Valdevan Noventa, presidente licenciado do Sindmotoristas, terá de voltar a usar tornozeleira eletrônica

Publicado em: 3 de agosto de 2019

Foto: Sindmotoristas

Decisão do STF derrubou liminar da Justiça Eleitoral, que concedeu benefício ao sindicalista após sua eleição como deputado federal por Sergipe

ALEXANDRE PELEGI

Valdevan Noventa, presidente licenciado do Sindmotoristas, entidade que representa os motoristas e cobradores de ônibus da cidade de São Paulo, terá de voltar a usar tornozeleira eletrônica.

A decisão é do ministro do Supremo Tribunal Federal, Celso de Mello, que na quinta-feira, 1º de agosto de 2019, suspendeu decisão em caráter liminar da Justiça Eleitoral.

Valdevan, que se elegeu deputado federal por Sergipe nas últimas eleições, foi preso no dia 8 de dezembro de 2018 pela Polícia Federal na “Operação Extraneus”, que apura supostas fraudes nas prestações de contas das eleições, como mostrou o Diário do Transporte: Presidente do Sindicato dos Motoristas de São Paulo é detido pela PF em Aracaju

Valdevan foi solto no dia 12 de janeiro deste ano por ordem do STF, mediante algumas medidas cautelares determinadas pela Justiça. Relembre: Presidente do Sindicato dos Motoristas de São Paulo, Valdevan Noventa, é solto por decisão do STF

Com a decisão desta quinta-feira, cai por terra a liminar da Justiça Eleitoral que tinha dado a Valdevan Noventa o direito de retirar a tornozeleira eletrônica e tomar posse em Brasília.

O sindicalista deverá não só voltar a utilizar a tornozeleira, como não poderá deixar o estado de Sergipe, o que inviabilizará o exercício do mandado na Câmara Federal, em Brasília.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Deixe uma resposta