Metrô abre duas licitações para estudos sobre a linha 19-Celeste

Concorrências são para levantamento topográfico e mapeamento de redes de utilidade pública. Linha será entre o Anhangabaú, na capital paulista, e Guarulhos

ADAMO BAZANI

O Metrô de São Paulo abriu duas licitações que podem ser a esperança mais efetiva para a linha 19 – Celeste se tornar realidade.

No último sábado, 03 de agosto de 2019, a companhia publicou o aviso de concorrência para contratar o levantamento topográfico da linha.

A entrega das propostas está prevista para o dia 27 de agosto.

Também foi anunciada a licitação para mapeamento e cadastramento de redes de utilidade pública ao longo da linha. Para esta concorrência, a entrega das propostas deve ocorrer no dia 28 de agosto.

Os editais vão ser disponibilizados no site do Metrô a partir desta segunda-feira, 05 de agosto de 2019.

A linha 19 deve ter 17,6 km de extensão, com 15 estações entre São Paulo e Guarulhos: Anhangabaú, São Bento, Pari, Silva Teles, Catumbi, Vila Maria, Curuçá, Jardim Japão, Jardim Brasil, Jardim Julieta, Itapegica, Dutra, Vila Augusta, Guarulhos, Bosque Maia. Devem haver conexões com a linha 3 Vermelha do Metrô (Anhangabaú), 1-Azul do Metrô (São Bento), Linha 11 Coral da CPTM (Pari) e, futuramente, com a linha 2 Verde, quando esta tiver a estação Dutra. A demanda prevista é de 526 mil passageiros por dia.

As obras devem começar em 2021 e acabar a partir de 2025, ao custo de R$ 15 bilhões, de acordo com uma apresentação de investimentos que vazou no início do ano e que, apesar da STM –Secretaria de Transportes Metropolitanos não ter reconhecido o documento oficialmente, até agora tudo o que o Diário Transporte e demais portais de mobilidade noticiaram sobre ele, está se concretizando.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. Ulisses disse:

    Pois é, um governo que só inaugura mapas. Jeito PSDB de ser… Poderia focar na conclusão das linhas que já foram prometidas e estão em um atraso absurdo. Ex. Linha 4 – extensão até o Taboão.

    1. Pedro Batista Sallum disse:

      Se acabar a mordomia, verbas para partidos, vereadores senadores, aposentadoria vitalícia, absurdo

  2. Paulo Gil disse:

    Amigos, bom dia.

    A princípio precisa estudar melhor este itinerário (linha); pois parece meio “confuso e pesado”.

    Uma questão óbvia esqueceram de incluir; a estação JÚLIO PRESTES.

    Quanto a São Bento e Anhangabaú; eu mudaria também; para Santa Cecília e Mackenzie.

    Fica ai a sugestão a lá Paulo Gil para ver se da uma clareada nesse”CELESTE”

    E por que ainda não tem uma cor definida?

    Vão me dizer que será Aerotrem?

    Antes de lançar a licitação para estes estudos, deveriam é ser realizadas audiências públicas para definir com a sociedade o melhor itinerário(linha).

    Fica ai a sugestão para reflexão de todos

    Att,

    Paulo Gil

    1. Matheus disse:

      Temos um especialista em transportes. Manda um curriculo pro Metro.

  3. Marcos Henrique Saat disse:

    Deveriam começar por Campo Belo e assim aproveitar o pátio Guido Caloy .

  4. Bruno disse:

    Terminar a partir de 2025. Vendo o histórico, só deve terminar em 2200…

  5. Gilberto Marques de Oliveira disse:

    Nem terminaram a linha 6 parada tão falando linha 19 mentira.

  6. Gilberto Marques de Oliveira disse:

    Mentiras jeito PSDB de governar.

  7. Alfredo disse:

    Só promessas, parece que essa é a maneira de governar do PSDB, planos mirabolantes e resultados pífios, como vários outros, se gastará dinheiro em projeto para ir para a gaveta

  8. Marcelo disse:

    Vai sonhando!!! Governos de PowerPoint e Mapas!!!

  9. Gilberto Martins disse:

    sou morador na Vila Augusta tomará que eu veja o metrô por aqui

  10. Sandro Queiroz disse:

    Logo que saiu os planos da linha amarela tinha como destino final a rua do Oriente com uma extensão posteriormente até Vl Maria essa ideia da linha Celeste em parte é o que deveria se continuação da linha amarela.
    Deveria concluir a linha azul até o Jaçanã e fazer o corredor metropolitano nos moldes do corredor ABCD interligando Guarulhos e o Aeroporto como constam nos primeiros projeto sendo que corredor de ônibus há está na Vila Galvão já próximo ao Jaçanã

  11. Rodrigo Zika! disse:

    Tem que entregar o que ainda não terminou, a linha 6 e uma delas, pra depois pensar em algo novo, me iludi achando que superaria do pinóquio.

  12. Sidinei disse:

    Por que ao invés de lançar novas linhas, não melhoram as que existe e terminam as que começou como exemplo da linha 6 laranja?

  13. Rogerio Belda disse:

    Porque examinar novas linhas de metrô antecipadamente? Porque investimentos metro-ferroviários são de implantação demorada, além de serem estratégicos quanto a sua ampliação. Este procedimento é adotado pelo(s) Governo(s) há mais de meio-século.

  14. Catia Nogueira disse:

    Povo pensa em mobilidade mais não pensa em quantas pessoas perderam suas casas por conta dessa facilidade.Que preço a se pagar.

Deixe uma resposta