Linha 5-Lilás adia entrega de estações novamente

No dia 6 de fevereiro de 2018, a convite do Metrô, o Diário do Transporte esteve nas obras da estação Eucalipto

Governo Alckmin diz que é culpa da Bombardier; empresa ainda não entregou a sinalização

ALEXANDRE PELEGI

O governo Alckmin adiou mais uma vez a inauguração de estações da Linha 5-Lilás.

A culpa, segundo o Metrô de SP, é da empresa Bombardier, que não teria entregue até agora o sistema de sinalização, que controla a ida e vinda dos trens.

Prometida para 2014, a Linha 5-Lilás já teve vários adiamentos.

A Estação Eucaliptos, prometida para ser inaugurada em dezembro de 2017, já havia sido postergada para janeiro deste ano. Agora, o novo prazo prometido pelo governo é até o fim deste mês de fevereiro. Este prazo já havia sido anunciado pelo Diário do Transporte após, no último dia 6 de fevereiro, a convite do Metrô de SP, visitar as obras da estação. Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2018/02/07/estacao-eucaliptos-da-linha-5-ja-tem-99-das-obras-concluidas-e-sera-entregue-ate-o-final-do-mes-garante-metro/#prettyPhoto

Como afirmáramos após a visita, a maior pendência para a conclusão da obra era em relação à sinalização de via, de responsabilidade da empresa Bombardier. A sinalização proporciona segurança às operações, comunicação entre os trens, determina a distância entre composições, velocidade, controlando o funcionamento do sistema, entre outras funções.

Adiantamos também que, por atraso de empresas contratadas pelo Metrô, a estação deve ser inaugurada sem as portas-plataforma, que evitam contato do passageiro com os trilhos. O início das operações deve ser parcial, como ocorre com todas as estações, das 10h às 15h e sem cobrança de tarifa. Gradativamente, os horários devem ser ampliados até a operação comercial total das 4h40 à meia noite. A estação Eucaliptos deve receber 17.780 passageiros por dia útil

Já as estações Moema, AACD-Servidor e Hospital São Paulo, prometidas para fevereiro, foram adiadas para março, o mais tardar início de abril, conforma afirmou o secretário dos Transportes Metropolitanos, Clodoaldo Pelissioni.

Previstas para abril estão as estações Santa Cruz, que fará integração com a Linha 1-Azul, e Chácara Klabin, integração com a Linha 2-Verde.

A última estação da Linha 5 está prevista para dezembro – Campo Belo.

A linha 5-Lilás funciona atualmente ligando o Capão Redondo até o Brooklin.

Sobre os atrasos, o secretário dos Transportes diz que a Bombardier “está sendo devidamente multada”. Pelissioni afirma que a multa é de RS 12 milhões. “Mas nós já temos processos que somam mais de R$ 46 milhões”, afirmou.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

1 comentário em Linha 5-Lilás adia entrega de estações novamente

  1. Ok, multam a Bombardier mas executam a dívida? Ou seja, cobram, em juízo, esses valores, que devem ir para os cofres públicos?

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: