Volkswagen cria consórcio de fornecedores em planta de Resende para produção de caminhões elétricos

Publicado em: 2 de outubro de 2019

Linha de montagem de caminhão leve. Fornecedores vão atuar em infraestrutura também

Parcerias vão levar em conta todas as etapas do produto, desde montagem até a infraestrutura de recarga e gerenciamento de ciclo de vida da bateria

ADAMO BAZANI

A Volkswagen Caminhões e Ônibus anunciou nesta quarta-feira, 02 de outubro de 2019, a criação de um consórcio com fornecedores na planta de Resende, no Rio de Janeiro, para produção e desenvolvimento de caminhões elétricos.

A montadora explica que o intuito é atuar desde a montagem até a infraestrutura de recarga e gerenciamento de ciclo de vida da bateria desses caminhões, facilitando o acesso à tecnologia.

Segundo a empresa, o e-Consórcio, como é chamado, segue o modelo do Consórcio Modular, pelo qual os fornecedores atuam na planta de produção de ônibus e caminhões.   Mas no caso dos modelos elétricos, os fornecedores não vão atuar apenas dentro da fábrica, mas nas garagens e pátios dos veículos para, por exemplo, análise e instalação de terminais para recarga das baterias.

A Volkswagen negocia com oito fornecedores de diferentes serviços e produtos para os caminhões elétricos e já divulgou alguns parceiros confirmados no e-Consórcio:

– Siemens, para fornecimento de infraestrutura, carregadores e energia para clientes.

– CATL e Moura, para fornecimento, gerenciamento, distribuição e manutenção de baterias.

– Bosch, WEG e Semcon, para desenvolvimento e fornecimento de componentes.

“Não há dúvida de que estamos novamente entrando para a história com esse anúncio. A VWCO foi a primeira a apresentar e testar, em condições reais de operação, um caminhão elétrico no Brasil. E agora, anuncia mundialmente a criação do e-Consórcio, somando forças com empresas que são referência para o desenvolvimento da mobilidade elétrica”, disse em nota o presidente da Volkswagen Caminhões e Ônibus Latin America, Roberto Cortes, que também é membro do conselho do Grupo TRATON, que engloba a MAN, a Volkswagen Caminhões e Ônibus Latin America, a Scania e a empresa de tecnologia RIO.

A formação do consórcio está inserida no pacote de investimentos de R$ 1,5 bilhão até 2021 anunciado pela montadora.

Ainda na nota, a empresa destacou o caminhão leve elétrico e-Delivery e o acordo com a distribuidora de bebidas Ambev que anunciou a intenção de compra de 1,6 ml unidades até 2023.

Nesse contexto, a família VW e-Delivery se expande com investigação no segmento de entrada em veículos comerciais, além de contar com os modelos de 11 e 14 toneladas. Em sua primeira exibição mundial, o caminhão-conceito VW e-Delivery de 4 toneladas já está baseado nessa configuração, assim como os demais veículos da plataforma elétrica.

Essa expertise permitiu um acordo histórico entre a cervejaria multinacional Ambev e a VW Caminhões e Ônibus. No ano passado, a Ambev assinou uma intenção de compra para ter, até 2023, mais de 1/3 da frota de distribuição de parceiros da Ambev composta por caminhões elétricos da Volkswagen. A iniciativa envolve 1.600 veículos movidos a energia limpa e é o maior projeto desse tipo já anunciado no mundo.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Deixe uma resposta