Volkswagen apresenta na Fenatran sete fornecedores do e-Consorcio

Publicado em: 13 de outubro de 2019

Leandro Siqueira, vice-presidente de estratégia e digitalização da Volkswagen Caminhões e Ônibus

Consórcio Modular engloba produção e infraestrutura para veículos elétricos comerciais. Eletra, fabricante de ônibus elétricos e trólebus, está entre os parceiros

JESSICA MARQUES

Coloborou Alexandre Pelegi

A VW Caminhões e Ônibus (VWCO) celebrou oficialmente neste domingo, 13 de outubro de 2019, durante a Fenatran, o e-Consórcio, voltado para montagem e infraestrutura de veículos elétricos comerciais. Como mostrou o Diário do Transporte, a empresa já lançara oficialmente o produto no dia 02 de outubro, quando ainda negociava com os futuros parceiros, hoje anunciados formalmente. Relembre: Volkswagen cria consórcio de fornecedores em planta de Resende para produção de caminhões elétricos

Por meio do e-Consórcio, sete fornecedores são responsáveis pela viabilização da tecnologia, desde a montagem até a infraestrutura de recarga e gerenciamento de ciclo de vida da bateria.

As empresas parceiras que participam do e-Consórcio são: Bosch, CATL, Moura, Semcon, Siemens, Weg, Meritor e Eletra. Eles participarão da produção dos primeiros caminhões elétricos brasileiros no complexo de desenvolvimento e produção da VWCO em Resende (RJ).

As atividades de cada parceiro do e-Consórcio estão descritas da seguinte forma, segundo comunicado:

– Siemens, para fornecimento de infraestrutura, carregadores e energia para clientes.

– CATL e Moura, para fornecimento, gerenciamento, distribuição e manutenção de baterias.

– Bosch e WEG para fornecimento de componentes.

– Semcon para prestação de serviços de engenharia.

– Meritor em eixos de veículos elétricos.

– Eletra como parceria estratégica.

Em comunicado divulgado à imprensa especializada, a VWCO afirma que, com o e-Consórcio, a empresa é a primeira do mundo a prever desde a montagem até a infraestrutura de recarga e gerenciamento de ciclo de vida da bateria dos caminhões elétricos, “alavancando o comprometimento de toda a cadeia de fornecedores de maneira integrada e facilitando o acesso à tecnologia elétrica em veículos comerciais”.

Em entrevista para o Diário do Transporte, Leandro Siqueira, vice-presidente de estratégia e digitalização da Volkswagen Caminhões e Ônibus explicou que o e-Consórcio pretende tratar de todas as novas cadeias de valor da mobilidade elétrica.

“Porque a gente entende que não adianta ter só o produto final se você não prover para o cliente a solução completa. Claro que o carro de passeio ele difere um pouco dos veículos comerciais, principalmente na questão da infraestrutura. Mas a gente entende que o e-Consórcio, assim como ele vai prover a solução para o ciclo completo do produto, ou seja, desde a geração até a utilização final da energia, que a gente chama de cadeia de valor do elétron, ele também vai cuidar da bateria. A gente sabe que o descarte, reuso, reutilização, reciclagem da bateria é um item que precisa ser desenvolvido, evoluído, e o e-Consórcio vai tratar disso de uma maneira completa”, explicou Leandro Siqueira.

O Comunicado da empresa afirma que o e-Consórcio, por meio das empresas parceiras, e justamente pela demanda de viabilização da tecnologia elétrica, vai atuar para além dos portões da fábrica, indo onde o cliente estiver. “E isso envolve, por exemplo, análise e instalação de terminais para recarga nas garagens dos clientes, em qualquer ponto do Brasil”, afirma o comunicado.

A ideia do e-Consórcio segue o modelo do Consórcio Modular, um sistema de produção único no mundo e revolucionário desde sua criação: nesse modelo, sete fornecedores dividem com a VWCO a responsabilidade pela montagem dos veículos dentro da fábrica, com aumento da produtividade e dos níveis de qualidade e redução dos custos”, informa o comunicado da VWCO.

Estiveram presentes na cerimônia de apresentação das novidades da Volkswagen Caminhões de ônibus na Fenatran a empresária de ônibus Beatriz Braga e a diretora executiva da Eletra, Iêda de Oliveira.

Leandro Siqueira destacou que a parceira que a VWCO tem com a empresária Beatriz é antiga. “Ela foi sempre nossa parceira, e essa parceria continua no desenvolvimento de soluções elétricas, por todas as experiências que tiveram, tudo que desenvolveram, eles ajudam a gente a encontrar soluções customizadas específicas para nossos clientes, devido  toda essa experiência, não só com os elétricos agora, mas trólebus, como é que gerencia rede (eles fazem toda essa gestão), então isso é um valor muito grande pra gente”, concluiu.

Sobre trazer um modelo de ônibus elétrico para o Brasil, o diretor da VWCO confirmou que há estudos a esse respeito. Ele lembrou que o grupo apresentou no IAA (Salão de Veículos Comerciais de Hannover, na Alemanha) em 2018 um carro conceito de um elétrico flex, que tem o que ele chamou de “ranger extended”, ou seja, ele tem um motor a etanol que produz energia pra sua bateria. Essa experiência está sendo trazida para o Brasil, com um protótipo já rodando, mas ainda não há prazo. “Estamos entendendo mercado para ver quando conseguimos trazer esse ônibus elétrico para o Brasil”, afirmou o executivo.

O presidente da VWCO, Antonio Roberto Cortes, também realizou o lançamento de veículos de carga, entre eles o modelo elétrico que será desenvolvido pelo modelo de parceria do e-Consórcio. É o primeiro caminhão desenvolvido no Brasil a entrar em produção em série em 2020, o e-Delivery 14 toneladas, concebido na configuração 6×2.

A produção em série já tem data marcada: começa em 2020, com e-Delivery 14 toneladas, que será o primeiro do portfólio elétrico da VWCO.

O motor elétrico entrega até 260kW de potência com autonomia de até 200 km, variando de acordo com as condições de operação. A recarga das baterias pode ser realizada de forma flexível (30% em 15 minutos ou 100% em 3 horas), de forma a atender às mais variadas demandas da operação, assim como a disponibilidade de infraestrutura.

Jéssica Marques, para o Diário do Transporte

Colaborou Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Deixe uma resposta