Prefeito de Santo André estende promessa de novos ônibus para segundo semestre de 2019

Transporte público de Santo André ainda não recebeu ônibus novos. Foto: Adamo Bazani.

Paulo Serra afirmou que cidade receberá 50 veículos zero-quilômetro com ar-condicionado até o fim do ano

JESSICA MARQUES

O prefeito de Santo André, no ABC Paulista, Paulo Serra, prometeu novos ônibus para o transporte coletivo da cidade até o fim do segundo semestre de 2019. Anteriormente, o prazo prometido para a entrega dos veículos zero-quilômetro era até junho deste ano.

Relembre: Santo André terá ônibus zero quilômetro no primeiro semestre de 2019 e edital da Vila Luzita sai em abril, diz prefeito

Em entrevista à Rádio ABC, o chefe do Executivo não explicou porque o prazo foi estendido, apenas informou que a cidade receberá 50 veículos zero-quilômetro com ar-condicionado até o fim do ano.

“Nós temos uma expectativa para esse ano de começar essa renovação com 50 ônibus novos. Vai vir ônibus até com ar-condicionado, começa já esse ano. Vamos entregar 30, depois 10 e mais 10. Essa é a programação”, garantiu o prefeito.

Até o momento, nenhum veículo novo foi entregue para o sistema de transporte coletivo da cidade. As promessas é que vêm se renovando, com um prazo cada vez mais longo.

Conforme noticiado pelo Diário do Transporte, a renovação de frota em Santo André está sendo prometida desde 2018. Inicialmente, o plano para este processo de compra de novos veículos deveria ter sido entregue pelas empresas até setembro do ano passado.

Relembre: Santo André terá plano de renovação da frota até setembro e licitação de Vila Luzita vai ser concluída até o final do ano, promete Paulo Serra

O serviço de transporte coletivo da cidade é prestado pelo Consórcio União Santo André, que está sendo cobrado pela Prefeitura para que modernize a frota.

A Viação Vaz, empresa de ônibus de Santo André, integrante do Consórcio União, entregou seis veículos seminovos para o transporte coletivo em março deste ano. Os modelos possuem carroceria Marcopolo Torino com chassis Mercedes-Benz OF 1721.

Apesar de a idade média da frota da empresa ter sido reduzida, os veículos não são zero-quilômetro. Os ônibus são do ano 2014 e substituem outros seis que são do ano 2007. Um sétimo veículo também será substituído nos próximos meses, segundo a empresa.

Relembre: Empresa de ônibus de Santo André entrega seis veículos seminovos para o transporte coletivo

Considerando também os veículos da Suzantur, empresa que opera em contrato emergencial na região da Vila Luzita, todos os ônibus municipais de Santo André possuem 5,58 anos.

Em fevereiro de 2018, o Diário do Transporte mostrou em primeira mão que a frota das empresas do Consórcio União Santo André, liderado pela Viação Guaianazes, de Ronan Maria Pinto, operava com média de idade de 6,22 anos.

Relembre: União Santo André nunca teve frota de ônibus tão velha e sistema perde 5 milhões de passageiros

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. Valdir Antônio horacio disse:

    Não dá para acreditar no Paulo serra muita promessa nada sistema vila luzita até agora nada licitação

  2. Raphael disse:

    Ai ai, só rindo desse “prefake” mesmo. O mandato dele vai terminar e nem licitação vai ter, muito menos ônibus novos. Os seminovos que a Vaz trouxe são pra comemorar de pé, porque é o máximo que a cidade vai ter enquanto ele estiver no cargo, se submetendo às vontades dos empresários

  3. Marcos disse:

    Como que o sistema perde 5 milhoes de pasageiros se a cidade nao tem nem 1 milhao

    1. blogpontodeonibus disse:

      A conta é a seguinte. Um passageiro não é o equivalente a uma pessoa.
      Passageiro é o registro da pessoa pelo sistema.
      Assim, se a pessoa usa 30 vezes o ônibus no mês, por exemplo, ela equivale a 30 passageiros. Tecnicamente, é chamado de passageiro-equivalente, que é registrado no sistema.

  4. ANDRE FERNANDES disse:

    alguem sabe se esses 50 onibus vao ser da uniao santo andre ou suzantur

  5. Grimaldo disse:

    Esse Paulo Serra é um fanfarrão,! Ônibus usado é coisa que nem nas cidades mais pobres está ocorrendo…

Deixe uma resposta para Raphael Cancelar resposta