Após interdição da Avenida Niemeyer, RioÔnibus adia início de operação com micro-ônibus

Publicado em: 18 de julho de 2019

Veículos vão circular provisoriamente, até que a via seja reaberta

JESSICA MARQUES

Quase dois meses após a interdição da Avenida Niemeyer, na Zona Sul do Rio de Janeiro, a Justiça determinou que os passageiros seriam atendidos por micro-ônibus na região. Contudo, o RioÔnibus, sindicado das empresas de transporte coletivo da cidade, adiou o início da operação com os veículos.

Nesta semana, a Justiça permitiu a circulação de micro-ônibus na Avenida Niemeyer, que liga o Leblon a São Conrado, na Zona Sul, para atender os moradores do Morro do Vidigal. A via foi fechada em 28 de maio deste ano, após temporais terem provocado deslizamento de terra na encosta.

A viabilização de uma nova linha de ônibus foi definida nesta terça-feira, 16 de julho de 2019, para a prestação de um serviço especial. Segundo a Prefeitura, o itinerário será Praça do Vidigal – Jardim de Alah, cumprindo o horário de 6h às 23h.

A frota estabelecida é de quatro carros e poderá sofrer redução de 50% aos sábados, domingos e feriados. A tarifa será de R$ 4,05, com regra de integração normal, segundo a Prefeitura.

O início da operação ainda não foi realizado porque, segundo a Prefeitura, teve que ser revisto devido à necessidade de ajustes técnicos dos validadores por parte do Rio Ônibus. Sem essa adequação, os usuários poderiam ser prejudicados com a cobrança indevida de segunda tarifa ao embarcar em outro coletivo no prazo de duas horas e meia.

“O consórcio responsável pela nova linha terá prazo suficiente para fazer os ajustes junto à Riocard. Sendo assim, os coletivos estarão à disposição da população, e em pleno funcionamento, nos próximos dias, e será publicado oportunamente no Diário Oficial. Em caso de descumprimento, sanções cabíveis poderão ser aplicadas”, informou a Prefeitura, em nota.

“Reiteramos, ainda, que será respeitado o protocolo de fechamento em dias de chuva e, consequentemente, a interrupção da circulação da linha. Vale destacar que o serviço é de caráter temporário, permanecendo em vigor apenas enquanto a Av. Niemeyer estiver interditada”, informou ainda a administração municipal.

No local, existem barreiras para evitar a passagem de carros, ônibus, motos e outros veículos, conforme determinação da Justiça. Contudo, a mídia local flagrou automóveis circulando em determinados horários, descumprindo a regra.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

 

 

Comentários

Deixe uma resposta