Encontro de carros antigos arrecada donativos em São Caetano do Sul

Publicado em: 10 de março de 2019

O evento trará ícones como o Fusca, a Kombi, Passat TS e a Brasília, entre outros. Foto: Divulgação.

Com o tema Noite Volks, evento receberá produtos de higiene pessoal para serem doados ao Fundo Social de Solidariedade

JESSICA MARQUES

Em homenagem ao mês da mulher, um encontro de carros antigos que será realizado em São Caetano do Sul, no ABC Paulista, vai arrecadar donativos voltados ao público feminino.

O evento receberá produtos de higiene pessoal para serem doados ao Fundo Social de Solidariedade da cidade. O tradicional Encontro de Carros Antigos ocorre no ParkShoppingSãoCaetano às 19h desta terça-feira, 12 de março de 2019.

Entre os produtos que serão arrecadados durante o evento estão shampoo, condicionador, desodorante, escovas e pastas de dente, creme hidratante, entre outros.

O encontro é gratuito e organizado pelo Automóvel Clube de São Caetano do Sul. Para contemplar os carros antigos, basta ir até o estacionamento do subsolo do shopping.

Segundo informações da organização, neste mês, o tema é Noite Volks, portanto, a Volkswagen será homenageada no encontro. A marca alemã está no Brasil há 65 anos e, durante esse tempo, produziu veículos que marcaram época.

O evento trará ícones como o Fusca, a Kombi, Passat TS e a Brasília, além de outros modelos que são muito disputados pelos colecionadores. Além disso, os visitantes poderão ouvir a dupla “Blue Pop” tocando sucessos acústicos do rock e da MPB.

Os interessados em expor seus veículos devem contribuir com produtos de higiene pessoal, que serão doados ao Fundo de Solidariedade de São Caetano do Sul.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Comentários

  1. Me surpreende a maior cidade automobilistica do País e da América do Sul, não ter um museu expositor permanente, dos melhores produtos que o brasileiro produziu, a cidade de São Bernardo do Campo, Lula esqueceu, só embolsou, e a história já esqueceu, menos eu !
    Agora bem que poderiam tomar aquela obra como Museu, que no seu governo(2002-2014), só deixou concreto por lá.

Deixe uma resposta