Rodoviários de Salvador decidem manter greve

Pedido de reajuste vai para julgamento na segunda-feira, 28 de maio, na sede do TRT (Tribunal Regional do Trabalho).

Justiça propôs reajuste de 2,2%, mas não houve acordo

JESSICA SILVA PARA O DIÁRIO DO TRANSPORTE

Os rodoviários de Salvador decidiram manter a greve que teve início nesta quarta-feira, 23 de maio de 2018. A categoria reuniu-se com empresários de ônibus nesta tarde para tentar conciliação na Justiça do Trabalho, mas não houve acordo.

A proposta da Justiça foi um reajuste de 2,2%, que não foi aceito pelas partes. Inicialmente, a categoria pediu reajuste de 6% nos salários. Em tentativas de negociação, o percentual chegou a cair para 5% e 3% e mesmo assim não houve acordo porque o Consórcio Integra alegou problemas financeiros.

Como não houve consenso, o pedido de reajuste vai para julgamento na segunda-feira, 28 de maio, na sede do TRT (Tribunal Regional do Trabalho).

Por meio de uma liminar da Justiça, publicada nesta terça-feira, o desembargador Renato Mário Simões determinou que, em horário de pico, 50% da frota cumpra os itinerários pré-determinados. Nos demais horários, o cumprimento deve ser de 30%. A multa diária, em caso de descumprimento, é de R$ 10 mil.

Nesta manhã, o sindicato que representa a categoria não cumpriu a determinação da Justiça.

A Prefeitura escalou 800 micro-ônibus do Sistema de Transporte Especial Complementar (Stec) e de quatro cooperativas metropolitanas para rotas especiais, mas na madrugada houve registro de veículos depredados.

Leia mais em Greve de ônibus em Salvador nesta quarta-feira, 23

No domingo, 20, a categoria, que está em campanha salarial, paralisou as atividades por 24 horas. Relembre: Prefeitura acusa sindicato de impedir circulação de micro-ônibus em Salvador

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: