Prefeitura de São Bernardo do Campo vai contratar estudos para remodelar região central

Área que deve ser revitalizada na região central de São Bernardo do Campo é eixo de transporte coletivo. Foto: Adamo Bazani (Diário do Transporte) - Clique para Ampliar

Gestão Orlando Morando quer serviços de consultoria para elaboração de projetos. Recursos são do BID e área engloba eixos de transporte por ônibus

ADAMO BAZANI

A prefeitura de São Bernardo do Campo, no ABC Paulista, publicou aviso de Manifestação de Interesse para contratar serviços de consultoria para a elaboração de estudos de um projeto de revitalização da região central.

De acordo com a publicação oficial, os consultores interessados devem entregar as propostas até o dia 03 de setembro de 2019 pelo e-mail ucpbid@saobernardo.sp.gov.br

Segundo a gestão Orlando Morando, a prefeitura recebeu US$ 125 milhões para a área de mobilidade urbana em financiamento do BID – Banco Interamericano de Desenvolvimento e quer aplicar parte deste recurso nos projetos.

Os serviços de consultoria, de acordo com o aviso de procedimento, estão no âmbito do Programa de Transporte Urbano de São Bernardo do Campo.

Os consultores devem elaborar “projetos urbanísticos para a revitalização da região central do município de São Bernardo do Campo, no eixo compreendido entre o Paço Municipal e a Praça Miguel Etchenique, abrangendo as áreas circunvizinhas a Avenida Brigadeiro Faria Lima e as Ruas Jurubatuba e Marechal Deodoro.”

Os estudos devem ser concluídos em seis meses após a contratação.

Ainda de acordo com a publicação, consultores independentes podem se associar para apresentar as propostas.

A região central é um dos grandes gargalos de mobilidade de São Bernardo do Campo, maior cidade do ABC que, segundo o IBGE- Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, tinha em 2018, uma população estimada de 833.240 pessoas, o dado mais recente dado disponível.

As vias que devem ser abrangidas pelo estudo formam eixos de alta demanda de transporte público.

Além de linhas de ônibus municipais operadas pela concessionária SBCTrans e de intermunicipais, gerenciadas pela EMTU – Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos, passa pela região o Corredor Metropolitano ABD, de ônibus e trólebus, operado pela empresa Metra.

Apesar de o corredor ser de gestão estadual, o trânsito na região central impacta o desempenho operacional e a velocidade comercial dos ônibus e trólebus, isso porque, bem na região do Paço, entre a Avenida Brigadeiro Faria Lima e a Avenida Pereira Barreto, não há trechos exclusivos para os coletivos.

Atualmente, a velocidade comercial do Corredor ABD gira em torno de 21 km/h, que poderia ser maior se não fosse a interferência do trânsito da região central.

Como mostrou o Diário do Transporte, o problema é antigo. Em 2017, a concessionária Metra cogitou apresentar projeto de “agulhas” nas áreas não exclusivas do corredor no centro de São Bernardo, para dar mais fluidez aos coletivos que opera.

“Agulha de Trânsito” é o termo utilizado no Brasil para designar a abertura em uma passagem lateral, para mudança de faixa de rodagem.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2017/12/05/entrevista-metra-pede-a-prefeitura-de-sao-bernardo-agulhas-no-paco-para-eliminar-gargalo-do-corredor-de-trolebus/

Faz parte dos planos da cidade sobre mobilidade urbana, outro contrato que também conta com os financiamentos do BID.

A gestão Orlando Morando contratou o Consórcio TTC/PCK/Advocacia Luiz Felipe para a elaboração do plano de mobilidade urbana, com atualização do plano diretor de transporte urbano e criação do projeto básico para novos modelos de operação, concessão e gestão do transporte coletivo.

Entretanto, um aditivo de R$ 399,2 mil (R$ 399.274,23), com a prorrogação de 249 dias para a entrega do serviço, é alvo de questionamentos do TCE – Tribunal de Contas do Estado de São Paulo.

Com este aditivo, o contrato passou a ser de R$ 4,1 milhões (R$ 4.186.171,92), acréscimo de 10,54% em relação ao valor inicial. A vigência da contratação passou para até 15 de junho de 2020.

Ao Diário do Transporte, na ocasião, a prefeitura de São Bernardo do Campo informou que possui “subsídios técnicos necessários para elaboração da resposta” ao TCE dentro do prazo de 15 dias dado pelo conselheiro Sidney Beraldo em 30 de julho.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2019/07/31/tce-pede-esclarecimentos-da-prefeitura-de-sao-bernardo-sobre-aumento-de-r-399-mil-em-contrato-para-plano-de-mobilidade-urbana/

Outra concorrência na área de mobilidade da cidade é a concessão dos serviços de ônibus.

Como mostrou o Diário do Transporte, em 27 de junho, a prefeitura teve de relançar o edital depois de a versão anterior ter sido suspensa pelo TCE.

O prazo de concessão continua o mesmo que o edital que foi bloqueado: 25 anos podendo ser prorrogado para 30 anos. Se não houver nova mudança, a entrega de propostas está prevista para o dia 16 de agosto de 2019.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2019/06/27/licitacao-dos-transportes-de-sao-bernardo-do-campo-e-relancada-com-novo-edital/

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. Donizete alfredo anastacio disse:

    Puxa o execelentissimo podia também estudar como arrumar o campo do Nazareth graças ao execelentissimo que não faz nada pra resolver o povo daqui não aguenta mais tanta poeira e doenças respiratória.

  2. 1- esta em franco desenvolvimento e quase concluido o corredor Vianas (com novo asfaltos, repinturas de faixas, novos abrigos de onibus , incluindo lixeiras, fiação subterrânea de cabos que irão conectar a central de transportes, para uso do passageiros via Aplicativo),,PERFEITO…Venham ver e por favor propagar.
    2- é pura mentira que o corredor ABD tenha velocidade 21km/h. Na maior parte eles correm a velocidade maxima de 50km/h , eu mesmo uso tanto para SBC , quanto para S. Mateus. No Paço de SBC é apenas um cruzamento com autos, de mais ou menos 330m até o Shopping Metrópoles ,,,,

  3. Cesar disse:

    Eles poderiam programar melhor os semáforos de imediato. A programação de SBC não é lógica e trava todo o trânsito no centro. Um exemplo : quando o semáforo em frente ao Shopping Metrópole abre, o embaixo da Lucas N Garcês ainda está fechado. Quando este abre, o do entro com a Lucas fecha e aí perdemos quase 10 minutos a toa .

  4. Ricardo disse:

    O trânsito de São Bernardo do Campo, está caótico, com milhares de desempregados despreparados que estão trabalhando como se fosse taxista, coisa que não ! Essa cidade não vai ter jeito no tocante à mobilidade! Todo veículos de transporte de passageiros, é necessário que importa número específico, e que tenha uma regulamentação adequada. Taxista agora passa fome! Parabens Orlando, por matar o taxista aos poucos e são bernardo do campo, e ainda ganha pra fazer isso

  5. Welber disse:

    Precisamos de transporte que liga são Bernardo a São Paulo, linha 446 emtu é uma vergonha, estamos parado no tempo,precisamos de monotrilho ou metrô

  6. Gilberto Rodrigues dos Santos disse:

    CONCORDO, MAS ANTES FAÇAM UM PORTAL DE BOAS VINDAS NA ENTRADA DE SÃO BERNARDO DO CAMPO E OUTRO NA ENTRADA DO SUBDISTRITO DO RIACHO GRANDE, VALEU ESSA É A MINHA OPINIÃO!!!

  7. Eric Belloni Sampaio sampaio disse:

    Pelo jeito vai transformar tudo em corredor de ônibus, e para andar de carro só se for voador! A indústria da multa rolando solta, fazendo e refazendo obras, jogando dinheiro fora

  8. Vanildo brito disse:

    Centro de São Bernardo é ridículo
    A população não merece
    Falta pavimentação
    Falta organização nos coletivos
    Falta calçadão
    Horrível literalmente

Deixe uma resposta