Metrô suspende data de decisão sobre empresa que vai assumir por 40 anos 15 terminais de ônibus

Terminal ao lado do Metrô Ana Rosa é um dos espaços a serem concedidos

Espaços são ligados às linhas 1-Azul e 3-Vemelha. Empresas que apresentaram menores propostas recorreram

ADAMO BAZANI

O Metrô de São Paulo suspendeu por tempo indeterminado o prosseguimento da licitação para conceder à iniciativa privada 15 terminais de ônibus ligados às linhas 1-Azul (Jabaquara-Tucuruvi) e 3-Vermelha (Barra Funda-Itaquera) após o recurso de duas empresas que foram classificadas para análise das propostas comerciais. O resultado da vencedora deveria sair a partir desta segunda-feira, 14 de maio, quando seria feita a análise da documentação das participantes. O Metrô ainda não estipulou uma nova data.

A concessão deve ser por 40 anos e, nas áreas de sete terminais, a empresa vencedora poderá construir edifícios e explorar empreendimentos imobiliários e comerciais. Em todos os 15 terminais, a empresa ou consórcio que vencer poderá explorar os espaços comercialmente e com publicidade. Em troca, devem reformar, manter e modernizar os terminais, com nova iluminação, acessibilidade, piso e ajardinamento. A iniciativa privada deve também manter a limpeza das áreas.

A suspensão da data de entrega de licitação se deu por causa dos recursos movidos pela empresa Vitacom Participações S.A. e pelo Consórcio PPX Integritate.

Conforme noticiou com exclusividade o Diário do Transporte, no dia 03 de maio, três propostas comerciais foram selecionadas para análise.

A primeira classifica em relação às propostas comerciais de outorga mensal ao Governo do Estado foi a Fran Capital VI Fundo de Investimento Imobiliário, com R$ 182,34 milhões. A segunda proposta classifica foi da Vitacom Participações S.A., que ofereceu R$ 142,34 milhões mensais ao Metrô. A terceira foi o Consórcio PPX Integritate, com oferta de R$ 133, 62 milhões

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2018/05/03/metro-seleciona-tres-propostas-na-concessao-de-terminais-de-onibus-integrados-as-linhas-1-azul-e-3-vermelha/

Com uma área total de 115 mil metros quadrados, juntos, os 15 terminais em concessão e pontos de ônibus próximos recebem uma média de 900 mil passageiros por dia útil que utilizam 259 linhas de ônibus.

Em 2017, o Metrô de SP recebeu 13% de suas receitas de fontes não ligadas diretamente à venda de bilhetes. Isso significa um total de R$ 248,3 milhões, o que representou crescimento de 30% em relação a 2016.

O governo do Estado havia lançado inicialmente o edital de concessão no dia 17 de agosto de 2017. Mas questionamentos do Tribunal de Contas do Estado (TCE-SP) atrasaram a licitação.

No dia 30 de novembro de 2017, a conselheira do TCE, Cristiana de Castro Moraes, questionou os estudos econômico-financeiros, que fixaram os valores do contrato e a forma como o dinheiro será repassado aos cofres do Metrô, na modalidade da licitação.

Depois de ser retomada, a licitação estava prevista para ser realizada em 10 de março, como mostrou o Diário do Transporte. Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2018/02/26/governo-de-sp-licitara-dia-10-de-marco-15-terminais-de-onibus-integrados-com-metro/

15 TERMINAIS DE ÔNIBUS QUE DEVEM SER CONCEDIDOS

Linha 1 – Azul

Ana Rosa

Santana

Parada Inglesa

Armênia (sul)

Linha 3 – Vermelha

Vila Matilde

Carrão (norte)

Carrão (sul)

Tatuapé (norte)

Tatuapé (sul)

Patriarca

Artur Alvim

Penha (norte)

Barra Funda (sul)

Barra Funda (turístico)

Brás

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

Deixe uma resposta