntegra:

Para atender uma recomendação da Prefeitura do Rio a fim de evitar a propagação do novo coronavírus, o BRT Rio está colaborando com uma ação da Secretaria Municipal de Transportes e da Guarda Municipal, iniciada na tarde desta quarta-feira, 18,  para transportar somente passageiros sentados dentro dos articulados que saírem dos terminais Jardim Oceânico e Alvorada. Os agentes do poder público estão atuando nas plataformas dos dois terminais. Os colaboradores do BRT acompanham, orientando os passageiros que chegarem nestes dois locais.

O BRT Rio tomou uma série de medidas para combater o Covid-19 no dia a dia e evitar o contágio de passageiros e colaboradores. A direção do BRT solicitou aumento da equipe de terceirizados responsável pela limpeza. O novo efetivo chega para reforçar a higienização dos terminais e estações, com assepsia de balaústres, corrimãos, catracas, validadores e máquinas de autoatendimento, por exemplo, e dos articulados que param nos bolsões do Terminal Alvorada. Na semana passada, já havia sido enviada circular às empresas de ônibus demandando atenção à desinfecção de superfície e pontos comuns ao toque.

O BRT Rio está seguindo os protocolos de prevenção contra o novo coronavírus recomendados pelo Ministério da Saúde, tanto internamente quanto na prestação de serviço aos passageiros. Reforçamos as campanhas educativas sobre a doença para colaboradores e passageiros, com cartazes em estações e terminais, vídeo nas TVs embarcadas e esclarecimentos nas redes sociais e na Intranet.

Estamos ao lado do poder público nesta força-tarefa para controlar a curva do número de casos do novo coronavírus no Rio de Janeiro e em todo o país. Mas destacamos que a contribuição individual, de cada passageiro, também é fundamental neste momento.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta