Feira de Santana, na Bahia, retoma obras para operação do sistema BRT

Foto: Divulgação

Prefeitura reiniciou a construção do Terminal na avenida Ayrton Sena, um dos três que integra o sistema de ônibus rápido da segunda maior cidade do estado

ALEXANDRE PELEGI

A prefeitura de Feira de Santana, interior da Bahia, retomou as obras de terraplanagem para construção do Terminal do BRT na Avenida Ayrton Sena. A previsão é que o equipamento começará a ser erguido nos próximos dias, após a preparação da área, já em fase final.

Feira de Santana, segunda maior cidade do estado da Bahia, tem cerca de 630 mil habitantes.

O terminal da Ayrton Sena, ao lado de outros dois localizados na Avenida Nóide Cerqueira e no Bairro Pampalona, faz parte do Sistema BRT. A construção dos terminais é a última etapa da implantação do sistema de ônibus rápido na cidade. O primeiro deles a funcionar deverá ser o terminal da Pampalona, com previsão para o mês de janeiro de 2019.

Segundo matéria do jornal Grande Bahia, o cronograma de obras do BRT está adiantado, com 75% das obras de construção civil já concluídas. A informação é atribuída ao secretário de Planejamento do município, Carlos Brito, que afirmou ainda que toda a rede de drenagem estará terminada até o mês de dezembro deste ano.

O secretário afirma que estão em fase final o corredor da Avenida João Durval e as oito estações da Avenida Getúlio Vargas (restam detalhes para conclusão). Já o prédio da Central de Controle Operacional do BRT, este ainda está em construção.

A prefeitura fará no dia 6 de novembro de 2018 as licitações para os equipamentos de integração, controle e monitoramento do sistema BRT.

AUDITORIA NAS EMPRESAS:

Em maio deste ano o Diário do Transporte noticiou que a prefeitura de Feira de Santana decidiu contratar uma auditoria nas empresas de ônibus Rosa e São João, atuais concessionárias do transporte coletivo municipal, para avaliar argumentos sobre supostos prejuízos na operação do sistema BRT (Bus Rapid Transit). Relembre: Prefeitura de Feira de Santana (BA) fará auditoria em empresas de ônibus para operacionalização do BRT

O secretário Carlos Brito informou na época que o objetivo da auditoria era verificar se os números apresentados pelas empresas de ônibus eram autênticos. A medida tinha como foco a implantação do BRT, prevista então para até o final deste ano, o que acabou não ocorrendo.

Em agosto o Diário do Transporte publicou que, após processo licitatório, a prefeitura assinou contrato com a Deloitte Brasil Auditoria e Consultoria Empresarial, empresa que vai executar o trabalho de auditoria. Relembre: Feira de Santana (BA) contrata auditoria para analisar equilíbrio econômico-financeiro do contrato de concessão do transporte urbano

Caberá à Deloitte auditar os números do serviço de transporte da cidade do interior baiano, prestado pelas empresas concessionárias Rosa e São João. O prazo para conclusão do trabalho da auditoria é de até seis meses, e seu objetivo é analisar o contrato mantido com as empresas de ônibus quanto à existência de desequilíbrio econômico-financeiro visando a operação do futuro sistema BRT.

OBRAS DO BRT COMEÇARAM EM JUNHO DE 2015

As obras do sistema BRT de Feira de Santana tiveram início oficialmente no dia 29 de junho de 2015, quando o então ministro das Cidades, Gilberto Kassab, esteve na cidade para assinar a ordem de serviço.

À época a previsão era de que o BRT seria concluído em janeiro de 2017, beneficiando 56 mil passageiros.

Com dois corredores – João Durval, com 4,8 km de extensão, e Getúlio Vargas, com 4,45 km –, o sistema BRT terá 9,25 km, ligando três terminais que também integram o projeto.

O projeto original prevê 20 ônibus especiais, com acessibilidade, GPS, ar-condicionado e capacidade para atender até cem passageiros, por viagem, que circularão pelos corredores exclusivos.

O investimento da obra, em 2015, era estimado em aproximadamente R$ 87 milhões, financiados pela Caixa Econômica Federal.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: