Rio Preto terá 36 ônibus com ar-condicionado a partir de agosto

Publicado em: 24 de julho de 2019

Foto: Divulgação

Novos veículos do Consórcio Riopretrans já estão na cidade, e foram prometidos pelo prefeito em janeiro deste ano, logo após o reajuste da tarifa

ALEXANDRE PELEGI

São José do Rio Preto, interior de São Paulo, vai ganhar 36 novos ônibus com ar-condicionado a partir de agosto. Os veículos representam 15% da frota de 250 ônibus da cidade que hoje já conta com mais de 450 mil habitantes.

Segundo o secretário de Trânsito da cidade, Amaury Hernandes, os 36 novos ônibus adquiridos pelo Consórcio Riopretrans devem começar a circular dentro de uma semana.

Os novos ônibus que comporão as frotas das empresas Circular Santa Luzia (23 ônibus) e Itamarati (13 ônibus) já estão na cidade.  Eles foram produzidos na fábrica da Marcopolo em Xerém, no Rio de Janeiro.

Cada novo veículo tem capacidade para 70 lugares. As linhas que devem receber os veículos com ar-condicionado ainda não foram definidas.

Em janeiro deste ano, ao anunciar o reajuste da tarifa dos ônibus municipais, o prefeito Edinho Araújo afirmou que o sistema de transporte coletivo de Rio Preto contaria com ar-condicionado em 15% da frota até o fim de junho. A medida, segundo ele, iria beneficiar 30% dos usuários do transporte, uma vez que as linhas escolhidas para serem climatizadas são as mais utilizadas.

Em entrevista coletiva no dia 4 de janeiro de 2019, o prefeito Edinho Araújo afirmou: “Neste semestre de 2019, após implantar de wi-fi em todos os ônibus estaremos recepcionando 36 novos ônibus com ar-condicionado, tendo em vista a necessidade de aprimorarmos o serviço público à população”. Relembre: Tarifa de ônibus em Rio Preto passa a R$ 3,20 e prefeito anuncia ar-condicionado em 15% da frota

Os ônibus estão passando por adaptações, antes de entrarem em operação, com a instalação de equipamentos como câmeras internas, validador e sensor de passagem.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Deixe uma resposta