Outros cinco BRTs foram depredados no Rio de Janeiro

Operação das linhas foi temporariamente suspensa na cidade. Foto: Divulgação.

Crime ocorreu de sábado para domingo, nos corredores Transoeste e Transolímpica, na Zona Oeste da cidade

JESSICA SILVA PARA O DIÁRIO DO TRANSPORTE

Os ônibus articulados do Rio de Janeiro foram, mais uma vez, alvo de ataques no Rio de Janeiro. Entre a noite de sábado, 31 de março de 2018, e a madrugada de domingo, 1º de abril, cinco BRTs foram depredados nos corredores Transoeste e Transolímpica, na Zona Oeste da cidade.

A depredação começou aproximadamente 22h45, na Avenida Cesário de Melo, em Santa Cruz. Grupos que iam para um baile funk da região jogaram pedras nos vidros de três ônibus articulados e quebraram as portas dos veículos. O ato de vandalismo durou cerca de 15 minutos.

Por conta disso, a linha 17 (Santa Cruz X Campo Grande) parou de operar às 23h de sábado e voltou a funcionar apenas às 4h de domingo.

Segundo informações do Consórcio BRT, essa é a segunda vez, em menos de 24 horas, que a circulação do transporte coletivo é interrompida pela concessionária por conta de vandalismo. A mesma linha, 17, havia sido suspensa na madrugada de sábado, também por conta de atos de vandalismo.

No corredor Transolímpica, por sua vez, outros dois ônibus foram depredados na madrugada de domingo. Neste caso, os retrovisores foram quebrados por um grupo que seguia para um baile funk na região da estação Colônia, na Zona Oeste.

A operação da linha 51 (Vila Militar X Recreio) também foi interrompido e ficou das 2h10 às 4h30 sem funcionamento.

“O vandalismo contra os articulados não soma apenas prejuízos para o Consórcio, soma prejuízos para o passageiro. Diariamente a frota disponível para realização das viagens programadas cai drasticamente, seja resultado de atos criminosos ou das péssimas condições da pavimentação. Com menos carros em operação, aqueles que rodam circulam no limite da sua capacidade, sobrecarregando os equipamentos e causando desconforto e insegurança ao passageiro. Estamos perplexos com a dimensão que o problema está tomando enquanto o descaso prevalece” — disse a diretora de Relações Institucionais, Suzy Balloussier em nota.

OUTROS CASOS

Os ônibus do Rio de Janeiro são alvo de vandalismo com frequência. No último domingo, 25 de março, dois ônibus articulados foram depredados e a operação também foi suspensa.

No sábado, 24 de março, cerca de 20 jovens atacaram a estação Boiúna, do corredor Transolímpica, chutando as portas de embarque e desembarque de passageiros que haviam sido trocadas recentemente.

RELEMBRE

Vandalismo vira rotina em BRT do Rio

Leia também: Rio de Janeiro é o estado com mais ônibus queimados em 2018

4 comentários em Outros cinco BRTs foram depredados no Rio de Janeiro

  1. PCC vai transformar todo o Brasil em um Rio de Janeiro.

  2. Alguém precisa admitir que o RJ vive uma guerra civil, e que a solução é deixar os militares trabalharem, sem nenhum partido de esquerda para encher o saco.

  3. Não recusando as explicações correlatas, mas a agressão aos ônibus ( mesmo sendo a operação privada ) tem o intuito de agredir o governo (apesar de ser tão eficiente como cuspir para o alto). Rogerio Belda

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: