Câmara Municipal do Rio de Janeiro aprova ampliação de integração com Bilhete Único para três horas

Publicado em: 20 de março de 2019

Atualmente, integração é de duas horas e meia. Foto: Divulgação

Prefeito Marcelo Crivella deve sancionar lei para que regra entre em vigor

JESSICA MARQUES

A Câmara Municipal do Rio de Janeiro aprovou nesta quarta-feira, 20 de março de 2019, um projeto que amplia a validade da integração feita com o Bilhete Único para três horas. Atualmente, o cartão pode ser utilizado dentro de duas horas e meia a partir da primeira vez que o passageiro encosta no validador da catraca.

A informação foi publicada pelo jornal Extra nesta tarde. O prefeito Marcelo Crivella deve sancionar a lei para que a regra entre em vigor. Enquanto isso, a validade de duas horas e meia continua valendo.

Caso a mudança seja aprovada por Crivella, o limite será igual ao cartão utilizado nos ônibus intermunicipais. O Bilhete Único do Rio de Janeiro é válido para o transporte municipal.

Na capital paulista, o Bilhete Único já pode ser utilizado em até três horas. Entretanto, em fevereiro deste ano o prefeito Bruno Covas alterou algumas regras de utilização do cartão.

Relembre: https://diariodotransporte.com.br/2019/02/23/bruno-covas-atualiza-regras-do-bilhete-unico-na-cidade-de-sao-paulo/

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Comentários

  1. João Luis Garcia disse:

    Se o sistema de transporte da cidade do RJ já estava ruim, irá piorar mais ainda.
    É só aguardar, o BU apesar de ser uma medida que visa beneficiar o usuário com menor poder aquisitivo ( que reside mais longe do seu local de trabalho ou estudo ) representa um grande problema para as operadoras, pois o usuário que antes pagava a passagem para ir a um destino e ao descer daquela condução e entrar em outra tinha que voltar a pagar, desde que criaram o BU o número de passageiros pagantes reduziu e com isso qualquer sistema que menos passageiros paguem a passagem os custos são maiores, ou seja se mais usuários pagarem a passagem menor será o custo a ser cobrado nas viagens.

Deixe uma resposta