Liminares autorizam transporte com vans em Salvador

Publicado em: 7 de julho de 2018

Com isso, o município não pode fiscalizar esse tipo de operação, que atualmente é considerada clandestina. Foto meramente ilustrativa.

Mesmo sem regulamentação, veículos podem operar na capital

JESSICA MARQUES

A Justiça concedeu cinco liminares que autorizam o transporte com vans em Salvador, na Bahia, mesmo sem regulamentação. Com isso, o município não pode fiscalizar esse tipo de operação, que atualmente é considerada clandestina, conforme publicado pelo Correio 24 Horas.

Segundo uma pesquisa desta semana divulgada pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), as vans são o meio de transporte mais presente na Bahia. A Secretaria de Mobilidade Urbana, porém, não tem o número de veículos que atuam com o tipo de transporte na cidade.

Ainda assim, o diretor de Transportes da Secretaria, Matheus Moura, informou que a oferta é maior em bairros como Fazenda Grande do Retiro, Pau Miúdo, Santa Mônica, Iguatemi, Itaigara e locais como o centro da cidade, Suburbana e Cidade Baixa.

Ao portal Correio 24 Horas, Moura informou que a cidade já foi à Justiça para tentar reverter a decisão, mas não conseguiu.

Comentários

  1. Ligeiro disse:

    Se existe um vácuo, alguém vai preencher.

    Se o serviço era precário, alguém vai tentar por algo diferente, um pouco melhor talvez.

  2. José Roberto dos Santos disse:

    As autoridades públicas devem visar o interesse público. As vans representam uma prestação de serviço público escolhido pela população, mais confortável, seguras, rápidas e objetivas. Normalmente os itinerários são definidos pelos passageiros. É uma realidade nacional no transporte de passageiros. O que acontece é que existe a pratica de um monopólio do transporte público por parte de grandes empresas que, na maioria das vezes visam muito mais o lucro que o servir a população. As vans não deveriam ser combatidas e sim legalizadas e organizadas para um prestação de serviço mais eficiente. Alem do mais é uma excelente maneira de distribuição de renda, o dinheiro recebido das passagens ficam no município, alimentando o comercio de varis segmentos da economia local. Combater o Transporte Alternativo é defender o Monopólio e a ineficiência no transporte público de passageiros.

Deixe uma resposta