Uber insere rotas de transporte público em seu aplicativo em cidade dos EUA

Publicado em: 1 de fevereiro de 2019

Experiência está sendo feita em Denver, Estados Unidos, e ideia da empresa é oferecer as várias alternativas de modalidades de transporte disponíveis para o passageiro

ALEXANDRE PELEGI

A Uber inaugurou em Denver, capital do estado americano do Colorado, uma nova funcionalidade em seu aplicativo de viagens: os usuários da cidade poderão comparar a opção de transporte público com as corridas tradicionais de carro.

Na primeira quinzena de janeiro de 2019, Fred Jones, diretor da Uber em Londres, adiantou os planos futuros da empresa: “Com o tempo, nosso objetivo é ajudar as pessoas a substituir seus carros por seus smartphones, oferecendo uma variedade de opções de mobilidade – sejam carros, bicicletas ou transporte público – tudo no aplicativo Uber.”

Em resumo, a empresa quer ser vista como uma grande plataforma de mobilidade, ao invés de um serviço de viagens localizadas por automóveis.

Com a novidade, o usuário do app poderá visualizar diversas opções de trajetos pelos vários modais existentes na cidade, incluindo o custo de cada uma.

denver_appA ideia é apresentar ao morador de Denver, cidade com mais de 700 mil habitantes, os vários meios que ele tem à sua disposição para se mover de um lugar a outro, calculando tempo, trajeto e valor.

Mas não fica apenas no visual a novidade que a multinacional está lançando em primeira mão na cidade americana. Caso opte pelo transporte público, o usuário terá como comprar bilhete para o ônibus, trem ou metrô dentro do app, graças a uma parceria feita com a empresa de venda de passagens Masabi.

Outra parceira, feita com o app Moovit, permiteuber_app_denver o acesso às direções de trajeto e horários de ônibus ou trens.

A escolha por Denver é justificada porque líderes locais passaram a investir em uma nova rede de ônibus e trens regionais. Reich aponta que a cidade pareceu ser inovadora e com um pensamento para o futuro. Além disso, o município já trabalha com o aplicativo de venda de ingressos para dispositivos móveis Wasabi.

A Uber, pelo que dizem seus executivos, está pretendendo aumentar a integração com os modos de transporte coletivo, na melhor opção da “última milha” (last mile). Ou seja, oferecendo o trajeto final da estação do Metrô, trem ou terminal/ponto de ônibus para o destino final.

No Rio de Janeiro já houve um ensaio dessa parceria, com o app de viagens oferecendo descontos para usuários do Metrô.

LONGE DE PARCERIA, MOMENTO É DE CONFLITO

Passando por uma crise crescente de evasão de passageiros já há alguns anos, o transporte por ônibus no Brasil enxerga nos serviços da Uber um ponto de conflito.

É o caso da modalidade “Uber Juntos”, que promove o compartilhamento do mesmo carro por pessoas que não se conhecem, mas que embarcam e desembarcam em pontos determinados pelo aplicativo ao longo do itinerário, elaborado de acordo com as solicitações.

Para as empresas de ônibus, a modalidade não passa de transporte coletivo, igual ao que elas fazem, mas sem as mesmas exigências, como horários, itinerários fixos e transporte de gratuidades.

Apesar de o Uber Juntos funcionar em somente seis cidades, entidades representativas das empresa de ônibus de capitais como São Paulo, Belo Horizonte (MG), Porto Alegre (RS), Fortaleza (CE), Aracaju (SE) e Maceió (AL), além de nove cidades da região metropolitana do Rio de Janeiro, formalizaram queixas contra a modalidade. Em Aracaju e Maceió o serviço ainda não tem data para começar, segundo a Uber, mas a queixa já foi formalizada.

Relembre: Empresas de ônibus de São Paulo se reúnem com prefeitura e pedem providências quanto ao “Uber Juntos”

Em entrevista ao Diário do Transporte, o presidente da NTU – Associação Nacional das Empresas de Transportes Urbanos, Otávio Cunha, disse que em algumas cidades, a perda de demanda para todas as modalidades de aplicativos foi em torno de 5%.

Na visão de Cunha, permitir as modalidades Uber Juntos e Pool + seria o mesmo que decretar o fim do setor de transporte coletivo, que já acumula perda de 25% dos passageiros de 2014 a 2017.

“O Uber Juntos e a outra modalidade lançada pela 99 em Belo Horizonte são serviços que se travestem de transporte público e não são mais transportes individuais de pessoas. Em uma mesma viagem, ele opera em determinado percurso e vai angariando passageiros ao longo do trajeto”. Relembre: Empresas de ônibus dizem que já perderam 5% dos passageiros para aplicativos

Deixe uma resposta