SPTrans inclui Terminal Itaquera em contrato das empresas de ônibus

SPTrans formalizou a inclusão dos serviços de manutenção, administração, vigilância e operação do terminal de ônibus na zona Leste

ALEXANDRE PELEGI

A prefeitura de São Paulo formalizou a inclusão dos serviços de manutenção, administração, vigilância e operação do terminal de ônibus Itaquera, na zona Leste, às empresas de ônibus do subsistema estrutural da cidade.

Em maio, a prefeitura já havia feito o mesmo procedimento para o novo terminal de ônibus da Vila Prudente, na zona Leste. No ato de hoje, a prefeitura inseriu ainda a alteração de tabela de serviços deste terminal. Relembre: Prefeitura de São Paulo inclui novo Terminal de Vila Prudente em contrato das empresas de ônibus

A responsabilização é prevista mesmos nos contratos emergenciais que estão em vigor. Com isso, esses serviços devem ser repassados para a subcontratada Socicam, que já opera em outros terminais.

O Terminal Itaquera está incluído numa proposta do prefeito Bruno Covas para ser concedido por meio de PPP – Parceria Público Privada, ao lado de outros 30 terminais urbanos de ônibus da cidade, além de um terminal de ônibus compartilhado (Terminal São Mateus), dois pontos de parada, seis estações do Expresso Tiradentes mais uma parada e quatro corredores de ônibus (apenas monitoramento por tecnologia da informação). Relembre: Em novo modelo, Bruno Covas vai conceder à iniciativa privada 31 terminais, quatro corredores de ônibus e estações do Expresso Tiradentes

O Terminal Urbano Itaquera dá apoio aos Corredores Leste Radial 1, 2 e 3 e Corredor Itaquera. Além disso, atende à demanda do Polo Institucional Itaquera e às transferências para as linhas 3-Vermelha do Metrô e linha 11-Coral da CPTM

spt_terminais_01

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. Rodrigo Zika! disse:

    Duvido resolverem o problema de vários vendedores ambulantes no terminal na parte aberta, mendigos que dormem lá e finalizar as obras incompletas desde a copa de 2014, uma vergonha, dinheiro publico jogado no lixo, e foi pro bolso de algum corrupto obviamente.

Deixe uma resposta