População sofre com falta de rede integrada de transporte em Guarulhos

Não há previsão de integração entre CPTM e ônibus municipais. Foto: Adamo Bazani

Moradores pedem linhas de ônibus que levem até estações da Linha 13-Jade da CPTM

JESSICA MARQUES

Mesmo após a inauguração da Linha 13-Jade, a população de Guarulhos, na Região Metropolitana de São Paulo, ainda sofre com a falta de uma rede integrada de transporte.

Os moradores pedem linhas de ônibus que levem os passageiros até as estações da Linha 13 da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos), que começou a operar no dia 31 de março.

Para muitos, a linha não é uma opção viável por falta de integração física ou tarifária. Mesmo com a chegada do trem, em alguns locais o uso exclusivo de linhas de ônibus continua sendo mais vantajoso.

É o caso do oficial de manutenção Fábio Lima Coelho, 31 anos. Para voltar para casa quando está na capital paulista, por exemplo, utiliza uma linha intermunicipal, em vez de optar pelo trem.

“Desde criação das estações, não se fez nenhuma linha exclusiva para o trem. Infelizmente, ficar dependendo de integração muito ruim. Eu volto sempre de 175 (Guarulhos (Cocaia) / São Paulo (Metrô Armênia), pois é um ônibus que já me deixa na porta de casa. Se for usar o trem, vou ter que gastar o dobro, pois o sistema não é integrado”, afirmou.

Se houvesse integração física e tarifária, Coelho poderia fugir do trânsito do horário de pico na região utilizando a Linha 13-Jade para chegar mais rápido em casa.

“Tem que ter mais linhas saindo do centro e indo para estação de trem, pois pagar passagem do municipal e depois passagem do trem faz muita gente desistir do trem“, avaliou o passageiro.

O oficial de manutenção contou que, se utilizasse o trem, teria que pegar um ônibus municipal e depois mais dois coletivos para chegar em casa. Neste caso, o passageiro prefere utilizar ônibus intermunicipais e fazer integração até o metrô mais próximo quando o destino está perto do sistema metroferroviário, descartando a possibilidade de utilizar a Linha 13-Jade.

Na visão do morador de Guarulhos e técnico de transportes Gustavo Ferreira Bonfate, 24 anos, a estação Guarulhos-Cecap está bem localizada, mas é mal alimentada.

“A estação está ao lado do Hospital Geral de Guarulhos, da Rodoviária de Guarulhos e do Corredor Metropolitano Guarulhos-São Paulo”, disse. “Mas não há muitas linhas de ônibus que chegam à rodoviária/estação de trem e, com isso, ela fica muito ociosa”, afirmou Bonfate.

Segundo o técnico de transportes, a Prefeitura criou duas linhas municipais para atender a estação, a 356-Circular Saúde Área 1 (Região Cocaia) e a 717-Circular Saúde Área 3 (Região Pimentas). Entretanto, na visão de Bonfate, o atendimento ainda não é suficiente.

Além disso, o morador de Guarulhos acredita que deve ser construído um acesso para o Terminal Metropolitano da cidade.

gua.jpeg

Acesso para Terminal Metropolitano requer travessia de avenida. Foto enviada por leitor / Gustavo Ferreira Bonfate.

“Atualmente, você desce na estação, passa pela linha de bloqueios e pega uma grande passarela que passa sobre um rio e a Avenida Marginal do Baquirivu. Ao final da passarela, você desce as escadas rolantes e chega ao nível da via. Feito isso, você precisa atravessar em nível a Avenida Marginal do Baquirivu para acessar o terminal”, relatou Bonfate, afirmando ser um caminho perigoso para o pedestre.

A falta de integração tarifária, por fim, é outro fator que pesa na decisão do morador de Guarulhos no momento de definir se vai utilizar ônibus junto ao trem ou uma linha intermunicipal.

Um usuário do Bilhete Único Comum de Guarulhos e da CPTM gastaria R$ 8,30. No dinheiro, por sua vez, os dois transportes sairiam por R$ 8,70, já que o preço da passagem é mais barato no município para quem utiliza cartão.

NOVAS LINHAS MUNICIPAIS

Em nota, a Prefeitura de Guarulhos informou ao Diário do Transporte que “não há previsão de novas linhas para atendimento às estações da CPTM”.

Com relação à possibilidade de mudanças estruturais nas imediações das estações para facilitar o acesso aos terminais e pontos de ônibus, a Prefeitura informou, em nota, que “por enquanto a STT não entende como como necessária nenhuma mudança estrutural nas imediações das estações para acesso”.

As linhas que atualmente atendem às estações Aeroporto e Cecap, segundo a Prefeitura, são:

Terminal Taboão

381 Novo Recreio / Taboão

383 Recreio São Jorge / Taboão (até Rua Paquita)

384 Terminal Taboão / Vila Galvão

387 Pq. Mikail / Taboão

388 Vila União / Taboão

389 Jd. Santa Edwiges / Taboão

392 Jd. Santa Edwiges / Cecap (via Taboão)

480 Pq. Santos Dumont /Taboão (via Jd. Santa Lídia)

481 Jd. São João / Taboão (via Primavera)

493 Cidade Soberana /Taboão

330 Taboão / Cidade Satelite

355 Taboão / Centro (via Tirandentes)

356A Circular Saúde (Via Taboão)

356B Circular Saúde (Via Tiradentes)

361 Taboão / Vila Galvão (via Jd. São Paulo e Timóteo Penteado)

385 Taboão / Vila Galvão (via Bela Vista, Cocaia e Vila Rio)

433 Jd. São João / Vila Galvão (via Anel Viário)

95 Terminal Metropolitano Taboão / São Paulo (Metrô Brás – via Av. Guarulhos)

337 Guarulhos (Terminal Taboão) / São Paulo (Metrô Tucuruvi)

532 Guarulhos (Terminal Taboão) /São Paulo (Metrô Parada Inglesa – via Recreio São Jorge e Vila Galvão)

552 Guarulhos (Pq. Santos Dumont) / São Paulo (Metrô Armênia)

595 Guarulhos (Pq. Santos Dumont) / São Paulo (Metrô Penha)

802 Guarulhos / São Paulo (Metrô Tucuruvi)

Terminal Urbano – Rodoviária

331 Pq. Cecap / Aeroporto

392 Jd. Santa Edwiges / Cecap (via Taboão)

S172 Shopping / Aeroporto

330 Taboão / Cidade Satelite

351 Pq. Cecap / Centro (via Vila Barros)

356A Circular Saúde (Via Taboão)

356B Circular Saúde (Via Tiradentes)

433 Jd. São João / Vila Galvão (via Anel Viário)

717A Circular Saúde (Via Dutra)

717B Circular Saúde (Via Av. Jurema)

16 Guarulhos (Terminal Taboão) / Metrô Armênia)

121 Guarulhos (Terminal Taboão) / São Paulo (Penha)

278 Osasco / Guarulhos (Terminal Urbano)

575 Guarulhos (Terminal Urbano) / São Paulo (Metrô Armênia)

577 Guarulhos (Jd. Ipanema) / São Paulo ( Metrô Armênia)

INTERVALO ENTRE TRENS DA LINHA 13-JADE

Outra demanda de moradores de Guarulhos é pela redução de intervalos entre os trens da Linha 13-Jade da CPTM. Atualmente, as composições levam até meia hora para passar nas estações.

Fábio Lima Coelho, por exemplo, afirmou que muitas vezes prefere encarar o trânsito do que esperar por até 30 minutos pela chegada do trem.

Questionada sobre o assunto, a CPTM não informou previsão para reduzir o tempo entre os trens. A companhia também não se pronunciou a respeito da possibilidade de integração com ônibus municipais, assim como a Prefeitura também não comentou o tema.

Em nota, a CPTM informou apenas detalhes sobre os serviços Connect e o Airport-Express, que deveriam estar disponíveis até o fim de agosto e ficaram para setembro.

Relembre: Linha 13-Jade da CPTM terá atendimento até as estações Brás e Luz somente em setembro

Leia a nota na íntegra:

A CPTM está concentrando esforços para lançar, até o final de setembro, os dois novos serviços que serão operados na Linha 13-Jade: o Connect e o Airport-Express.

A expectativa era que os serviços fossem iniciados neste mês. Entretanto, devido às dificuldades técnicas na integração dos sistemas entre Alstom e Siemens, foi necessário ampliar o prazo de realização dos testes necessários para que a operação seja feita com segurança.

O Connect terá viagens entre as estações Brás e Estação Aeroporto-Guarulhos nos horários de pico, sem a necessidade de transferência na Estação Engenheiro Goulart. Neste serviço, o trem para em todas as estações para embarque e desembarque e o valor da tarifa será o mesmo do trem metropolitano, que hoje custa R$ 4.

Já o serviço CPTM Airport Express vai operar sem parada para embarque e desembarque, entre as estações Aeroporto-Guarulhos e Luz. O percurso será realizado em cerca de 35. O valor da tarifa será de R$ 8,00.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

17 comentários em População sofre com falta de rede integrada de transporte em Guarulhos

  1. Wellington Silva // 28 de agosto de 2018 às 09:23 // Responder

    De fato os fatores apresentados são substanciais na hora de decidir sobre qual modo utilizar. O guarulhense está acostumado a esperar ônibus e passar “horas” dentro dele, pois nossa infraestrutura viária não corresponde a demanda da cidade… somos muitos primitivos neste aspecto! Concordo que a integração tarifária faria a demanda da Linha 13 aumentar o que justificaria intervalos menores, mas pelas respostas da Prefeitura e da CPTM já sabemos que é o mesmo de sempre, não há interesses reais de maximizar o benéficos da Linha a qual seria sensacional se fosse Aeroporto Guarulhos – Luz em tempo integral, pois os guarulhenses e o usuários do aeroporto teriam a opção de ligação direta com as linhas Vermelha, Azul e Amarela do metrô, o que na minha opinião, mesmo sem integração tarifária com os ônibus municipais daqui, seria mais atrativa, já que sistemas ferroviários trazem mais previsibilidade no deslocamento das pessoas.

  2. Acorda povo. Está obra não foi feita para atender a população e sim interesses políticos e financeiros.

  3. Esse trem não está servindo em nada a população de Guarulhos obra só pra esse governador medíocre ganhar votos além do que esse trem está com no mínimo trinta anos de atraso…

  4. Moro no bairro Jardim Presidente Dutra e daqui não temos nenhuma condução para ir até a estação Cecap Guarulhos se tivesse com certeza seria a melhor opção para quem trabalha em São Paulo

    • Concordo Cíntia, a nossa região sofre muito com a precariedade dos ônibus da Real Transportes e as linhas municipais. É inacreditável que a prefeitura não enxerga a necessidade de uma linha que atenda a região ligando o Inocoop ao terminal Taboão. Para chegar ate o trem é preciso fazer duas integrações municipais e os ônibus não são pontuais, o que acaba sendo inviável.
      Mas o que nos dá um fio de esperança e que um mandato de prefeito não dura uma eternidade e se a população da região for inteligente o bastante vai dar o troco na atual gestão.

      • Ernesto Walter // 31 de agosto de 2018 às 07:46 //

        Nada é tão ruim que não possa piorar.
        O mandato do prefeito não dura uma eternidade, mas tem muitos candidatos que vão prometer melhorias na cidade, mas nada farão.
        Veja o atual prefeito.
        Veio para substituir o Almeida (que foi péssimo prefeito), e conseguiu piorar o que já era ruim.

  5. Eu moro no CECAP e trabalho na Paulista, infelizmente essa linha não ajudou nada, além do que, o tempo médio de espera e de 30min. Tempo esse que já e quase a metade que eu gasto pra chegar no Tietê. Não acho que esse trem veio para ajudar a população de Guarulhos, eles só fizeram para quem vai para o aeroporto e mesmo assim ele ainda não deixa na porta do aeroporto.

  6. João Vitor Reis // 28 de agosto de 2018 às 13:55 // Responder

    Morando nos Pimentas sei que uma linha integrada até o CECAP seria essencial pra desafogar o trânsito arcaico da cidade em relação ao destino. Quanto a origem, ainda depende da expansão da Linha 13 e do trevo de Bonsucesso.

  7. Ótima reportagem , de fato é o que acontece.

  8. Luciano Oliveira dos Santos // 28 de agosto de 2018 às 17:12 // Responder

    Moro na Vila Fatima e aqui não tem uma linha que leve até estas estações prefiro pegar o metro penha que passa na porta de casa!!

  9. Moro no jardim bom clima.e quase toda semana tenho que ir pra São Paulo fazer curso ou trabalhor.pensei que com a vinda do trem para Guarulhos ia ficar mais fácil,Mais infelizmente não adiantou nada. Por que o trem demora muito e além disso faz muita interação pra chegar ao centro de São Paulo. Então prefiro ir de ônibus até Tucuruvi ou Armênia que é bem mais rápido. Sem falar na iluminação da rodoviária de Guarulhos que é péssimo da medo de passar a noite por que é muito escuro.

  10. Infelizmente está foi mais uma obra q nao foi feita em beneficio da população, Pois pelo tempo do projeto, outras estações deveriam ter sido feitas, principalmente no centro, mas isso não dá Voto. Guarulhos está uma vergonha em todas as areas e por interesse político não se pensa em criar acessos dos bairros para a estação. Mas ninguém reclama, povo se contenta .
    Se parecem para analisar, o que iria desafogar o trânsito da Dutra.

  11. Mais um empreendimento com dinheiro público sem planejamento, vai se transformar num elefante branco, triste.

  12. Realmente a prefeitura deu uma relação de muitas linhas que chega às estações mais o horário do trem é 4:00hr e os ônibus só chega no terminal Taboão após as 5:00hr e em relação a nova linha 356 A ou B o qual o letreiro mais a complica do que informa realmente passa em muitos bairros mais só chegam de volta nas estações após as 6:20hr ai fica difícil para os passageiros.

  13. Esse trem veio somente pra atender aos passageiros do aeroporto, o restante da população continua se lascando no transito ,ônibus velho passagem cara pra irmos para capital, governos hipócritas.

  14. Na verdade a integração tarifária não e interessante em muitos municipios, eu em santo André pago 4,40 na passagem municipal e 4,00 no trem, se eu quiser ir pra SP, pois os ônibus foram retirados daqui que iam direto para la

  15. anderson silva limao // 29 de agosto de 2018 às 13:30 // Responder

    o transporte dos Guarulhos e o pior que ja existirão em Guarulhos

1 Trackback / Pingback

  1. Viação Campo dos Ouros tem frota de ônibus com idade média acima do permitido em Guarulhos – Diário do Transporte

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: