Durante protestos de caminhoneiros, vias são interditadas com pneus queimados

SC-437 foi a rodovia que recebeu os maiores impactos das manifestações no estado. Foto: Cristiano Estrela - Diário Catarinense

Fogo foi registrado no Km 122 da Rodovia Anhanguera, em São Paulo, na SC-437, em Santa Catarina e na rodovia BR-020, entre Fortaleza e Maracanaú

JESSICA SILVA PARA O DIÁRIO DO TRANSPORTE

As rodovias do país receberam protestos de caminhoneiros desde a manhã desta segunda-feira, 21 de maio de 2018. As manifestações são contra o aumento do preço dos combustíveis e atos ocorreram em pelo menos 12 estados.

Durante os protestos, diversas vias sofreram interdições totais ou parciais e pneus foram queimados. Até o momento, há registros de fogo no Km 122 da Rodovia Anhanguera, em São Paulo, na SC-437, em Santa Catarina e na rodovia BR-020, entre Fortaleza e Maracanaú.

Os estados em que caminhoneiros aderiram aos protestos, até o momento, são: São Paulo, Rio de Janeiro, Santa Catarina, Rio grande do Sul, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Minas Gerais, Paraíba, Paraná, Mato Grosso e Tocantins.

Os protestos nas rodovias haviam sido anunciados na sexta-feira, 18 de maio de 2018, pela Associação Brasileira de Caminhoneiros e pela Confederação Nacional dos Transportadores Autônomos.

Ainda nesta segunda-feira, uma reunião entre a categoria será realizada para definir a adesão de outros caminhoneiros aos protestos.

Confira a situação dos protestos por estado:

São Paulo

Os caminhoneiros queimaram pneus na altura do Km 122 da Rodovia Anhanguera, sentido Campinas. Por volta de 10h10, apenas uma pista estava liberada e a polícia estava no local.

Outro ato ocorre em Jacareí, no Vale do Paraíba, no Km 160 da Rodovia Presidente Dutra. Em Pindamonhangaba, o Km 101 da rodovia também teve registros de manifestações, o que causou lentidão até pelo menos o Km 106. A faixa da esquerda foi liberada apenas para veículos de passeio e ônibus.

Em Lorena, sentido Capital, foram registradas interdições entre os Km 50 e 51.

Na baixada santista, um grupo de caminhoneiros realiza manifestação nas proximidades do Viaduto da Alemoa, na Av. Engenheiro Augusto Barata, um dos acessos ao Porto de Santos. Até a publicação desta reportagem, não houve registros de bloqueios.

Rio de Janeiro

Foram registrados protestos no trevo da Rodovia Niterói-Manilha e na altura de Campos dos Goytacazes. Outras manifestações ocorreram na Via Dutra, região de Seropédica, na Baixada Fluminense.

A BR-393 (Rio-Bahia) ficou travada nos dois sentidos na altura do quilômetro (km) 104, próximo a Sapucaia (RJ). Segundo a Polícia Rodoviária Federal, os caminhões ficaram parados nos acostamentos.

Na Rodovia Presidente Dutra, ligação entre Rio e São Paulo, manifestantes causam congestionamento do Km 275 ao Km 278.

Santa Catarina

A SC-437 foi a rodovia que recebeu os maiores impactos das manifestações. Os caminhões fiaram parados em frente às Malhas Ferju, embaixo do viaduto da BR-101.

No local, os manifestantes colocaram fogo em pneus dos dois lados da via. A Polícia Rodoviária Federal afirmou que a fumaça não interfere na circulação de veículos da BR-101.

Ceará

As manifestações bloquearam um trecho da rodovia BR-020, entre Fortaleza e Maracanaú, que fica na Região Metropolitana. No local, os caminhoneiros estacionaram no acostamento e queimaram pneus na pista. O congestionamento teve extensão de cinco quilômetros.

Minas Gerais

Os manifestantes interditaram uma faixa da Rodovia Fernão Dias no km 513, em Igarapé, na Região Metropolitana de Belo Horizonte.

No km 511 da BR-040, Ribeirão das Neves, também houve protesto na pista sentido Belo Horizonte.

No sentido São Paulo, uma faixa da Rodovia Fernão Dias foi fechada no km 513, em Igarapé.

Rio Grande do Sul

Foram registrados pontos de bloqueio total nas rodovias estaduais RS-122, em São Sebastião do Caí, e RS-118, em Sapucaia do Sul.

Bahia

Segundo informações do G1, dois pontos da BR-116 foram interditados, no Km 814, em Vitória da Conquista, e no Km 521, em Itatim.

Espírito Santo

Segundo informações da Gazeta Online, foram registrados atos em diversos pontos da BR 101. No Km 204, em João Neiva, a pista foi bloqueada.

Mato Grosso

Foram registrados bloqueios no Km 296 da BR-364, na região do Distrito Industrial, em Cuiabá.

Tocantins

Foram registrados protestos em avenidas de Paraíso do Tocantins.

Paraná

Uma das faixas da BR-116, em Quatro Barras, Região Metropolitana de Curitiba, foi interditada no km 67, sentido São Paulo. Manifestantes bloquearam também uma faixa em cada sentido da BR-277 em Paranaguá, no litoral do Paraná.

Paraíba

A rodovia BR-104, no sentido Campina Grande-Queimadas, ficou parcialmente bloqueada. Apenas veículos de passeio estão sendo liberados, segundo última informação divulgada sobre o trecho.

REIVINDICAÇÕES DOS CAMINHONEIROS

A CNTA (Confederação Nacional dos Transportadores Autônomos), que reúne 120 sindicatos, faz protesto contra o reajuste no preço do óleo diesel e à cobrança de pedágio, quando eles trafegam vazios e com os eixos dos caminhões suspensos.

Os caminhoneiros pedem também a criação de um subsídio ou redução da carga tributária, Programa de Integração Social e Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social, que custa 13% sobre o valor do diesel e ICMS, mais 16%. Somados representam mais de 50% do custo do frete praticado, segundo informações da Agência Brasil.

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

Deixe uma resposta