GRU Airport abre chamada para empresas interessadas na ligação por trilhos entre Linha 13 e terminais do Aeroporto de Guarulhos

Publicado em: 16 de agosto de 2019

Transporte em Phoenix, Arizona. Foto: SYSComms / Wikipedia – Clique para ampliar

Segundo o Governador João Doria, entre o final de 2020 e o primeiro semestre de 2021, sistema de trens leves deve ser entregue à população

ADAMO BAZANI

A GRU Airport, concessionária do Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos, na região Metropolitana, abriu convite ao mercado destinado a empresas interessadas no projeto de Sistema de Transporte Automatizado de Passageiros, com trens leves, entre a Estação Aeroporto da linha 13-Jade da CPTM – Companhia Paulista de Trens Metropolitanos e os três terminais de passageiros de Cumbica.

As manifestações de interesse devem ser enviadas à GRU Airport até a terça-feira, 20 de agosto de 2019, pelo e-mail: sourcing@gru.com.br . Até esta data, as empresas devem se cadastrar pelo endereço https://login.nimbi.com.br .

A consulta ao mercado ocorre na quinta-feira, 22 de agosto, das 14h às 17h.

Como havia mostrado o Diário do Transporte, a primeira chamada de empresas interessadas foi marcada para o dia 07 de junho.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2019/05/31/gru-airport-recebe-ate-7-de-junho-cadastro-de-empresas-interessadas-em-implantar-monotrilho-que-ligara-linha-13-aos-terminais-do-aeroporto/

De acordo com anúncio do Governador João Doria, no dia 31 de maio, o modelo de transportes deve ser um APM – Automated People Mover. Este tipo de sistema, que conta com guias laterais e condução autônoma, é habitualmente usado em pequenas distâncias e demandas restritas.

A extensão será de 2,6 km com ambas vias acessadas simultaneamente pelos passageiro. Serão quatro paradas (estação CPTM, terminal 1, terminal 2 e terminal 3). O tempo de trajeto será de seis minutos, de acordo com o anúncio.

Inicialmente, Doria prometeu implantação até maio de 2021, mas, em 31 de julho, disse durante apresentação do novo acesso da Estação Oscar Freire, da linha 4, que as obras ficariam prontas em dezembro de 2020.

O governo do Estado de São Paulo diz ainda que os investimentos de implementação serão de R$ 175 milhões, de responsabilidade da Gru Airport.

O valor será abatido da outorga do aeroporto que a GRU Airport paga pela concessão.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Comentários

  1. Lígia Amorim disse:

    A estação deveria ter ate o Teca terminal de cargas ate terminal 3 passageiros

  2. Rodrigo Zika! disse:

    Finalmente.

  3. Vinícius dos santos Guimarães disse:

    Já que a linha 13 nan chegará até o T3 do GRU, por culpa da administração da própria GRU, então antes tarde do que nunca!! No aeroporto de Frankfurt , por exemplo, chega trens e metrô em perfeita harmonia!!

Deixe uma resposta