Gestão Covas reserva R$ 2,9 bilhões para subsídios a ônibus e R$ 76 milhões para corredores em 2019 por SIURB. Total será de R$ 205 milhões

Sistema de ônibus de São Paulo poderia ser mais eficiente com licitação– Foto: Adamo Bazani/Diário do Transporte/Clique para Ampliar

Nova proposta de orçamento foi protocolada na Câmara. Valores podem ser alterados com emendas

ADAMO BAZANI

Dois grandes desafios para a população de São Paulo fazem parte da nova proposta de orçamento para 2019 entregue pela gestão Bruno Covas à Câmara Municipal: os altos custos do sistema de ônibus da cidade e a falta de espaços exclusivos para agilizar as viagens de quem usa os transportes coletivos.

De acordo com a nova proposta, do final de setembro, os subsídios ao sistema de ônibus na cidade devem continuar em 2019 com valores bem semelhantes aos previstos para este ano: R$ 2,9 bilhões.

As compensações tarifárias servem para cobrir custos como com gratuidades para idosos, estudantes e pessoas com deficiência e o restante que não é bancado pelo valor da tarifa municipal, hoje em R$ 4,00. De acordo com estudo divulgado pela prefeitura no início do ano, se não fossem os subsídios, a tarifa poderia chegar a R$ 6,66.

Entretanto, o sistema de ônibus é caro, com linhas sobrepostas, excesso de coletivos em algumas rotas e falta em outras e linhas com veículos inadequados para a demanda.

Uma readequação no sistema poderia reduzir os custos sem a necessidade de tirar os benefícios sociais de gratuidades.

Mas isso só seria possível com a licitação do sistema de ônibus, a qual a prefeitura não consegue realizar desde 2013 e, que neste momento, está bloqueada novamente pelo TCM – Tribunal de Contas do Município pela continuação de irregularidades nas propostas de edirtal, segundo o órgão.

Ao Diário do Transporte, no final de setembro durante a entrega de ônibus novos pela empresa Express na Zona Leste da cidade, o secretário de Mobilidade e Transportes, João Octaviano Machado Neto, disse acreditar que ainda neste ano será possível retomar a licitação.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2018/09/21/em-entrega-de-onibus-na-zona-leste-secretario-diz-que-licitacao-dos-transportes-pode-ser-concluida-ainda-neste-ano/

Na mesma ocasião, o prefeito Bruno Covas disse não saber ainda se haverá reajuste na tarifa de ônibus em 2019, entretanto se os valores dos subsídios são praticamente os mesmos e os custos têm aumentado, como com os reajustes constantes de diesel, pneus e peças, é provável que um novo valor de tarifa seja fixado já no início do ano que vem.

Os subsídios de R$ 2,9 bilhões são equivalentes à grande parte de todo o orçamento previsto para a Secretaria de Mobilidade Transportes, que foi fixado em R$ 3,36 bilhões

Quanto aos corredores, a primeira versão de Orçamento enviada para a Câmara previa poucos recursos.

Desta vez, são R$ 76 milhões somente pela SIURB – Secretaria Municipal de Infraestrutura e Obras.

Já de recursos gerais da prefeitura, contando com outras fontes, devem ser reservados em torno de R$ 205 milhões, como do Fundo Municipal de Desenvolvimento do Trânsito, Secretaria de Mobilidade Urbana e Transportes , Secretaria Municipal de Urbanismo e Licenciamento e Fundo de Desenvolvimento Urbano.

Entre os corredores que devem receber a maior parte dos recursos estão:

Corredor de Ônibus Aricanduva – R$ 4,75 milhões (R$ 4.752.019)

Corredor de Ônibus Itaim-São Mateus – R$ 8,39 milhões (R$ 8.397.403)

Corredor de Ônibus Itaquera I- R$ 27,36 milhões (R$ 27.362.985)

Corredor de Ônibus Itaquera II – R$ 12,35 milhões (R$ 12.350.000)

Corredor de Ônibus Radial Leste I – R$ 6,6 milhões (R$ 6.594.633)

Corredor de Ônibus Radial Leste II – R$ 1,92 milhão (R$ 1.927.147)

Corredor de Ônibus Radial Leste III – R$ 7,77 milhões (R$ 7.710.751)

Corredor de Ônibus Carlos Caldeira Filho – R$ 1 milhão (R$ 1.000.000)

Corredor de Ônibus Capão Redondo/Campo Limpo/Vila Sônia – R$ 6,56 milhões (R$ 6.567.349)

Construção de Corredores de Ônibus AIU Jurubatuba R$ 6,5 milhões (R$ 6.484.887)

Corredor de Ônibus AIU Vila Andrade R$ 266 mil (R$ 266.730)

MAIS DINHEIRO:

A versão do Orçamento para 2019 enviada à Câmara no meio do ano, previa receitas de R$ 57,6 bilhões e, agora há uma previsão de R$ 60,13 bilhões

 

VERSÃO ANTERIOR:


Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

2 comentários em Gestão Covas reserva R$ 2,9 bilhões para subsídios a ônibus e R$ 76 milhões para corredores em 2019 por SIURB. Total será de R$ 205 milhões

  1. E bom esse governo se mexer pois a população já deu o recado ao PSDB nestas eleições, esta mais do que na hora deste governo trabalhar um pouco mais pela povo e não ficar fechando AMAs e retirando linhas e reduzindo ônibus, fazendo isso eles incentivam a utilização de automóveis, o que me doi e ver o Doria na frente em intenção de votos, principalmente no interior do estado de SP, porque na capital ele não vence, e aquela historia que conhece não vota nele, agora pro pessoal do interior que adoram um pedágio ele e o cara.

  2. Os funcionários das empresas merecem atenção do prefeito, o que ocorria na gestão Janio Quadros como receber o feriado a 100%, acabar o carro direto, acabar com a cobrança de uso de uniforme e essa bobagem de termos que raspar a barba todo dia, aliás o prefeito Covas é bem barbudo . Os Terminais estão abandonados e em São Mateus muitos nem.pagamento passagem

1 Trackback / Pingback

  1. Dinheiro reservado para subsídios a ônibus em São Paulo acabou e gestão Bruno Covas já precisou remanejar recursos de outras áreas – Diário do Transporte

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: