Uber terá botão de emergência e outros recursos nos Estados Unidos

Nos Estados Unidos, a Uber também está sendo criticada devido a assédio sexual e assaltos

Empresa pretende criar sistema de compartilhamento de carros, vender bilhetes de trem e ônibus

JESSICA SILVA PARA O DIÁRIO DO TRANSPORTE

A Uber vai lançar um recurso nos Estados Unidos com o objetivo de garantir a segurança dos usuários. O aplicativo terá um botão de emergência dentro da interface que faz acesso direto ao número da polícia, que no país é 911.

Conforme informado pela Uber, além do recurso, a plataforma terá um centro de segurança, que vai reunir informações sobre o motorista, as avaliações e as regras da comunidade. Outro recurso que será lançado em breve é a possibilidade de compartilhar detalhes da corrida com até cinco contatos de confiança.

Nos Estados Unidos, a Uber também está sendo criticada devido a assédio sexual e assaltos praticados por motoristas que trabalham para a empresa. Neste ano, o presidente Michel Temer sancionou no dia 26 de março de 2018 a lei que confere aos municípios do país o poder de regulamentar os serviços de transporte com aplicativos, como Uber, Cabify e 99.

Relembre: Temer sanciona lei que regulamenta aplicativos de transportes de passageiros

UBER NO TRANSPORTE PÚBLICO

A Uber informou que está planejando criar um sistema completo, que inclua também passagens de transporte público. A intenção é trabalhar tanto com compartilhamento de carros quanto a compra de bilhetes de trem e ônibus.

As passagens poderão ser compradas pelo aplicativo por meio de uma parceria com a Masabi, uma empresa britânica que oferece serviços de passagens. Ao entrar no ônibus ou trem, o passageiro deverá apenas exibir o ticket no celular. Infelizmente, o recurso estará disponível apenas nos Estados Unidos, mas é possível que a novidade chegue ao Brasil, só não há um prazo estipulado para isso.

Até o fim de abril de 2018, a Uber pretende lançar em São Francisco, nos Estados Unidos, o chamado Uber Rent, para o aluguel de carros. Por meio da plataforma, será possível pegar um carro para alugar ou disponibilizar o próprio veículo para o serviço.

“Estamos indo além de carros. Estamos falando de mobilidade – disponibilizando a mobilidade para todos, em todos os lugares” – disse Dara Khosrowshasi, diretor-executivo da Uber.

BICICLETAS ELÉTRICAS

Outra área que está sendo explorada pela empresa é a de ciclismo. A Uber investiu em bicicletas elétricas e adquiriu a empresa Jump Bikes, que atua no ramo de compartilhamento de bicicletas na Califórnia.

A compra teve um valor de 200 milhões de dólares. A princípio, o serviço será limitado a São Francisco, mas será expandido para outras cidades americanas em seguida.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: