Bolsonaro indica engenheiro Davi Barreto para diretor da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT)

Foto: Divulgação (site ANTT)

Atual Conselheiro Substituto do Tribunal de Contas do Estado do Ceará, Davi será sabatinado agora pelo Senado Federal

ALEXANDRE PELEGI

O nome de Davi Ferreira Gomes Barreto foi encaminhado ao Senado Federal pelo presidente Jair Bolsonaro como indicação para o cargo de diretor da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT).

O ato saiu publicado no Diário Oficial da União de 2 de março de 2019.

Criada pela Lei nº 10.233, a Agência Nacional de Transportes Terrestres é uma autarquia sob regime especial, que tem sede e foro no Distrito Federal, e está presente em todo o território nacional por meio das Unidades Regionais e Postos de Fiscalização.

Caso seja aprovado pelo Senado, onde será sabatinado, Davi Ferreira Gomes Barreto assumirá a Agência hoje vinculada ao Ministério da Infraestrutura.

Cabe à ANTT, segundo informa o site da autarquia, “regular, supervisionar e fiscalizar as atividades de prestação de serviços e de exploração da infraestrutura de transportes, exercidas por terceiros, visando garantir a movimentação de pessoas e bens, harmonizar os interesses dos usuários com os das empresas concessionárias, permissionárias, autorizadas e arrendatárias, e de entidades delegadas, preservado o interesse público, arbitrar conflitos de interesses e impedir situações que configurem competição imperfeita ou infração contra a ordem econômica”.

antt_diretor

FUTURO DIRETOR

perfil-davi

Foto: TCE-CE

Davi Ferreira Gomes Barreto é graduado em Engenharia Eletrônica pelo Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA) e Mestre em Regulação pela Universidade de Brasília (UNB).

Atualmente ocupa o cargo de conselheiro substituto do Tribunal de Contas do Estado do Ceará (TCE-CE). Em dezembro de 2017, foi eleito para o cargo de Ouvidor da Corte de Contas, biênio 2018/2019.

Segundo informações do site do TCE-CE, Davi exerceu o cargo de Auditor Federal de Controle Externo do Tribunal de Contas da União entre 2008 e 2017, atuando em auditorias de desempenho e conformidade em vários órgãos da Administração Pública Federal, em temas como a regulação de infraestrutura, concessões, gestão fiscal, planejamento e orçamento governamental.

No TCU, ocupou as funções de diretor da Semag e secretário da SefidTransportes, da SeinfraHidroferrovia e da Secex-CE.

Anteriormente, atuou como consultor nas empresas StratSense e Monitor Group, em projetos de diversas indústrias no Brasil e no exterior, nas áreas de economia, finanças, contabilidade e administração.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. Aghew disse:

    Não iria acabar com a antt??? Esse governo está sem direção.

  2. Saulo Barreto disse:

    A indicação não poderia ter sido melhor. 100% técnica.

  3. MARIO EDSON FRASSETTO disse:

    Espero que consiga quebrar o monopólio das empresas que fazem o que querem na ANTT esteja feita realmente uma concorrência no transporte interestadual de passageiros

  4. Wagner disse:

    Não tem como acabar com um órgão de um dia para o outro, então, não teria uma indicação melhor…. indicação 100% técnica !!! 👏🏼👏🏼👏🏼

  5. Robson Ferreira Rocha disse:

    Deixo os meus sinceros cumprimentos pela nomeação que o novo diretor possa olhar pelas empresas de pequeno porte dando direito a elas exercer a função das linhas interestadual com veículos no minimo 20 anos de fabricação desde que seja vitoriados pelo agencia competente nomeada pela agencia reguladora que faça uma vistoria nas linhas que estão registradas sem esta sendo operadas pelas empresas muitas empresas estão fazendo isso neste agencia da ANTT o sol para todos aqueles que forem sendo contemplados respeite os pontos secionados das empresas que a tantos anos vem prestando teu serviço e abra pontos de seção onde não tenha empresas operando

Deixe uma resposta