EM PRIMEIRA MÃO: Gestão Doria anuncia à Alesp aumento de tarifas do Metrô e da CPTM para 4,30 a partir de 13 de janeiro

Publicado em: 3 de janeiro de 2019

Sistema de trilhos terá reajuste no valor das passagens também. Foto: Adamo Bazani (Diário do Transporte) – Clique para ampliar

Publicado nesta quinta-feira, 03 de janeiro de 2019, às 06h12

Novos valores das tarifas de ônibus municipais de São Paulo já haviam sido informados pela prefeitura

ADAMO BAZANI

A tarifa básica unitária do Metrô de São Paulo e da CPTM – Companhia Paulista de Trens Metropolitanos vai aumentar dos atuais R$ 4,00 para R$ 4,30, a partir de 13 de janeiro deste ano, um domingo.

O anúncio foi feito pela equipe do governador recém-empossado, João Doria, à Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo – Alesp e publicado no Diário Oficial.

Os novos valores são:

Bilhetes Valores atuais Novos Valores
Tarifa básica  R$ 4,00  R$ 4,30
(SPTrans a partir de 07/01)

(Metrô/CPTM a partir de 13/01)
Bilhete Único  R$ 4,00  R$ 4,30
(SPTrans a partir de 07/01)

(Metrô/CPTM a partir de 13/01)
BOM  R$ 4,00  R$ 4,30
Escolar  R$ 2,00  R$ 2,15

(SPTrans a partir de 07/01)


(Metrô/CPTM a partir de 13/01)

Bilhete Único Integrado  R$ 6,96  R$ 7,21 entre 07 e 12/01

R$ 7,48 a partir de 13/01

Fidelidade 8  R$ 29,50  R$ 31,71
 R$ 3,69  R$ 3,96
Fidelidade 20  R$ 71,50  R$ 76,86
 R$ 3,58  R$ 3,84
Fidelidade 50  R$ 174,00  R$ 187,05
 R$ 3,48  R$ 3,74
Temporais (Tarifa média por passageiro)    
Exclusivos    
Mensal Comum  R$ 194,30  R$ 208,90
24 Horas Comum  R$ 15,30  R$ 16,40
Integrados    
Mensal Comum  R$ 307,00 R$ 318,00 entre 07 e 12/01

R$ 323,80 a partir de 13/01

 

24 Horas Comum  R$ 20,50 R$ 21,20 entre 07 e 12/01

R$ 21,60 a partir de 13/01

TARIFAS DE ÔNIBUS NA GRANDE SÃO PAULO:

COMO ATRASAR UM POUCO OS IMPACTOS DOS AUMENTOS E QUAL TIPO DE BILHETE É MELHOR:

Comprar créditos de transportes antecipadamente e fazer as contas para ver se vale mais a pena a modalidade comum do Bilhete Único ou as modalidades mensal e 24 horas são alternativas para sentir menos e um pouco mais tarde os aumentos de tarifas.

A partir do próximo final de semana, diversos sistemas de transportes da Grande São Paulo, incluindo a capital paulista e o ABC, terão aumento de tarifas.

Na cidade de São Paulo, a tarifa de ônibus sobe para R$ 4,30 no dia 07 de janeiro. O Metrô, na capital, e a CPTM, na Grande São Paulo, passam a ter tarifa de R$ 4, 30 no próximo dia 13.

A integração entre ônibus da SPTrans e Metrô/CPTM passa para R$ 7,21 entre 07 e 12 de janeiro e depois para R$ 7,48 a partir de 13 de janeiro, já incorporando o reajuste do sistema de trilhos.

No ABC Paulista, já estão confirmados aumentos a partir de 06 de janeiro em Santo André, onde a tarifa vai para R$ 4,75, e em Diadema, com tarifa a R$ 4,65 .

Em Carapicuíba, na região oeste da Grande São Paulo, a tarifa vai para R$ 4,50, em 05 de janeiro de 2019.

Os reajustes impactam na renda dos passageiros que passam a ter de desembolsar mais para realizarem os deslocamentos.

No caso da capital paulista, como existem as modalidades Mensal e 24 horas do Bilhete Único, é necessário fazer as contas, para ver se vale a pena continuar com elas ou usar a modalidade comum.

O Bilhete Único Mensal sem integração passa a custar R$ 208,90. A uma tarifa de R$ 4,30, vale a pena a modalidade se o passageiro usar o bilhete a partir de 49 vezes por mês.

Já o Bilhete Único Mensal com integração (já incorporando o reajuste do Metrô e CPTM) em 13 de janeiro passa a custar R$ 323,80. A uma tarifa integrada de R$ 7,48, a modalidade vale se o passageiro usar mais de 43 viagens por mês.

A modalidade 24 horas do Bilhete Único sem integração passará a custar 16,40. A modalidade só vale a pena a partir de quatro viagens pagas com o cartão por dia.

O Bilhete Único 24 horas integrado entre ônibus e Metrô/CPTM já incorporando o aumento do sistema de trilhos em 13 de janeiro vai para R$ 21,60. Levando em conta a tarifa integrada de R$ 7,48, a modalidade vale a pena a partir de três pagamentos por dia.

COMPRAR ANTES DO AUMENTO:

São Paulo:

Pelo site da SPTrans, é possível saber os endereços dos postos de recarga do Bilhete Único e também comprar pela internet, com pagamento por boleto bancário. Os créditos comprados até a data do aumento ainda serão descontados pelo valor de R$ 4,00.

http://bilheteunico.sptrans.com.br/

Há também a possibilidade de compra de créditos por aplicativos de celulares, mas o usuário deve estar atendo às taxas de serviço e carregamento.

A SPTrans disponibiliza a relação de algumas opções:

http://www.sptrans.com.br/app/

Santo André:

A sede da AESA – Associação das Empresas do Sistema de Santo André, onde é possível fazer a recarga do Bilhete Único Andreense é na Avenida Industrial, Conjunto 1 C, 600 – no pátio do Grand Plaza Shopping.

Também é possível fazer a recarga em postos credenciados no comércio da cidade.

O link da AESA com os endereços é:

https://aesanet.com.br/localizacao-dos-postos/

É recomendável ligar para o estabelecimento comercial antes porque pode ter havido mudanças em alguns deles

Diadema:

Em Diadema o cartão SOU – Sistema de Ônibus Urbanos tem os seguintes endereços para compra de créditos:

Loja Sou Diadema: 
Localizada na Av. Presidente Kennedy, 287 – Centro, Diadema – SP

Terminal de Ônibus Diadema: 
Localizada na Av. Presidente Kenedy S/N – Centro, Diadema SP

Terminal de Ônibus Piraporinha: 
Localizada na Av. Encarnação, 482 – Piraporinha, Diadema – SP

Shopping Praça da Moça: 
Localizada na R. Manoel da Nóbrega, 712 – Centro, Diadema – SP

O link da Bilhetagem Eletrônica da cidade para outras informações é:

http://www.soudiadema.com.br/

Carapicuíba:

Os postos de vendas de créditos do cartão PEC – Passe Eletrônico de Carapicuíba ficam nos seguintes endereços:

–  Casa da Beleza  ( Av Rui Barbosa, 500 sala 28 – 2ª a 6ª das 09 às 19hs e sábado das 09 às 17hs )

–  Plaza Shopping Carapicuíba ( Estrada Ernestina Vieira, 149 – Vila Dirce – Subsolo – 2ª a 6ª das 09 às 18hs e sábado das 09 às 13hs )

–  Terminal Luiz Bortolosso – KM 21 ( Av dos Autonomistas, 8000 – 2ª a 6ª das 08:30 as 17:30hs e sábado das 08:30 às 12:30hs ).

–  Del Rey Transportes ( Av Marginal , 1234  – 2ª a 6ª das 08 às 17:30hs )

–  ETT Carapicuíba – ( Estrada Cabreúva , 160- 2ª a 6ª das 07:30 às 16:30hs )

O site para mais informações é:

http://www.cartaopec.com.br/

VALORES

São Paulo

Bilhetes Valores atuais Novos Valores
Tarifa básica  R$ 4,00  R$ 4,30
(SPTrans a partir de 07/01)

(Metrô/CPTM a partir de 13/01)
Bilhete Único  R$ 4,00  R$ 4,30
(SPTrans a partir de 07/01)

(Metrô/CPTM a partir de 13/01)
BOM  R$ 4,00  R$ 4,30
Escolar  R$ 2,00  R$ 2,15(SPTrans a partir de 07/01)


(Metrô/CPTM a partir de 13/01)

Bilhete Único Integrado  R$ 6,96  R$ 7,21 entre 07 e 12/01R$ 7,48 a partir de 13/01
Fidelidade 8  R$ 29,50  R$ 31,71
 R$ 3,69  R$ 3,96
Fidelidade 20  R$ 71,50  R$ 76,86
 R$ 3,58  R$ 3,84
Fidelidade 50  R$ 174,00  R$ 187,05
 R$ 3,48  R$ 3,74
Temporais (Tarifa média por passageiro)    
Exclusivos    
Mensal Comum  R$ 194,30  R$ 208,90
24 Horas Comum  R$ 15,30  R$ 16,40
Integrados    
Mensal Comum  R$ 307,00 R$ 318,00 entre 07 e 12/01R$ 323,80 a partir de 13/01

 

24 Horas Comum  R$ 20,50 R$ 21,20 entre 07 e 12/01R$ 21,60 a partir de 13/01

TARIFAS DE ÔNIBUS NA GRANDE SÃO PAULO:

Carapicuíba: De R$ 4,35 para R$ 4,50 – 05 de janeiro de 2019

Santo André: De R$ 4,40 para R$ 4,75 e Vale-Transporte de R$ 5,50 para R$ 5,95 – 06 de janeiro de 2019

Diadema: De R$ 4,40 para R$ 4,65 – 6 de janeiro de 2019

Osasco: De R$ 4,35 para R$ 4,50 – 01º de janeiro de 2019

Santo Bernardo do Campo: De R$ 4,40 para R$ 4,75 – 01º de janeiro de 2019

Itapevi:  De R$ 4,35 para R$ 4,50. – 01º de janeiro de 2019

JUSTIFICATIVAS: 

Na justificativa para o aumento, a STM – Secretaria de Transportes Metropolitanos fala da necessidade de manter o equilíbrio técnico e financeiro do sistema e a necessidade de recompor 7,5% de defasagem tarifária devido aos congelamentos de 2016 e 2017

Desta feita, considerando à manutenção e sustentabilidade do sistema e assegurando o princípio da modicidade tarifária, buscou-se o ponto de equilíbrio técnico para a necessária recomposição. Refletindo essa equação na recomposição da tarifa básica em 7,50%, que em valores passará dos atuais R$
4,00 (quatro reais) para R$ 4,30 (quatro reais e trinta centavos). Por fim, informo que estamos solicitando providências operacionais para alteração dos valores das tarifas nos validadores, ressaltando que o reajuste mencionado ocorrerá a zero hora do
dia 13 de janeiro de 2019.

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas, confirmou na manhã desta quinta-feira, 03 de janeiro de 2019, que está mantido o reajuste da tarifa dos ônibus municipais para o dia 07 de janeiro (próxima segunda-feira), mesmo com as passagens do Metrô e da CPTM sendo reajustadas apenas no dia 13 de janeiro (outro domingo).

Habitualmente, as tarifas subiam em conjunto, mas alegando não ter consenso sobre os valores, o ex-governador Márcio França, deixou o aumento para ser aplicado pelo seu sucessor no Palácio dos Bandeirantes, João Doria.

Segundo Covas, haverá dois valores de integração entre ônibus e sistema de trilhos: R$ 7,21 entre os dias 07 e 12 de janeiro e R$ 7,48 a partir de 13 de janeiro.

“A prefeitura vai manter a data do dia 07, a integração entre o dia 07 e o 13, quando já tem o aumento da tarifa do município, mas não tem ainda do Estado, é de R$ 7,21, e a partir do dia 13 com os dois reajustes é de R$ 7,48” – explicou o prefeito
Veja mais em:

OUÇA A ENTREVISTA: Bruno Covas confirma que tarifa de ônibus vai aumentar na cidade de São Paulo dia 07 mesmo com Metrô e CPTM subindo dia 13

Em nota na manhã desta quinta-feira, a STM – Secretaria de Transportes Metropolitanos cita as gratuidades que, segundo a pasta, custam R$ 1,4 bilhão.

A Secretaria de Estado dos Transportes Metropolitanos (STM) informa que a tarifa básica do transporte público por trens (CPTM) e metrô passará para R$ 4,30, a partir de 13 de janeiro de 2019. O percentual de aumento é baseado na inflação acumulada em 2018, de acordo com o IGP-M. O reajuste reflete também o incremento dos custos operacionais e de recursos humanos das empresas.

Os detalhes dos novos valores constam em planilha tarifária entregue nesta quarta-feira, 2 de janeiro, à Assembleia Legislativa de São Paulo e também foi publicada no Diário Oficial.

Gratuidades – As gratuidades para idosos, estudantes, portadores de necessidades especiais e desempregados serão mantidas. Somente no ano passado, o Governo do Estado investiu cerca de R$ 1,4 bilhão em gratuidades para que 352 milhões de passageiros tivessem acesso livre ao transporte público e subvenções.

Bilhetes Mensal e 24 horas – Os passageiros que carregarem seus bilhetes até 23h59 do dia 12/01/2019 poderão viajar com o valor da tarifa antiga, enquanto o crédito do bilhete não se esgotar.

As modalidades temporais de crédito Mensal ou 24 horas (comum e integrado) também terão seus valores reajustados a partir de 13/01/2019.

O Bilhete Mensal somente de trens passa para R$ 208,90 (comum) e R$ 323,80 (integrado).

Já o Bilhete 24 horas passa para R$ 16,40 (comum) e R$ 21,60 (integrado).

Os passageiros que comprarem seus créditos temporais antes da data do reajuste também poderão continuar utilizando o bilhete normalmente com os valores atuais.

FARPAS:

Doria criticou o fato de o ex-governador Marcio França não ter comunicado o reajuste juntamente com a prefeitura.

“Foi falta de coragem do ex-governador não fazer aquilo que outros governadores fizeram, mesmo em final de mandato. Já estava acertado com a prefeitura. O Bruno Covas fez a parte dele. Não foi um gesto correto” – disse Doria, que ainda complementou que aquele vazamento do valor de R$ 4,25 teria partido da equipe de França. O valor não se confirmou. Ouça:

ÔNIBUS – SPTRANS:

No dia 28 de dezembro de 2018, o prefeito de São Paulo, Bruno Covas, anunciou o reajuste da tarifa dos ônibus municipais de R$ 4,00 para R$ 4,30 a partir de 07 de janeiro de 2019 e o vale-transporte para R$ 4,57 a partir de 07 de fevereiro.

Ônibus do sistema SPTrans e trilhos (trens e metrô) são integrados por meio do Bilhete Único.

Como revelou o Diário do Transporte, um estudo da prefeitura de São Paulo mostra que, sem subsídios, a tarifa de ônibus na cidade de São Paulo poderia chegar a R$ 7,01, contando também os custos de infraestrutura do sistema, ou, R$ 6,54 levando em conta apenas os gastos operacionais.

Neste ano de 2019, os subsídios devem ser semelhantes a 2018, de cerca de R$ 3 bilhões.

Na conta estão incluídas as gratuidades para idosos com 60 anos ou mais, estudantes que contam com passe-livre, pessoas portadoras de deficiência e as integrações por meio do Bilhete Único.

Veja os dados completos, incluindo salários, percentual de gratuidades, pagamentos em dinheiros e custo por categoria de ônibus neste link:

EXCLUSIVO: Sem subsídios ao transporte, passageiro de ônibus em São Paulo pagaria uma tarifa de R$ 7,01, diz gestão Bruno Covas em relatório

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes 

Comentários

  1. Gilvan disse:

    Não da pra entender. São sistemas de transporte completamente diferentes e com o mesmo reajuste.

  2. Rogerio Belda disse:

    São mistérios inalcançáveis com a nossa vã filosofia, porque a inflação tomada como referencia é a mesma. Mas, como há subvenções e impostos que são diferentes, talvez possa vir a ser, esta condição, uma justificativa. Rogerio Belda

  3. Nildo disse:

    Legal a matéria mostra o Doria questionando o França, e o Bruno Covas questionando o França, mas quem deu o infame aumento foi o Covas e o Doria juntos. Como um sistema que não têm concorrência não se auto sustenta, Ponto 2 porque não têm a resposta do França ao Doria que só fala besteira. o Doria coloca no rabo do povo e põe o nome do França no meio, nem ombridade e peito para assumir este absurdo ele têm. Dúvido que o Doria que começou a campanha com 47% de rejeição venceu a eleição com mais de 50% no segundo turno. Aposto que têm fraude nas eleições do começo ao fim.

    LEIA O SITE, DOM.
    COMENTE DEPOIS:

    https://diariodotransporte.com.br/2019/01/02/franca-diz-que-nao-anunciou-tarifa-do-metro-e-da-cptm-junto-com-covas-porque-nao-houve-consenso-sobre-valores/

Deixe uma resposta