Uber investe em compartilhamento de bicicletas na Alemanha

Plano de mobilidade urbana da Alemanha prioriza uso de bicicletas. Foto: Divulgação.

Empresa teve que encerrar os serviços com automóveis em alguns países da Europa, após protestos de taxistas

JESSICA MARQUES

A Uber, empresa de transporte urbano privado por aplicativo, agora está investindo em outro mercado: o compartilhamento de bicicletas elétricas Jump. A novidade está prevista para chegar em breve na Alemanha.

A entrada da Uber na Europa teve uma certa resistência, pois foram realizados protestos de taxistas e, após casos de violência, a empresa teve que encerrar os serviços na Alemanha, França, Itália, Espanha e Bélgica, após restrições judiciais.

Agora, a Uber busca uma política de boa vizinhança com as autoridades locais, investindo no compartilhamento de bicicletas. O anúncio foi feito pelo presidente-executivo da empresa, Dara Khosrowshahi, em uma conferência em Berlim.

“Quero que isso sinalize um profundo compromisso com a Alemanha” – disse Khosrowshahi, chegando ao palco com uma bicicleta Jump. Enquanto isso, taxistas alemães levantavam cartazes dizendo “Uber, vá para casa”.

“A Alemanha é um pequeno sinal do que o novo Uber pode ser. Queremos trabalhar com governos locais e cidades para fazer nosso modelo funcionar” – disse Khosrowshahi.

O plano de mobilidade urbana da Alemanha prioriza uso de bicicletas.

A Uber comprou a startup Jump para atuar também na área de bicicletas. O serviço de compartilhamento de bikes elétricas, sem estações físicas, já foi lançado em São Francisco e em Washington, nos Estados Unidos.

A Uber investiu em bicicletas elétricas e adquiriu a empresa Jump Bikes, que atua no ramo de compartilhamento de bicicletas na Califórnia. A compra teve um valor de 200 milhões de dólares.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: