MetraClass, solicitado pelo app Ubus, é impedido de circular na cidade de São Paulo

Publicado em: 1 de outubro de 2019

O UBus começou a operar oficialmente na quarta-feira, 25 de setembro de 2019. Foto: Adamo Bazani.

Nesta terça-feira, Secretaria Municipal de Mobilidade e Transportes, reteve os veículos executivos de alto padrão

ADAMO BAZANI / JESSICA MARQUES

O MetraClass, serviço de ônibus de alto padrão solicitado pelo aplicativo Ubus, foi impedido de circular na cidade de São Paulo. O serviço teve que suspender temporariamente as atividades nesta terça-feira, 1º de outubro de 2019.

A Secretaria Municipal de Mobilidade e Transportes, impediu o funcionamento dos ônibus de alto padrão, que têm as viagens solicitadas pelos passageiros por meio de um aplicativo.

Segundo a startup UBus, a ação da Prefeitura foi contra os ônibus e não contra a plataforma de tecnologia, que continua no ar, segundo posição oficial da empresa.

Nesta terça, por exemplo, o aplicativo está funcionando, mas não exibiu os horários de reserva de assento nos ônibus, porque os veículos foram apreendidos, também segundo o UBus.

O serviço opera na linha 376E, ligando São Bernardo do Campo, no ABC Paulista, à Berrini, na zona Sul de São Paulo.

Para poder iniciar as operações, o serviço recebeu autorização da EMTU (Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos) e da SPTrans, responsável pelo gerenciamento do transporte coletivo da capital paulista.

A Metra esclarece que por decisão da Secretaria de Transporte e Mobilidade Urbana do Município de São Paulo, os serviços da MetraClass estão suspensos temporariamente. A empresa destaca que a linha 376 SBC operada pela Metra, tem todas as autorizações para circular entre São Bernardo do Campo e São Paulo, além disso todos os veículos são novos e estão em perfeitas condições para operar. É importante ressaltar que os ônibus estão circulando há uma semana e apenas nesta segunda-feira um veículo foi apreendido e proibido de rodar. O mesmo aconteceu na tarde desta terça-feira. Esperamos uma explicação e posicionamento da Secretaria de Transportes, para assim dar continuidade ao trabalho pioneiro, empreendedor e confortável para os cidadãos de São Bernardo do Campo e São Paulo”, informou a Metra, em nota.

A Secretaria Municipal de Mobilidade e Transportes foi procurada pelo Diário do Transporte e em resposta, classificou o serviço como clandestino.

A Secretaria Municipal de Mobilidade e Transportes (SMT) informa que o serviço UBus não está credenciado e, portanto, é clandestino. O credenciamento visa garantir a segurança dos munícipes e prevenir a ocorrência de acidentes.

Denúncias sobre o transporte irregular de passageiros podem ser realizadas pelo telefone 156, pelo aplicativo ou pelo portal sp156.prefeitura.sp.gov.br. É necessário informar o número da placa do veículo, o local e o horário da infração.

Em nota a UBus informou ao Diário do Transporte que é uma empresa de tecnologia, portanto, a Metra é que deve ter autorização para operar o serviço, o que já ocorre.

Confira a nota da UBus, na íntegra:

“A startup Ubus esclarece que é apenas uma empresa de tecnologia, criada para fazer a ponte entre passageiros e operadoras de transporte legalizadas. O Ubus não possuiu veículo próprio.

Cabe à concessionária prestar todo serviço de transporte e auxílio para o usuário. Para se tornar parceira da Ubus a operadora deve ter a concessão pública na área de transporte coletivo, bem como toda a documentação necessária para exercer a atividade, como é o caso da Metra, na linha 376.

O Ubus foi criado com a intenção de ajudar a solucionar o problema de mobilidade urbana no Brasil, oferecendo um transporte coletivo de excelência, confortável, com todas as comodidades dos aplicativos por demanda, mas com um valor mais acessível.”

HISTÓRICO

O UBus começou a operar oficialmente na quarta-feira, 25 de setembro de 2019. O serviço faz a ligação entre São Bernardo do Campo, no ABC Paulista, e a Berrini, na zona Sul de São Paulo.

Desde segunda-feira, 23, antes do início das operações oficiais, já foram mais de três mil downloads do aplicativo para celular UBus, conforme noticiado pelo Diário do Transporte.

Relembre: https://diariodotransporte.com.br/2019/09/25/ubus-da-metra-tem-mais-de-3-mil-downloads-em-dois-dias-e-ja-transportou-750-passageiros/

A linha seletiva da Metra tem a nomenclatura 376E e opera nos corredores entre São Bernardo do Campo e São Paulo.

Os ônibus saem do Terminal Metropolitano São Bernardo e seguirão até a Avenida Engenheiro Luís Carlos Berrini, com algumas paradas ao longo do percurso. Durante a semana, o primeiro coletivo sai às 5h e o último às 20h15, considerando saída do terminal do ABC Paulista.

O usuário pode baixar o aplicativo UBus gratuitamente, disponível nas versões Android e iOS. Para o cadastro, é preciso colocar dados pessoais e forma de pagamento preferencial.

Para utilizar o serviço, basta fazer a solicitação para o endereço desejado e colocar o ponto de partida. O aplicativo verifica a rota, dá as opções de reserva de assento, informa horário do embarque, mostra uma previsão do desembarque e o valor da passagem.

Os ônibus são do tipo rodoviário executivo, com poltronas reclináveis, mesas que podem ser utilizadas para apoio de notebooks, tomadas USB em cada poltrona, ar-condicionado, streaming (central multimídia) e sinal de Wi-Fi.

O pagamento da passagem é feito pelo aplicativo, com a possibilidade de uso de cartões de crédito ou do Cartão BOM, que é usado no sistema metropolitano convencional. Para a leitura do validador, é gerado no celular um Código QR Code.

Simultaneamente as informações aparecem para o motorista em um tablet que fica anexado ao painel do veículo. Assim, o profissional pode acompanhar todos os dados relacionados à viagem.

Os veículos possibilitam embarques e desembarques tanto pela direita como pela esquerda e são modelo Marcopolo Paradiso 1050, com 46 lugares, Mercedes-Benz O 500-R. Não há catracas e o UBus não terá serviço de bordo.

O transporte sob demanda tem sido uma alternativa encontrada pelas concessionárias de ônibus para tentarem reverter a queda no número de passageiros nos sistemas e atrair usuários que habitualmente não se deslocariam em coletivos comuns.

Entre as iniciativas já conhecidas, existe um projeto que a própria UBus possui no sistema de transporte público de São Bernardo do Campo, juntamente com a SBCTrans, concessionária da cidade. Neste caso, o serviço está em fase de testes.

Outra ferramenta nestes moldes é o CityBus 2.0, que já opera comercialmente em Goiânia, e foi criado por meio da concessionária HP Transportes.

Nos dois casos, porém, o transporte é feito por meio de vans e em vias comuns.

Em agosto, o Diário do Transporte esteve em Goiânia para conhecer os serviços do CityBus 2.0.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2019/08/26/video-servico-de-aplicativo-de-transporte-coletivo-sob-demanda-de-goiania-tem-atraido-usuarios-de-carros-e-pretende-ampliar-area-de-atuacao-e-frota/

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Comentários

  1. Alexandre Medeiros disse:

    Essa sptrans é um lixo não consegue fiscalizar os ônibus de sp que são uns lixo e querem parar um serviço de transporte que era para ser um exemplo porque não vão prender os ônibus da mobibrasil da EMTU e de São Paulo que são umas porcarias e sujos e motoristas mal preparados

    1. Lizete Silva disse:

      Verdade vai fiscalizar os ônibus lixos que operam na capital, o meu filho que trabalha na vila Olímpia e mora aqui em sbc foi prejudicado hoje na volta.h

    2. JOSE LUIZ VILLAR COEDO disse:

      Concordo! A SPTrans e a EMTU / RMSP deveriam fiscalizar mais o que é de sua alçada ! Tem CLANDESTINOS operando Linhas Metropolitanas a meses… meses … da Área 03 da EMTU / RMSP! Linhas que ligam alguns Bairros de minha vizinha Guarulhos a Zona Norte da Capital …aos Metrôs Parada Inglesa e Tucuruvi ! É so vir aqui no Jaçanã, Zona Norte,

  2. Rodrigo Zika! disse:

    Essa não entendi, dois autorizam e um só impede? Chega de burrocracia SP, esse e um dos motivos que esse país nunca vai pra frente meu deus.

  3. Já esperava essa pendenga……..assim como Uber,,,,vão ter de brigar muito…..a não ser que corra um papeizinhos coloridos

  4. acho estranho dizer que tá tudo legalizado com autorizações,,,,,como assim então???

  5. Paulo Gil disse:

    Amigos, boa noite.

    BaaaaaaaaaaaaaaaaaaaarrrrrrrrsilLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLL.

    Primeiro, por que o nome U BUS? Será que pegaram uma beirinha na marca que eu estou pensando? Quanta falta de criatividade.

    Sem contar que a cor e o design deixou a desejar; bom design e visual de buzão nunca foi o forte da EMTOSA.

    Interessante a EMTOSA não cuida de nada e de repente tira da cartola esse fretado oficial.

    EMTOSA os fretadões lindões vão bem obrigado; que tal cuidar da área 5 do ABC e dos EAOSA????

    Agora mais essa de ser impedido de trafegar em Sampa.

    Isto é mais uma prova cabal do looping jurídico que o Barsil vive desde 1499; nem o próprio poder público consegue cumprir o zilhão de leis.

    Gente este tipo de coisa é inconcebível de acontecer em pleno 2020.

    Poder público Jurássico, para, pensa e muda, este modus operandi na era da inteligência artificial e do zap zap é simplesmente vergosonho; se modernizem se atualizem.

    Isto é ridículo.

    Será que vocês não tem vergonha de receberem os votos e os salários do eleitor e contribuinte e ainda trabalhar dessa forma.

    Só o disco voador salva; porque aqui na Terra, já era.

    KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Não dá mais.

    Torço para ser abduzido por um disco voador; mas acho que não adianta a fiscalizadora deve impedir até disco voador de circular em Sampa.

    KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKkkk

    O medo da concorrência.

    É Ministro Paulo Guedes, num vai mesmo; se eu tivesse grana eu já estaria em Dubai, aqui já era.

    É umammediocridade excessiva muiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiito excessiva.

    Att,

    Paulo Gil

  6. Pi Murcha - 179.242.188.179 disse:

    Paulo Gil, você fumou pedra?

  7. Raphael disse:

    Era de se esperar. Bom na verdade sem usar colocações jocosas para ser mais direto. Dois pontos: primeiro, essa empreitada da Metra claramente foi uma forma de concorrer com a 280 da Urubupungá, que faz o trajeto de Osasco até São Bernardo do Campo e o trajeto era idêntico, inclusive podendo trafegar pelo corredor na Avenida Cupecê, Roque Petroni e Berrini. Me pergunto por que não criaram o mesmo serviço para competir com as linhas do Sr. Baltazar, com linhas até o Sacomã por exemplo, dando um “nocaute” nos péssimos serviços prestados? Segundo, em relação à fiscalização da capital, ora, se uma empresa considerada forasteira no ABC tem segue todas as trâmites e rigores da EMTU, poderá ser protegida nas conformidades da lei, mas, em relação à uma concorrente impedida por ser considerada clandestina e representar perigo ao trânsito de SP, o por quê não se aplica à TODAS as empresas da tal área 5? De fato, a Secretaria tem suas razões em relação a U bus e a Metra, mas nesse emaranhado de conclusões, não vejo a mesma rigorosidade com as empresas Riacho Grande, E.A.O.S.A., Triângulo, São Camilo e Ribeirão Pires. Essas empresas e suas sucatas não oferecem insegurança para a o trânsito da Capital? Onibus com mais de 10 anos inclusive opera diariamente entre Santo André e Capital? Se fosse assim, todos os onibus da Parque das Nações teriam sido apreendidos e lacrados devido a idade avançada. Poderia ser? Já que a fiscalização em transitar no município é de competência dos munícipes e não somente da autarquia EMTU? Lembrando que a Metra é a única licitada na tal área 5 (se assim devo considerá-la) por estar à parte devido a licitação ser de um serviço específico, o que não se aplica às demais empresas da região, que são meras permissionárias.

  8. Alexandre Vignado disse:

    Não é possível que a a galera da prefeitura seja tão burra (ou será)? O serviço é operado pela Metra e ainda aceita o cartão BOM. O app é só um recurso pra compra. Ao invés de arrumar os ônibus lixo ou aumentar porque sempre pegamos os lotados nesse trajeto, vai tirar esse que é uma mão na roda para os passageiros

  9. JOSE LUIZ VILLAR COEDO disse:

    Quanto POPULISMO! Esse País nosso, esse Estado de SP e esta Cidade de SP/SP estão casa vez melhor mesmo… kkkkk ! Um Presidente “perdido ” , Um Governador em “campanha p/ 2.022 “… e um Prefeito ” em campanha p/ 2.020 ” ! Fora todos os que se aproveitaram antes… de vários Partidos…! Deixem o UBus rodar em paz gente! Vão fazer mais Corredores de Ônibus Municipais e Metropolitanos – de preferência BRTs ! mais Metrô e CPTM …VLTs… Deixem os aplicativos quietos e façam o que é de vossa competência acontecer e com qualidade e quantidade!

    1. Claudio disse:

      Tem prefeito de SBC que é do mesmo partido, então são 3 políticos o Doria, covas e morato acho algum discordou do pouco que receberia dos impostos e outros receberia mais que por isso a proibição do transporte.

  10. JOSE LUIZ VILLAR COEDO disse:

    SÓ .pra lembrar… a SPTrans é da Prefeitura de SP/SP e a EMTU é do Governo Estadual! A Cidade e o Estado estão sob governos do mesmo Partido! Curioso esse pequeno “racha” … visto que o Prefeito e o Governador ja estao em Campanhas praticamente… apesar de faltar tempo ainda para Eleições, principalmente as “Majoritarias”…! Alguém vai levar bronca! Kkkk

  11. Renata disse:

    Brasilzão não conseogue dar uma dentro. O sreviço é ótimo, muito bom e extremamente necessário, já que não há metrô ou trêm nesse trajeto. Espero que consigam regularizar U R G E N T E E E ! ! !

  12. Claudio disse:

    E nada de impedir os do Baltazar das viações triângulo , imigrantes e outros com ônibus velhos e pouca quantidade de partidas, que as vezes quebra no meio caminho.

  13. Cecília de Oliveira Prado disse:

    fiquei curiosa em saber o preço cobrado

  14. Zilda Eusébio disse:

    Inacreditável!quando algo acontece a favor da população mais pobre e a quem realmente precisa logo aparece esses filhos da puta para atrapalhar essa é a nossa realidade

    1. Pobre onde Zilda, a tarifa é de 14,50, e por aplicativo, e vc acha que isso era pra pobre ???

Deixe uma resposta