CPTM anuncia início da operação do trem Airport Express para esta terça-feira, dia 16 de outubro

Linha 13-Jade foi promessa para antes da Copa - Foto: Adamo Bazani

Serviço direto entre a Luz e o Aeroporto de Guarulhos custará R$ 8,00, com dez viagens por dia, cinco por sentido

ALEXANDRE PELEGI

Após iniciar o serviço Connect na Linha 13-Jade, no dia 3 de outubro de 2018, ligando as estações Aeroporto e Brás, a CPTM anuncia agora a operação do trem Airport Express, ligando a estação Luz a Guarulhos, sem paradas intermediárias. Relembre: Prometida para setembro, operação de trens da estação Aeroporto ao Brás começa nesta quarta-feira na Linha 13-Jade

Serão dez percursos por dia, cinco em cada sentido. O valor do serviço já estava arbitrado desde o dia 28 de setembro, conforme Resolução da Secretaria dos Transportes Metropolitanos, publicada no Diário Oficial, que criou o Bilhete F-45, destinado à compra do direito de passagem no “CPTM Airport Express”.

Apesar de não informar quando seria o início da operação comercial, o preço do bilhete “Bilhete F-45 Expresso Aeroporto” já estava definido: R$ 8,00. Relembre: Governo de SP cria Bilhete para serviço Airport Express da CPTM

O Bilhete, no entanto, não dará direito à integração com outros modais, e o tradicional Bilhete Único não poderá ser utilizado como meio de pagamento.

A CPTM informa ainda que o tempo médio da viagem será de 35 minutos.

Em junho deste ano, em entrevista coletiva no dia 19, o presidente da CPTM, Paulo Magalhães, informou que a companhia estava fazendo estudos para instalar totens de check-in das companhias aéreas nas estações. Nesses locais, segundo ele, seria possível ao passageiro imprimir as etiquetas de bagagens e, já na Estação Aeroporto da Linha 13, as malas seriam despachadas.

Agora, ao anunciar o início do Airport Express, o secretário de Transportes Metropolitanos, Clodoaldo Pelissioni, voltou a dizer que pretende conversar com as companhias aéreas para a colocação dos totens para check-in na própria estação de trem.

As duas ligações da CPTM para o Aeroporto de Guarulhos – o Connect, e agora o Airport Express – são serviços que levam ao mesmo destino, por estações diferentes, mas com características diversas. A primeira delas é o custo do bilhete. O Connect funciona dentro do sistema de bilhetagem da região metropolitana, custa o mesmo valor da tarifa de metrô e ônibus da capital – R$ 4,00 –, e possibilita o acesso através da integração. Já o Airport Express, que custa R$ 8,00, e tem bilhete específico, é ligação direta, sem paradas no caminho.

Muitos usuários estão usando o serviço Connect como alternativa para a Linha 12, o que deixa poucos lugares para quem pretende acessar o aeroporto de Guarulhos.

GRU-Airport_busao

Ônibus que fazem a ligação com os terminais do Aeroporto

COMPLEMENTO COM ÔNIBUS:

Originalmente, o trem deveria chegar bem perto do Aeroporto, mas por falta de entendimento entre governo do Estado, GRU Airport e estabelecimentos comerciais, os passageiros devem seguir viagem de ônibus gratuitos da estação Aeroporto, que não é tão aeroporto assim.

Para o Terminal 1, os passageiros devem utilizar uma passarela de 450 metros sobre a Avenida Helio Schmidt. Já os passageiros que precisam utilizar os terminais 2 (voos domésticos da Latam, Gol e Avianca, entre outras) e 3 (Air France, American Airlines, Emirates, voos internacionais da Latam, Iberia e Qatar, etc) terão de seguir em ônibus sem cobrança de tarifa fornecidos pela concessionária do Aeroporto, GRU Airport. O Terminal 2 fica a 1,5 km da Estação e o Terminal 3 fica 2,5 km distante.

Os ônibus vão circular entre os três terminais e operarão no mesmo horário dos trens. O trajeto circular deve demorar 10 minutos. Se for necessário, o horário de funcionamento dos ônibus pode ser estendido.

LINHA 13-JADE

Chamada de “linha do Aeroporto”, a Linha 13-Jade entrou em operação comercial no dia 4 de junho de 2018.

Promessa não cumprida para antes da Copa do Mundo de 2014, ela foi inaugurada em 31 de março de 2018, operando com horários reduzidos para testes. Neste período, segundo a CPTM, foram transportadas gratuitamente, 300 mil pessoas. O Diário do Transporte esteve presente no evento, relembre: Com críticas à GRU Airport e promessa de Expresso a R$ 8, Alckmin inaugura linha 13-Jade

A linha 13-Jade tem 12,2 km e faz a ligação da estação Engenheiro Goulart da Linha 12-Safira da CPTM, na zona leste de São Paulo, até a estação que fica na região do aeroporto.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

5 comentários em CPTM anuncia início da operação do trem Airport Express para esta terça-feira, dia 16 de outubro

  1. Flávio Da Silva Pereira // 13 de outubro de 2018 às 10:42 // Responder

    Interessante o dinheiro para construir essa ferrovia até o aeroporto de Guarulhos foi utilizado da verba do governo e verba da Copa e a promessa do governo na época o PT, como todas as outras mentirosas era de que ela estaria pronta até o início da Copa e agora CPTM quer cobrar de nós paulistanos esse valor absurdo de R$ 8,00 da passagem limitando as viagens a cinco por dia até o aeroporto?

    • Essa obra era gerenciada pelo Governo do Estado de SP e CPTM. A própria reportagem fala que GRU Airport e Governo de SP não se entenderam e deixaram o trem parando lá longe. Não sou petista mas as pessoas tem que parar com essa mania, tudo é culpa do PT.. alias em SP é PSDB.

  2. Pedro Alves de Freitas // 13 de outubro de 2018 às 12:25 // Responder

    Os horários q eles sai da estação da luz

  3. Joaquim dos anzois pereira // 13 de outubro de 2018 às 22:30 // Responder

    Serviço

  4. Marcos Henrique Saat // 13 de outubro de 2018 às 23:12 // Responder

    Dependendo do horário em que se chega o tempo de transferência da estação e os terminais deve ser o mesmo que da Luz até a estação “Aeroporto”. Além do desconforto temos tempo perdido.
    Quem garante que esta transferência permanecerá gratuita?
    Quem fiscalizará?
    Será que , futuramente, o intervalo entre os ônibus, oferecidos pela GRU Airport não fique maior e aparecerão táxis e vans que farão esta transferência a preços “módicos”?
    Por que será que o Governo do Estado de São Paulo não entrou na Justiça para poder construir a estação dentro do aeroporto alegando interesse público?

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: