Transdata lança ferramenta que emite Bilhete de Passagem Eletrônico

Publicado em: 29 de novembro de 2018

Decreto obriga que as empresas de ônibus rodoviários de linhas intermunicipais e interestaduais com origem e destino no Estado de São Paulo emitam bilhetes eletrônicos de passagens.

Função atende nova legislação, que determina emissão eletrônica de passagens e deve entrar em vigor em janeiro de 2019

JESSICA MARQUES

A Transdata lançou uma ferramenta que emite BP-e (Bilhete de Passagem Eletrônico), voltada para o sistema rodoviário. A função tem com objetivo atender a uma nova legislação, que determina a emissão eletrônica de passagens e deve entrar em vigor a partir de janeiro de 2019.

A nova ferramenta é totalmente online e a emissão de BP-e pode ser feita por meio de venda em guichês, computadores, celulares e totens de autoatendimento. A novidade também permite o check-in de passageiros do Bilhete de Passagem Eletrônico por meio de aplicativo próprio.

Segundo informações da Transdata, divulgadas em primeira mão ao Diário do Transporte, é possível acessar a ferramenta em computadores, tablets e smartphones. Da mesma forma, é possível emitir relatórios de controle rápidos e diretos na tela.

O sistema de reserva e vendas “omnichannel” mescla canais presenciais e virtuais integrados, faz a operação de reserva e venda de passagens a partir do cadastro de agências, serviços, poltronas, linhas, trechos, mapas, veículos e valores, entre outros.

O pagamento pode ser feito em dinheiro, por cartão de débito ou crédito, vouchers ou operações específicas, por meio do conceito de carrinho de compras sincronizado entre as várias abas de mapas de viagem.

“Criamos um sistema de compra de passagens que é modular e escalável, podendo ser integrado a outros serviços e soluções Transdata. É totalmente web e roda 100% em nuvem, sem a necessidade de instalação de infraestrutura e servidores no local”, explicou Andresa Thaler, gerente de marketing da Transdata.

bc0d5d72-7e58-4370-8572-5515bd18a721

Segundo a gerente de marketing da Transdata, a tecnologia é inédita no mercado. Foto: Divulgação.

Segundo Andresa, além da compra online ou de qualquer outro lugar, existe a pré-venda da poltrona, onde o passageiro paga e recebe a confirmação via QR Code, sem taxa.

“Dentre os módulos disponíveis, um deles é sistema embarcado que dispõe de um hardware robusto e seguro para emissão e validação do bilhete de passagem eletrônico. Outra opção interessante é que esse processo de impressão também pode ser substituído através do envio de SMS”, disse a gerente de marketing.

A ferramenta permite, ainda, desenvolver programas de fidelidade focados no passageiro, fazer a emissão e controle fiscais, além de indicar formas de aproveitamento de trechos.

“Outro grande ponto a ser destacado é a inteligência que nossa solução possui para calcular o aproveitamento de poltronas. Ou seja, através do Rodoviário da Transdata, é sugerido para as agências, no ato da venda, qual a poltrona que proporcionará maior rendimento financeiro para a empresa. Isso é um recurso inédito em nosso segmento”, ressaltou Andresa.

Além disso, outro recurso disponível, segundo a Transdata, é a visualização de passagens sendo vendidas ou canceladas, bem como a inserção de tipos específicos de passagem, como para idosos e estudantes, por exemplo.

“O lançamento desta solução, inédita em âmbito nacional, é fruto de um trabalho em conjunto com o mercado rodoviário. Somado ao nosso planejamento, conseguimos ouvir e entender as expectativas dos clientes, entregando uma solução diferenciada para os usuários do transporte Rodoviário”, disse Devanir Magrini, diretor de Negócios da Transdata.

LEGISLAÇÃO

O Governo de São Paulo publicou nesta sexta-feira, 14 de setembro de 2018, decreto 63.706 que obriga que as empresas de ônibus rodoviários de linhas intermunicipais e interestaduais com origem e destino no Estado emitam bilhetes eletrônicos de passagens.

O decreto também vale para as viagens feitas de trens e por meios aquaviários, quando houver oferta deste tipo de transporte. Os bilhetes vão valer como documento fiscal.

O decreto já está em vigor, mas uma Portaria CAT (Coordenador da Administração Tributária) vai ainda determinar quando as empresas efetivamente terão de começar as emissões eletrônicas. A estimativa é que a obrigatoriedade comece em janeiro do ano que vem para as linhas interestaduais e entre junho e julho para os trajetos intermunicipais.

Relembre: Empresas de ônibus rodoviárias serão obrigadas a emitir passagens eletrônicas em São Paulo

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:

Comentários

  1. AndroidMaster disse:

    “Ou seja, através do Rodoviário da Transdata, é sugerido para as agências, no ato da venda, qual a poltrona que proporcionará maior rendimento financeiro para a empresa. Isso é um recurso inédito em nosso segmento”.
    (MAS) Já existe um produto no mercado, há anos, que indica a “melhor escolha” de poltrona para o vendedor, na agência.

    1. Alex Maia disse:

      O software de vendas da Pensar Consultoria tem esse “recurso inédito” desde sua primeira versão em 1997.

Deixe uma resposta