Empresas de ônibus de Petrópolis querem tarifa a R$ 4,55

Publicado em: 19 de julho de 2019

A Turb é uma das cinco empresas que prestam serviço de transporte na cidade. Foto: Divulgação

Reajuste de 8,3%, pleiteado pelo Sindicato do setor, começou a ser debatido nesta quinta-feira, 18, em reunião do Conselho Municipal de Trânsito

ALEXANDRE PELEGI

O Sindicato das Empresas de Transporte de Petrópolis (Setranspetro), na Região Metropolitana do Rio de janeiro, vem pleiteando desde maio de 2019 um reajuste de 8,3% na tarifa de ônibus da cidade. Com isso, a passagem de ônibus na chamada Cidade Imperial saltaria de R$ 4,20 para R$ 4,55.

Nesta quinta-feira, 18 de julho de 2019, o Conselho Municipal de Trânsito e Transportes (Comutran), a quem cabe avaliar a solicitação das empresas, começou a discutir o pedido de aumento tarifário.

A última vez que a tarifa sofreu reajuste foi em junho de 2018, quando passou de R$ 3,90 para os atuais R$ 4,20. Na época, a solicitação do Setranspetro era por uma tarifa de R$ 4,45.

Para as empresas, o reajuste é necessário não apenas em função do aumento de custos do sistema de transporte, como por causa da queda de demanda de passageiros pagantes. Para o cálculo do reajuste proposto, as empresas calcularam o impacto causado nos custos por conta dos reajustes de salários e benefícios dos rodoviários em 2018 e 2019.

Os insumos como óleo diesel e itens de rodagem equivalem a 30% dos gastos, segundo o Setranspetro. Já custos com mão de obra impactam em 50% no valor da passagem.

TRANSPORTE COLETIVO DE PETRÓPOLIS

Petrópolis conta atualmente com cerca de 310 mil habitantes.

O transporte coletivo é atendido por cinco empresas – Cidade Real, Turb, Petroita, Cascatinha e Cidade das Hortênsias –, que juntas empregam 2.100 pessoas e operam uma frota total de 371 ônibus urbanos e 25 ônibus executivos. Os dados são do Setranspetro.

Ainda segundo o Setranspetro, o sistema de transporte coletivo de Petrópolis tem média de 3.300 milhões de transações de passageiros pagantes ao mês e uma média de 1.500 milhão transações gratuitas.

SIMULADOR DE TARIFA

O Sindicato das Empresas de Transportes Rodoviários de Petrópolis lançou um Simulador de Tarifas em junho para que o usuário do transporte “tenha a oportunidade de conhecer melhor como é calculado o preço da passagem com os componentes que mais impactam para o valor final”. Com programa, os passageiros têm acesso ao cálculo da passagem, e conhecem os componentes que mais impactam para o valor final da tarifa.

A ferramenta vincula a concessão de isenção tributária ao reajuste no preço da passagem. Conforme resultados mostrados pelo Simulador de Tarifas, haveria uma queda de R$ 0,20 no valor da passagem caso houvesse isenção no pagamento de tributos municipais.

Segundo o sindicato, a tarifa projetada para 2019, com reajuste dos rodoviários, óleo diesel e queda no número de passageiros, seria de R$ 4,55. A ferramenta está disponível no link: http://www.simulador.setranspetro.com.br/

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Deixe uma resposta