Linha com micro-ônibus começa a circular na Avenida Niemeyer, no Rio de Janeiro

Publicado em: 22 de julho de 2019

A via foi fechada em 28 de maio deste ano, após temporais terem provocado deslizamento de terra na encosta. Foto: Divulgação.

Frota é de quatro veículos e poderá sofrer redução de 50% aos sábados, domingos e feriados

JESSICA MARQUES

A Prefeitura do Rio de Janeiro informou, em nota enviada ao Diário do Transporte, que a operação dos micro-ônibus na Avenida Niemeyer teve início na manhã desta segunda-feira, 22 de julho de 2019. A circulação dos veículos está sendo realizada mediante autorização concedida pela Justiça.

A resolução nº 3152 da Secretaria Municipal de Transportes, que detalha o novo serviço criado para atender a uma reivindicação dos moradores do Vidigal, foi publicada no Diário Oficial do Município.

O texto publicado dispõe sobre a criação da linha SE 002 (Vidigal x Jardim de Alah – circular) e traz detalhes sobre o funcionamento dos veículos no itinerário.

Segundo o documento, a linha vai funcionar entre 6h e 23h para atendimento provisório aos moradores do Vidigal, em razão da interdição da Avenida Niemeyer. A frota estabelecida é de quatro ônibus e poderá sofrer redução de 50% aos sábados, domingos e feriados. A tarifa será de R$ 4,05, com regra de integração normal.

Desta forma, os passageiros poderão embarcar no micro-ônibus e em um segundo coletivo, no prazo de duas horas e meia, pagando apenas uma tarifa. A Secretaria Municipal de Transportes garantiu que será respeitado o protocolo de fechamento da Niemeyer em dias de chuva e, consequentemente, a interrupção da circulação da linha.

“Vale destacar, ainda, que o serviço é de caráter temporário, permanecendo em vigor apenas enquanto a Avenida Niemeyer estiver interditada”, informou a Pasta, em nota.

Na última semana, a Justiça permitiu a circulação de micro-ônibus na Avenida Niemeyer, que liga o Leblon a São Conrado, na Zona Sul, para atender os moradores do Morro do Vidigal. A via foi fechada em 28 de maio deste ano, após temporais terem provocado deslizamento de terra na encosta.

A operação da linha de ônibus estava prevista para ser iniciada também na semana passada, mas o Rio Ônibus, sindicato das empresas de ônibus da cidade, solicitou maior prazo para ajustes técnicos e operacionais.

Relembre: https://diariodotransporte.com.br/2019/07/18/apos-interdicao-da-avenida-niemeyer-rioonibus-adia-inicio-de-operacao-com-micro-onibus/

Jessica Marques para o Diário do Transporte

 

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Deixe uma resposta