Vice-prefeito do Rio de Janeiro morre e deixa legado para a área de transportes

Em 2016, Fernando Mac Dowell foi secretário de Transportes da cidade do Rio de Janeiro.

Fernando Mac Dowell foi responsável técnico pela implantação de 14 quilômetros da Linha 1 e 23 quilômetros da Linha 2 do metrô carioca e esteve à frente de diversos projetos

JESSICA SILVA PARA O DIÁRIO DO TRANSPORTE

O vice-prefeito do Rio de Janeiro morreu na noite deste domingo, 20 de maio de 2018, aos 72 anos. Fernando Mac Dowell deixou um legado para a área de transporte, com diversos projetos no currículo.

A causa da morte foi infarto agudo do miocárdio extenso. Em nota, o hospital Vitória, da Barra da Tijuca, informou que Mac Dowell havia passado por angioplastia coronariana de emergência na última quarta-feira.

O legado deixado para a área de transportes tem relação direta com os cargos que o vice-prefeito exerceu ao longo da carreira. Nos anos 70, Mac Dowell foi responsável técnico pela implantação de 14 quilômetros da Linha 1 e 23 quilômetros da Linha 2 do Metrô-Rio, no cargo de diretor de Planejamento e Projetos.

O trabalho ganhou repercussão internacional e, com isso, Mac Dowell foi o primeiro homem da América Latina a fazer parte do Comitê Técnico da Union Internationale des Transports Publics, com sede em Bruxelas, em 1980.

Formado em engenharia civil pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro, o vice-prefeito também esteve à frente de outros projetos e assumiu diversos cargos relacionados à mobilidade urbana.

No governo Moreira Franco, entre 1987 e 1988, ele foi presidente do DER-RJ (Departamento de Estradas de Rodagem) e elaborou o Plano Diretor Rodoviário do Estado do Rio de Janeiro.

Em meados de 1990, Mac Dowell foi coordenador de estudos para a implantação da Linha Vermelha, a convite do governador Leonel Brizola, na época. Ele também foi subsecretário de Obras do estado e esteve à frente de estudos para o Programa de Despoluição da Baía de Guanabara.

Outro projeto de destaque na área de transporte foi a Análise Sistêmica para a Reavaliação da Expansão da Linha 2 do Metrô-SP. Mac Dowell também foi consultor da ANP (Agência Nacional do Petróleo) e liderou diversos projetos sobre o assunto.

 

POLÊMICAS

Em 2016, Fernando Mac Dowell foi secretário de Transportes da cidade do Rio de Janeiro. Na época, ele mostrou-se contra a proibição do funcionamento do Uber.

Em janeiro deste ano, o vice-prefeito foi exonerado do cargo de secretário municipal, passando o posto para Rubens Teixeira, que comandava a Companhia de Limpeza Urbana.

Como secretário de Transportes do Rio de Janeiro, Mac Dowell esteve envolvido em diversas polêmicas. Ele participou ativamente do congelamento das tarifas de ônibus e liberação das vans.

Na época, a medida de liberação desse tipo de transporte foi criticada pelo Rio Ônibus, que é o sindicato que reúne as companhias de ônibus.

Relembre: Prefeitura do Rio volta atrás na liberação de vans

Na gestão de Mac Dowell como secretário, agravou-se ainda a deterioração dos BRTs do Rio de Janeiro. A situação também relaciona-se com a segurança pública da capital, que tornou-se um problema ainda mais latente.

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. WILLIAM HOWARD HOSSELL disse:

    Todos cometemos erros na vida e com o Mac não poderia ser diferente, mas aceitar aos 71 anos de idade entrar no podre jogo político, isso foi demais! Ele foi triturado por essa máquina perversa que acelerou o seu processo de vida.
    Que Deus o tenha.

Deixe uma resposta