CPTM: Licitação para manutenção dos trilhos das linhas 7 e 10 prossegue nesta quarta e das linhas 8 e 9 foi barrada pela Justiça

Trem da Linha 10-Turquesa da CPTM. – Foto: Adamo Bazani (Diário do Transporte) / Clique para ampliar

Concorrências se arrastam desde o ano passado e funcionários da companhia reclamam de sobrecarga de trabalho

ADAMO BAZANI

As licitações para a manutenção dos trilhos da CPTM, que se arrastam desde o ano passado, tomaram ritmos diferentes.

Funcionários da CPTM dizem que pelo fato de nenhuma empresa terceirizada estar atuando, ficaram sobrecarregados de serviço e que são realizados apenas reparos básicos e emergenciais.

A CPTM nega e diz que o efetivo é suficiente para manter as operações normais e com segurança.

Enquanto nesta quarta-feira, 24 de outubro de 2018, haverá a abertura de propostas de concorrentes para os serviços nas linhas 7 – Rubi (Luz – Francisco Morato – Jundiaí) e 10 Turquesa (Brás – Santo André – Rio Grande da Serra), a licitação para as linhas 08 – Diamante (Amador Bueno/Júlio Prestes) e 09 – Esmeralda (Osasco/Grajaú) foi barrada na justiça após ação de uma das concorrentes.

Os comunicados foram divulgados oficialmente nesta terça-feira, 23 de outubro de 2018.

No caso das linhas 08 e 09, a juíza Gilsa Elena Rios, da 15ª Vara da Fazenda Pública do Estado de São Paulo, atendeu mandado de segurança de concorrentes que pedem acesso a decisão de classificação publicada pelo Governo do Estado de São Paulo em 09 de outubro que habilitou o Consórcio TGS – Manutenção Linhas 08 e 09 formado pelas empresas Trail Infraestrutura Ltda,  Gros Engenharia e SPAVias Engenharia Ltda.

A liminar contra a concorrência foi concedida em favor das empresas Prumo Engenharia Ltda e Neopul Sociedade de Estudos e Construções S.A. do Brasil.

Já no caso das linhas 07 e 10, a CPTM informou que nesta quarta-feira, 24, prossegue a licitação abrindo as propostas das 4ª e 5ª colocadas na concorrência: Consórcio TGS – Manutenção Linhas 07 e 10, formado também pelas empresas Trail Infraestrutura Ltda,  Gros Engenharia e SPAVias Engenharia Ltda e Consórcio Via Férrea São Paulo, formado pela Prumo Engenharia Ltda e Neopul Sociedade de Estudos e Construções S.A. do Brasil, as mesmas que entraram com recurso contra a licitação das linha 08 e 09.

A CPTM ainda explicou no comunicado oficial que foram inabilitados na licitação a Engibras Engenharia S.A. e o Consórcio BTEC-LCM, composto pelas empresas BTEC Construções Ltda e LCM Construção e Comércio S.A.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

2 comentários em CPTM: Licitação para manutenção dos trilhos das linhas 7 e 10 prossegue nesta quarta e das linhas 8 e 9 foi barrada pela Justiça

  1. EDSON PEREIRA DO PRADO // 23 de outubro de 2018 às 12:08 // Responder

    Juíza não usa trem. Lamentável.

  2. Quem se ferra e a gente da linha 7 com a demora do trem

2 Trackbacks / Pingbacks

  1. Licitação para manutenção de trilhos da CPTM tomam rumos diferente em quatro linhas
  2. Licitação para manutenção de trilhos da CPTM tomam rumos diferentes em quatro linhas

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: