Salvador anuncia sete linhas de BRT até 2025

Linha terão corredores exclusivos e ônibus maiores

Com sistema de transportes, cidade quer reduzir tempo de deslocamentos urbanos

ADAMO BAZANI

A prefeitura de Salvador anunciou que até 2025 as viagens dentro da cidade vão ficar mais rápidas com a conclusão de sete linhas de corredores de ônibus de trânsito rápido, BRT.

Uma das linhas já está em construção ao custo de R$ 212,78 milhões (R$ 212.781.070,50), entre o Parque da Cidade e a estação de metrô na região da rodoviária.

O trajeto deste primeiro corredor, entre a Lapa e a Rodoviária, que é feito hoje em cerca de 50 minutos, será cumprido em 16 minutos. Por dia, devem ser atendidos 340 mil passageiros.

A implantação desta primeira linha tem levantado polêmicas, não quanto à escolha do modal em si, mas em relação a financiamentos e à derrubada de árvores para a construção das pistas.

O TCU – Tribunal de Contas da União analisa a liberação de R$ 300 milhões feita pelo Governo Federal para a segunda fase das obras do sistema de BRT da capital baiana. Segundo o Tribunal, a liberação teria desrespeitado a Lei de Responsabilidade Fiscal, por ter sido assinada em meio a vários cortes na pasta e sem a conclusão de outros projetos em andamento.

Já um grupo de moradores e ambientalistas é contra a eliminação de árvores, algumas centenárias, para a construção das pistas e estações. Até artistas se manifestaram contra. A prefeitura atribui estas manifestações a oportunismo e chamou as críticas de elitistas, já que os verdadeiros beneficiados pelos ônibus maiores e mais rápidos aprovam o BRT, segundo o poder público. Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2018/05/09/caetano-veloso-critica-brt-de-salvador-e-esquenta-polemica-sobre-projeto-prefeitura-reage/

A rede de BRTs prevista para 2025 é:

– Estação da Lapa/Rodoviária (via: avenidas Vasco da Gama, Juracy Magalhães e ACM)

– Paripe/Corsário (via Avenida 29 de Março)

– Lobato/Paripe/Pituaçu/Corsário/Calçada/Lobato (circular via Avenida Gal Costa)

– Metrô Aeroporto/ Praça da Sé (via Octávio Mangabeira)

– Corsário /Retiro (via Avenida Magalhães Neto e Avenida Luis Eduardo Magalhães)

– Águas Claras/Bairro da Paz (como reforço ao itinerário da 29 de Março)

– Corsário/ Pituaçu/ Pirajá (reforço ao itinerário da Gal Costa)

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. Elvis disse:

    Acredito que em Salvador eles cumpram a previsão aqui na terceira maior cidade do mundo não conseguem criar nem 01 linha, aqui em SP e assim ficam anos analisando, depois décadas projetando, depois não entregam nada, ai vem as desculpas e o povo votam sempre no mesmo, agora pedágio e com nos mesmos, o paulista adora um pedágio.

Deixe uma resposta