Prefeitura de Araçariguama (SP) inicia trâmites para cancelar contrato com Vertion Transportes

Publicado em: 24 de outubro de 2019

Ônibus operaram nesta quinta-feira. Foto: Sindicato dos Rodoviários.

Nesta semana, ônibus não saíram da garagem, mas Justiça do Trabalho expediu uma liminar determinando que 70% da frota voltasse a operar

JESSICA MARQUES

A Prefeitura de Araçariguama, município localizado na Região Metropolitana de Sorocaba, no interior do estado de São Paulo, informou que já iniciou os trâmites para cancelar o contrato com a Vertion Transportes. A empresa é responsável pelo transporte coletivo na cidade.

Em nota ao Diário do Transporte, a Prefeitura informou que “o cancelamento do contrato se encontra nos tramites legais, sendo assim, os departamentos jurídicos estão realizando tudo conforme a legalidade. Ou seja, dando os devidos prazos para que a empresa, caso julgue necessário, entre com recursos sobre as decisões”.

Os rodoviários de Araçariguama, no interior de São Paulo, iniciaram uma greve nesta terça-feira, 22 de outubro de 2019, que afeta ônibus urbanos e escolares da cidade. Os passageiros ficaram sem transporte durante dois dias, terça e quarta.

Relembre: https://diariodotransporte.com.br/2019/10/22/aracariguama-sp-tem-greve-de-onibus-urbanos-e-escolares/

Ao Diário do Transporte, o proprietário da Vertion Transportes, Allison Lima, afirmou que não foi notificado da decisão tomada pela Prefeitura.

“Quero esclarecer que a Vertion não está paralisada, pelo contrário, as portas estão abertas esperando os funcionários irem lá, pegarem os carros para trabalhar. Quem não está deixando é o sindicato. Eles estão há 300 metros da empresa impedindo que os funcionários vão lá transportar os passageiros”, disse.

MANOBRA

Sobre a decisão de retirar a empresa do sistema, Lima afirmou que isso é uma “manobra”. O contrato com a Vertion foi assinado em abril deste ano, com vigência de dez anos.

“O prefeito quer tirar a empresa de todo o jeito e está ligado com o sindicato. Ele fez uma reunião com o sindicato na porta da minha garagem e não entrou para conversar com os donos. A gente já tem mandado de segurança e já tomamos medidas judiciais com relação ao nosso contrato e à paralisação do sindicato. A gente está amparado na lei”, afirmou o dono da empresa.

PNEUS CARECAS

Pelo fato de os ônibus não terem saído da garagem nesta semana, o Tribunal Regional do Trabalho da 15ª Região, em Campinas, expediu uma liminar determinando que 70% da frota voltasse a operar. Desta forma, nesta quinta-feira, 24 de outubro de 2019, os ônibus circularam.

Em nota, o Sindicato dos Rodoviários de Sorocaba e Região informou que procurou manter 30% da frota em circulação nos outros dias, mas a empresa não permitiu. Contudo, Lima nega a acusação e afirma que não impediu a operação dos veículos, por ser de interesse da Vertion que haja prestação de serviço.

Ainda segundo o sindicato, nesta quinta-feira, 24 de outubro de 2019, a Polícia Militar foi acionada e dirigiu-se ao terminal de ônibus de Araçariguama para exigir que a empresa Vertion Transportes trocasse os pneus dos micro-ônibus 2771 e 2773, que estavam carecas e rasgados, sem condições de uso. Os veículos estavam em operação no momento da abordagem.

WhatsApp Image 2019-10-24 at 08.55.22

Foto enviada pelo sindicato dos rodoviários de pneu careca da empresa Vertion.

“Os trabalhadores estão em greve desde a terça-feira desta semana porque a empresa demitiu alguns trabalhadores por retaliação, não implantou os planos de saúde e odontológico e não aceita negociar a pauta de reivindicações da campanha salarial da categoria, a data-base é 1º de maio e os trabalhadores estão sem reajuste salarial”, informou o sindicato, em nota.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Comentários

Deixe uma resposta