Operação de ônibus elétrico da UFSC é suspensa por falta de verba

Publicado em: 19 de janeiro de 2020

O eBus tem carroceria Marcopolo Torino Low Entry, os motores elétricos são da WEG e o chassi é um Mercedes-Benz O-500U Elétrico. Foto: Divulgação.

Veículo circulou durante três anos por meio de projeto desenvolvido pelo Grupo de Pesquisa Estratégica em Energia Solar da universidade

JESSICA MARQUES

A operação do ônibus elétrico da UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina) foi suspensa por falta de verba. Desde o início do ano de 2020, o veículo não está circulando.

O ônibus operou durante três anos por meio de um projeto desenvolvido pelo Grupo de Pesquisa Estratégica em Energia Solar da universidade. Neste período, o veículo cumpriu o itinerário de uma linha direta gratuita do campus da UFSC, no bairro da Trindade, até o Sapiens Parque, no Norte da Ilha de Santa Catarina.

O projeto foi interrompido porque contava com um aporte do Ministério da Ciência e Inovação no valor de R$ 135 mil por ano. O valor era destinado ao pagamento de dois motoristas e manutenção do ônibus.

Entretanto, o contrato expirou em agosto de 2019. Por esse motivo, no ano passado pesquisadores, professores e aluno organizam até uma “vaquinha virtual” pela plataforma Catarse, para angariar fundos e, assim, manter o veículo e o pagamento dos funcionários.

Relembre: “Vaquinha online” quer reunir recursos para manter ônibus elétrico com fonte de energia solar em Santa Catarina

O coordenador do Laboratório de Energia Fotovoltaica da UFSC, Ricardo Ruther, afirmou ao portal NSC Total que há dificuldades em manter o projeto.

“Com este Governo Federal está tudo muito difícil, inclusive foi extinta a secretaria de inclusão social. Nós já estamos em tratativas com empresas do setor privado para tentar retomar o projeto”, disse, ao colunista Renato Igor.

O ônibus completou 120 mil quilômetros percorridos em três anos. A operação do eBus teve início em dezembro de 2016, em Santa Catarina, no trajeto de 25,3 quilômetros entre dois campus da UFSC, no Sapiens Parque, em Canasvieiras, no norte da ilha, e o Campus Central.

Inicialmente, foram feitas quatro viagens que somavam pouco mais de 200 quilômetros por dia. A recarga das baterias é feita no laboratório da UFSC, no Sapiens Parque.

Relembre: Ônibus elétrico com energia solar já está em operação em Santa Catarina

O eBus tem carroceria Marcopolo Torino Low Entry, os motores elétricos são da WEG e o chassi é um Mercedes-Benz O-500U Elétrico.

O ônibus é parte de um projeto denominado “deslocamento produtivo com veículos elétricos alimentados por energia solar fotovoltaica”. Com isso, além de ser um veículo, trata-se também de um ambiente de trabalho, com poltronas, duas mesas de reunião, tomadas 220V e USB, Wi-Fi e ar-condicionado, segundo informações da UFSC.

O serviço regular com o ônibus passou a ser realizado em março de 2017 e agora opera com cinco viagens por dia, o que significa 52 quilômetros por viagem do Sapiens Parque à UFSC e retorno, cerca de 5 mil quilômetros por mês.

Ainda de acordo com informações da universidade, o projeto foi conduzido pelo coordenador do Laboratório FOTOVOLTAICA/UFSC, que contou com um financiamento por meio do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI, atual MCTIC).

As empresas WEG, Marcopolo, Mercedes e Eletra também atuaram em parceria com a universidade.

Em novembro de 2017, o veículo atingiu a marca de 40 mil quilômetros rodados em Florianópolis.

Relembre: Ônibus com energia solar atinge a marca de 40 mil quilômetros rodados em Florianópolis

Jessica Marques para o Diário do Transporte

 

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Comentários

  1. José Benedito da Silva disse:

    O Brasil tem potencial, parabéns vocês que acredita em novos projetos, sejam perseverante mesmo com dificuldade, vale apena que Deus ilumine e abençoe vcs e o projeto, e os governantes pense num País melhor.

  2. Reginaldo disse:

    Parei no “com este governo federal”.

Deixe uma resposta